Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 12 de setembro de 2017. Atualizado às 21h58.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

EM CENA

Notícia da edição impressa de 13/09/2017. Alterada em 12/09 às 18h00min

Georgette Fadel é destaque em espetáculos do Porto Alegre em Cena

Georgette Fadel chega ao festival com dois trabalhos: Afinação I e Guerrilheiras

Georgette Fadel chega ao festival com dois trabalhos: Afinação I e Guerrilheiras


MAIRA BARILLO/DIVULGAÇÃO/JC
Michele Rolim
A atriz e diretora Georgette Fadel figura entre dois importantes espetáculos desta edição do Porto Alegre em Cena: Afinação I, em que atua e leva a sua assinatura como dramaturga, e Guerrilheiras - Ou para a terra não há desaparecidos, o qual ela dirige.
Afinação I é uma aula ministrada pela personagem, pensadora e professora francesa Simone Weil sobre a opressão no mundo. Com textos da própria Simone Weil, acrescidos do pensamento de Bertolt Brecht e dos filósofos Karl Marx e Georg Hegel. O espetáculo ocorre hoje e amanhã, às 19h, no Teatro do Sesc (Alberto Bins, 665). "Essa é a minha resposta ao que tem acontecimento no mundo: uma exaltação ao pensamento racional como alternativa para tudo que estamos vivendo", afirma Georgette.
Junto ao papel de Simone, Georgette traz consigo outra personagem Santa Joana dos Matadouros, do texto de Brecht, mulheres que conheceram de perto o cotidiano das fábricas.
Guerrilheiras - Ou para a terra não há desaparecidos conta a história da guerrilha às margens do rio Araguaia ocorrida durante a ditadura militar. A peça acontece dias 18 e 19 de setembro, segunda e terça-feira, às 19h, na Sala Álvaro Moreyra (Érico Veríssimo, 307).
A guerrilha aconteceu na floresta amazônica, entre os estados do Pará e Tocantins, e reuniu cerca de 70 pessoas - sendo 17 mulheres que saíram de diversas cidades do País para participar de um movimento guerrilheiro que pretendia derrubar a ditadura e tomar o poder, cercando a cidade pelo campo. Envolveu 5 mil soldados do Exército contra 69 guerrilheiros mortos, entre eles 17 mulheres, temas do espetáculo. Os corpos dessas mulheres, possivelmente enterrados na beira do rio, não foram encontrados. "Queremos falar das mulheres, pois elas são esquecidas e não exaltadas como forças nacionais que impulsionam a nossa coragem", comenta a diretora.
Para realizá-la, Gabriela Carneiro da Cunha, idealizadora do projeto - que também atua no espetáculo - organizou uma ida até o Sul do Pará com a diretora, a dramaturga Grace Passô e as atrizes Carolina Virguez, Daniela Carmona, Fernanda Haucke e Mafalda Pequenino. Juntas, viajaram 36 horas até chegarem às margens do Araguaia. No lugar marcado pelo massacre ouviram relatos de quem presenciou a história.
O cineasta Eryk Rocha documentou todo o percurso da equipe durante os 15 dias de viagem. Os registros audiovisuais, entre rostos e paisagens, são projetados no palco durante a apresentação do espetáculo, criando um diálogo com as atrizes. "As duas peças são de alguma maneira uma homenagem a história, a lógica e ao pensamento racional, que pode fazer com que os homens se unam novamente para achar pontos em comum", projeta Georgette.
A atriz também participa na quinta-feira de outra atividade do festival, uma "sessão maldita", que ocorre de forma gratuita no Centro Municipal de Cultura (Érico Veríssimo, 307). Ao lado de Georgette, estão o músico Arthur de Faria e a intérprete Áurea Baptista. 

+ Porto Alegre em Cena

  • Acuados: na Sala Álvaro Moreyra (Érico Veríssimo, 307), hoje e amanhã, às 19h.
  • Bahias e A Cozinha Mineira: no Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/nº), hoje, às 21h.
  • Leite Derramado: no Teatro Renascença (Érico Veríssimo, 307), hoje e amanhã, às 21h.
  • Looping - Bahia Overdub: na Fundação Iberê Camargo (Padre Cacique, 2.000), hoje e amanhã, às 21h.
  • Maratón de New York: no Teatro Bruno Kiefer (Andradas, 736), hoje e amanhã, às 19h.
Os ingressos custam entre R$ 80,00 e R$ 40,00, pela internet (portoalegreemcena.superingresso.com.br) e na bilheteria do Centro Municipal de Cultura (Érico Veríssimo, 307). No dia da apresentação não haverá venda na bilheteria oficial. Quando houver disponibilidade de ingressos no dia do espetáculo, serão vendidos uma hora antes do início da apresentação diretamente no teatro.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia