Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 22 de dezembro de 2016. Atualizado às 21h11.

Jornal do Comércio

Viver

COMENTAR | CORRIGIR

porto verão alegre

Notícia da edição impressa de 23/12/2016. Alterada em 22/12 às 15h21min

Porto Verão Alegre divulga programação para 2017

O mal entendido, com Fernanda Petit, retorna no Porto Verão Alegre

O mal entendido, com Fernanda Petit, retorna no Porto Verão Alegre


ADRIANA MARCHIORI/DIVULGAÇÃO/JC
A 18ª edição do Porto Verão Alegre começa logo mais - ocorre entre os dias 7 de janeiro e 19 de fevereiro - com mais peças que no ano anterior: são 67 (em 2016 foram 58 atrações), sendo que 31 delas não fizeram parte da grade do festival de outros anos e oito são estreias. A venda de ingressos começa dia 3 de janeiro.
A iniciativa de promover o financiamento de uma montagem especialmente para estrear no evento segue firme. A primeira foi Romeu & Julieta, a segunda, Dona Flor e seus dois maridos - em 2017, a Companhia de Solos & Bem Acompanhados é a convidada com Caio do céu. Devido à crise, o financiamento foi parcial: a organização do Porto Verão forneceu R$ 22 mil e arcou com as despesas do teatro.
Caio do céu transpõe parte do universo de Caio Fernando Abreu (1948-1996) para o palco, em atuações de Deborah Finocchiaro e Fernando Sessé com direção de Luís Artur Nunes. O espetáculo promove uma sessão para convidados dia 6 de janeiro, no Theatro São Pedro, e depois segue com sessões ao público.
A programação irá ocupar nove espaços da cidade. Segundo Rogério Beretta, um dos coordenadores do festival ao lado de Zé Victor Castiel, o orçamento do evento está dentro da média dos últimos anos - eles conseguiram captar, até o momento, pela Lei Rouanet, cerca de metade do valor aprovado de R$ 2 milhões. "Estamos sempre remando contra a maré na cultura. Neste ano, as ondas subiram mais, mas já passamos por tudo que é tipo de momento político e econômico do País", destaca Beretta.
Entre as produções que estreiam no Porto Verão, além de Caio do céu, estão Amor de 4 e O que terá acontecido a Baby Jane?; ambos com direção de Zé Adão Barbosa; Comédia vale tudo, com Eduardo Mendonça, Lucas Sampaio e Thiago Prade; Pedro Ernesto e Radicci; Sonho de uma noite de verão com direção de Evandro Soldatelli; Um hippie, um punk, um rajneesh com direção de Bob Bahlis; e Um caso para terapia, com direção de Simone Telecchi.
A grade também é composta de espetáculos conhecidos de 2016, como O mal entendido (vencedor do Prêmio Braskem em Cena 2016 de melhor espetáculo e melhor atriz para Fernanda Petit) e Hotel Rosashock, de Patsy Cecato, remontagem de Hotel Rosa Flor (2006), dessa vez interpretadas por atores caracterizados para os papéis femininos. Também volta O anexo secreto, peça de 2015 resultado do trabalho de conclusão em Teatro na Ufrgs pela então estudante Natália Xis.
Há mais: voltam A mecânica do amor e Não conte a ninguém, além de Breves entrevistas com homens hediondos. A montagem, vencedora do Prêmio Braskem Em Cena de melhor espetáculo em 2011, é uma adaptação dos contos homônimos do norte-americano David Foster Wallace feita pelo Teatro Sarcáustico.
Outra atração que merece destaque é o espetáculo convidado O homem bruxa. A montagem é o quarto trabalho solo do multiartista André Abujamra, que volta de turnê internacional. O artista é filho do antológico Antônio Abujamra.
Novidade são aos espetáculos voltados para as crianças. Estão reunidos na Mostra de Teatro Infantil Ronald Radde, com curadoria de Karen Radde, em homenagem ao dramaturgo falecido em 2016. Os espetáculos são A arca de Noé; A dama e o vagabundo em Paris; Doralice a menina descalça; É proibido miar; Para sempre Terra do Nunca e O hipnotizador de jacarés. 
Haverá uma programação paralela, que envolve a Segunda literária e Cinseg, ambos no Instituto Ling, e Terças alegres, com nova parceria: a Galeria Mamute. "É uma programação bem eclética", avisa Beretta.
Os ingressos custam R$ 30,00 (antecipado) e R$ 40,00 (na hora), para teatro adulto, e, no caso dos infantis, R$ 20,00 (antecipado e na hora). As vendas ocorrem no Praia de Belas, na loja Casarão Verde, do DC Shopping. Pela internet, no site myticket.com.br.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia