Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 14 de maio de 2017. Atualizado às 22h33.

Jornal do Comércio

Panorama

COMENTAR | CORRIGIR

acontece

Notícia da edição impressa de 15/05/2017. Alterada em 12/05 às 17h32min

Holofotes ao choro

O compositor e violonista Mathias Pinto, junto a seus parceiros musicais, anuncia a iniciativa de dar forma a um novo projeto. A Orquestra de Choro de Porto Alegre (OCPA) reunirá alunos da Oficina de Choro e do curso de Música da Ufrgs, em uma perspectiva pedagógica, coletiva e inclusiva. Os ensaios abertos semanais, na Sala Qorpo Santo (Eng. Luiz Englert, s/nº), começam nesta segunda-feira, às 19h. As inscrições serão feitas no local.
Segundo Raimundo Rajobac, vice-diretor do Instituto de Artes da universidade e um dos coordenadores do projeto, todos os instrumentos estão convidados a participar da experiência pedagógico-musical com o gênero genuinamente popular e brasileiro. Além dele e de Mathias Pinto, ainda integram a coordenação da Orquestra o bandolinista, compositor, arranjador e intérprete Elias Barboza e Augusto Britto (primeiro cavaquinista a ingressar no curso de Música Popular da Ufrgs e integrante dos grupos Naquele tempo e Samba e Amor).
CONTINUE LENDO ESTA NOTÍCIA EM NOSSA EDIÇÃO PARA FOLHEAR
CLIQUE AQUI PARA ACESSAR
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia