Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 13 de abril de 2017. Atualizado às 07h51.

Jornal do Comércio

Guia do Imposto de Renda 2017

COMENTAR | CORRIGIR

Bens

13/04/2017 - 07h55min. Alterada em 13/04 às 07h56min

Acerte ao informar casa, carro e outros bens

Junto com o aumento do limite para ser enquadrado no programa, haverá ampliação das taxas de juros


FERNANDO FRAZ/ABR/JC
Confira nas regras da declaração como lançar cada item no patrimônio. Casa, apartamento, carro e moto entram na ficha “bens e direitos”. É preciso clicar em “Novo” e abrir um novo formulário para cada bem.
Principais códigos
  • 11 Apartamento
  • 12 Casa
  • 13 Terreno
  • 16 Construção
  • 21 Carro, moto e outros veículos
  • 96 Consórcio não contemplado
  • 97 Previdência privada tipo VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)

Bens compartilhados

Marido e mulher
  • O imóvel ou bem compartilhado com o companheiro (casado ou por união estável) que declara separadamente deve ser detalhado só em uma das declarações
  • No campo “Discriminação”, é possível informar que o bem é dos dois
  • Quem declarar os bens deve informar o CPF do marido ou da mulher
Amigo ou sócio
  • Nesse caso, cada um deve informar o bem na sua própria declaração
  • Na descrição, é preciso detalhar que o imóvel é compartilhado e informar o nome e o CPF do outro proprietário

Como declarar os valores

Será preciso informar a situação em 31/12/2015 e em 31/12/2016:
Casa, carro ou moto comprados no ano passado
  • Deixe em branco o campo “Situação em 31/12/2015”
  • Se comprou à vista, informe o valor total pago em “Situação em 31/12/2016”
  • Caso tenha iniciado um financiamento, some tudo o que pagou, incluindo as prestações, a entrada e o FGTS
  • Inclua esse valor em “Situação em 31/12/2016”
Bens comprados antes de 2016 e que estão financiados
  • Em “31/12/2015”, repita o que informou na declaração do ano passado. Se importou os dados, o programa já traz esse valor automaticamente
  • Some a esse valor tudo o que pagou em 2016 e informe o resultado em “Situação em 31/12/2016”
Imóvel ou carro quitado no ano passado
  • Some as parcelas pagas no ano passado ao valor que foi informado em “Situação em 31/12/2015”
  • Declare o resultado dessa soma em “31/12/2016”
Casa, carro ou moto que foram quitados antes de 2016
  • Repita, em “Situação em 31/12/2016”, os valores informados anteriormente
  • Se você transferiu os dados da última declaração, nem precisará abrir uma ficha; o programa tem a opção “Repetir Valores”
Bens vendidos no ano passado
  • Declare o bem e informe os detalhes da venda em “Discriminação”
  • Em “31/12/2015”, repita o valor da declaração passada
  • Deixe em branco o campo “31/12/2016”
Valor do imóvel
  • Deve ser declarado o valor que o contribuinte pagou quando comprou o bem
  • O valor do imóvel só pode ser atualizado se houve reformas
  • O valor das benfeitorias vai integrar o novo valor do imóvel e será declarado em “Situação em 31/12/2016”
  • É preciso ter os recibos dos gastos
Imposto devido na venda do imóvel
  • Se o valor da venda foi usada para outro imóvel residencial em seis meses, não há imposto a pagar
  • Caso a venda do único imóvel em seu nome foi de até R$ 440 mil, o valor é isento
  • O contribuinte pode ter que pagar até 15% de IR sobre seu ganho de capital (que é o lucro, ou seja, a diferença entre o valor de compra e o de venda)
  • É preciso instalar o programa “Ganho de Capital” para calcular o tributo, e pagar o imposto antes de preencher a declaração
Para não errar
  • Os financiamentos da casa e do carro não são declarados como dívidas, mas como bens do contribuinte
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia