Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 20 de setembro de 2017. Atualizado às 11h52.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Vinicius Ferlauto

Giro Rápido

Notícia da edição impressa de 22/09/2017. Alterada em 21/09 às 21h25min

Representação oficial

A SsangYong, por meio da Venko Motors, empresa nacional especializada na importação e exportação de veículos, está oficialmente retomando a comercialização dos seus automóveis no mercado brasileiro. A representação oficial da fabricante sul-coreana foi estabelecida em contrato de 10 anos, com períodos renováveis de cinco anos. A prioridade é reposicionar a marca, que teve presença no País entre 1995 e 1998 e de 2001 a 2015, emplacando 16.511 unidades nesses períodos. Para isso, uma das estratégias da SsangYong Brasil será cuidar do pós-venda da atual frota circulante. Juntas, a montadora e a importadora prometem priorizar a qualidade da rede autorizada de concessionárias, para oferecer melhor atendimento em vendas, assistência técnica e peças originais de reposição. A linha de produtos da marca é formada pelos modelos Actyon Sports, Korando, Tivoli e XLV, todos em duas versões, cujos preços ainda não foram definidos. A SsangYong Brasil pretende comercializar cerca de 3 mil veículos em seu primeiro ano de operação, por meio de 50 revendas a serem estabelecidas até o final de 2018. Dessas, 16 são remanescentes das duas fases anteriores da marca no País, que continuaram dando suporte aos clientes, mesmo sem a atuação oficial da montadora sul-coreana por aqui.
Gerenciamento de energia
A Honda apresentou, durante o Salão do Automóvel de Frankfurt 2017, o Power Manager Concept (Conceito Gerenciador de Energia), um sistema de transferência de energia totalmente integrado. O projeto visa a incorporar veículos elétricos a uma rede inteligente de fornecimento de energia elétrica. A inovação possibilita a coleta e distribuição de eletricidade entre rede de fornecimento, residências, empresas e veículos elétricos para equilibrar, de maneira inteligente, a demanda e o armazenamento eficiente de energia. A Honda fará os primeiros testes da tecnologia no oeste da França.
Sem perder o ritmo
A Hyundai Motor Brasil completou cinco anos do início da produção do HB20, modelo desenvolvido especialmente para o mercado nacional. Feito em Piracicaba (SP), o hatch é o segundo carro mais vendido do Brasil desde setembro de 2015 e já superou a marca de 800 mil unidades fabricadas. Começando, em 2012, com uma capacidade de produção anual de 150 mil unidades, em dois turnos, o HB20 exigiu o terceiro turno a partir de setembro de 2013, passando para 180 mil unidades por ano. A produção em três turnos segue sem interrupções desde então e, durante esses cinco anos, a ocupação da fábrica permaneceu sempre em torno dos 90% da capacidade, sem paradas ou redução do quadro de funcionários.
Salão do Transporte
A Fenatran confirmou a participação de mais de 350 marcas expositoras em sua 21ª edição, que acontece de 16 a 20 de outubro, no São Paulo Expo, na capital paulista. O Salão Internacional do Transporte Rodoviário de Cargas espera receber cerca de 60 mil visitantes nos cinco dias de atividades.
Marco mundial e nacional
A Nissan Motor atingiu o marco de 150 milhões de veículos produzidos em todo o mundo. O início das suas atividades remonta a 1933. Quando alcançou as 100 milhões de unidades fabricadas, em 2006, o Japão respondia por 76,5% da produção. Nos últimos 11 anos, a internacionalização das operações fez com que 76,5% dos 50 milhões de veículos produzidos pela Nissan tenham como origem países da Europa, a China e o Brasil, onde a montadora também registrou um referencial produtivo: 150 mil automóveis já saíram da planta industrial de Resende (RJ), onde são montados os compactos March e Versa e, recentemente, o crossover Kicks.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia