Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 08 de setembro de 2017. Atualizado às 16h14.

Jornal do Comércio

Expointer 2017

COMENTAR | CORRIGIR

Saúde

31/08/2017 - 17h00min. Alterada em 31/08 às 17h00min

Unimed fez mais de 320 atendimentos em cinco dias de Expointer

Neste ano, a cooperativa ampliou a estrutura do atendimento no parque

Silzane teve uma torção no pé e foi socorrida pela ambulância no parque de Esteio


PATRÍCIA COMUNELLO /ESPECIAL/JC
Mais calor e menos chuva acabaram elevando os problemas de saúde das pessoas que trabalham e que visitam a Expointer. A avaliação é do presidente da Unimed Porto Alegre, Flávio da Costa Vieira, observando que a cooperativa reforçou este ano a equipe e as unidades para fazer o apoio ao socorro no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio. Foram mais de 320 casos até o começo da manhã desta quinta-feira (31). Cinco casos exigiram transferência a hospitais na Região Metropolitana e os demais foram problemas gastrointestinais, associados a oscilações de temperatura, e traumas menos graves. A média anual dos últimos cinco anos foi de 420 a 430 atendimentos. "A expectativa é de superar a estatística este ano", projeta Vieira.
A atendente em um dos postos de alimentação Silsane Lopes foi rapidamente socorrida após torcer o pé direito. Em meio à multidão do parque, uma ambulância chegou com a  mulher, apoiada por uma socorrista e recebeu a assistência no ambulatório. Este ano a cooperativa ampliou a estrutura, diz o presidente. São quatro motos - novidade este ano é que os veículos atual todos os dias para facilitar os deslocamentos em meio ao público, e duas ambulâncias avançadas, munidas de UTI, posicionadas em pontos de saída e que se revezam durante o horário de visitação. Uma delas opera 24 horas. "Nossa preocupação também é com quem fica aqui 24 horas." São 64 pessoas na equipe que atua nos nove dias de evento, sendo 19 médicos, 40 enfermeiros e técnicos e cinco pessoas de apoio.
É o nono ano consecutivo que a Unimed faz a parceria com a administração do parque e Secretaria da Agricultura para dar conta do serviço. Segundo Vieira, a operação nos nove dias da feira envolve gasto de R$ 250 mil a R$ 300 mil. "Aqui não atendemos usuário da Unimed. Somos o serviço médico oficial da feira e é uma parceria", ressalta. "Não somos contratados, fazemos um serviço de responsabilidade social na Expointer." Nesta sexta-feira, o Guri de Uruguaiana fará uma atividade próximo ao ambulatório na entrada do portão 6. As pessoas serão abordadas para verificar a temperatura da água do chimarrão. A preocupação é com os efeitos para a saúde com a ingestão de água muito quente, um hábito entre os gaúchos.
  
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia