Porto Alegre, sábado, 23 de setembro de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
26°C
14°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1270 3,1290 0,50%
Turismo/SP 3,1100 3,2700 0,30%
Paralelo/SP 3,1100 3,2700 0,30%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
907010
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
907010
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
907010
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Artigo Notícia da edição impressa de 24/07/2012

A narrativa não acaba, renova-se nas vozes

Dilso José dos Santos

Motivados por algumas aulas de Narrativas Midiáticas Contemporâneas, surgiram algumas questões que exponho aqui como forma de compartilhar as inquietações. Assim, ando encontrando caminhos novos para conversar com outros veículos de informação, além das obras de valor literário construídas por jornalistas e nas quais venho tomando conhecimento nestes últimos meses. Como nosso foco tem se destinado a um estudo sobre o jornalismo em diálogo com a literatura, tivemos discussões bastantes ricas, sobretudo durante as aulas, no que diz respeito a essa afinação de sentidos. Penso que como meio de informação, ou manifestações de ideias, tais áreas estão sim, – por que não? – em constantes movimentos e reencontros, uma vez que as duas tendem a tecer um pacto, digamos assim, com seus possíveis leitores. Assim, em busca de um setor que me fornecesse subsídios para fazer conexões, ou analogias, com as duas (jornalismo e literatura), resolvi abranger os caminhos e alargar os espaços com reflexões bastante pessoais. O motivo seria o de tentar entender o trânsito e o ponto em comum que acaba pertencendo aos dois lados: o de narrar. 

Na posição de sempre estar tentando amarrar as duas partes, do fato e do (re) leitor do fato, o narrador acaba por criar mecanismos que acabam por afastar ou aproximar o receptor do lugar descrito, mas o alcance acaba sempre por fugir, uma vez que ele já aconteceu sob os vários olhares únicos que o flagraram. Assim, concluímos que o ato da narrativa nunca acaba. Ela apenas se renova sob todas as vozes encontradas. E é nessa refacção de elementos que vamos dando partida ao entendimento das informações literárias em conjunto com as narrativas midiáticas. Contudo, abastecido pelas aulas, acabei, acho, fazendo algumas ponderações longínquas, no que vou relembrando se tratar de uma reflexão pessoal, portanto, como qualquer opinião não profissional (não sou jornalista), é totalmente discutível. 

Mestrando em Letras pela Unisc

COMENTÁRIOS
Carolina de Assis - 26/07/2012 - 08h24
Muito bom o seu texto, Dilso, como estudante de jornalismo e leitora de obras literárias, fiquei muito feliz em te ler. Abraços!

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Acorda, Brasil
A maré da indignação nacional, por força de suas vertentes naturais, rompeu os diques da tolerância popular e se espraiou com a violência de um tufão
O Dia Mundial do Turismo no Rio Grande
Domingo, dia 27 de setembro, será comemorado o "Dia Mundial do Turismo no Rio Grande do Sul"
Dilma: pague a compensação da Lei Kandir
Aprovada em 1996, a lei federal isenta o ICMS de produtos e serviços para exportação
Fusões & Aquisições, oportunidade e risco
Quatro vezes um é igual a um! Essa é ainda a matemática feita pelo investidor estrangeiro em relação ao Brasil

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto