Porto Alegre, quarta-feira, 18 de outubro de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
30°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1670 3,1690 0,15%
Turismo/SP 3,1400 3,3200 0,60%
Paralelo/SP 3,1400 3,3200 0,60%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
123934
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
123934
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
123934
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

INVESTIMENTOS 17/04/2012 - 19h20min

Camaquã é a escolhida para instalação da fábrica chinesa de caminhões

CACO ARGEMI/PALÁCIO PIRATINI/JC
Representantes da companhia confirmaram que o investimento será feito em Camaquã
Representantes da companhia confirmaram que o investimento será feito em Camaquã

O governo do Estado e a empresa chinesa Shiyan Yunlihong Industrial and Trade Company assinaram nesta terça-feira (17), no Palácio Piratini, um protocolo de intenções que oficializa o projeto de instalação da fábrica de caminhões e de veículos comerciais leves no Rio Grande do Sul. A companhia confirmou que o investimento será feito em Camaquã, após negociações que incluíram as cidades de Santa Maria e Tapes.

A montadora é um dos braços da gigante chinesa Dongfeng Motor Corporation, que produz veículos de passeio, comerciais leves e médios, caminhões, motores, chassis, autopeças, tratores, reboques e ônibus. Em 2009, a companhia produziu 1,9 milhão de unidades na China, gerou 120 mil empregos, com uma receita anual aproximada de US$ 25 bilhões.

De acordo com a presidente da empresa, Lian Bing Yun, o projeto para a primeira planta no Brasil prevê a instalação de uma fábrica para montagem e produção de comerciais leves e médios, com gradativa nacionalização de componentes, já em 2013. O investimento inicial será de R$ 185 milhões, com previsão de geração de 200 empregos na implantação e 455 postos de trabalho na operação. O RS deve responder por 20% das vendas da fábrica, outros estados responderão por 60% e 20% serão destinados à exportação para países da América Latina e África.

A empresa chinesa espera que, no prazo de 60 a 90 dias, esteja em condições de operar no País. A companhia acredita que em dez meses possa erguer as suas instalações em uma área de 100 hectares escolhida no município da Região Sul. "A previsão é de que em um ano e meio a fábrica entre em operação, inicialmente com uma produção de 5 mil veículos por ano, com a meta de atingir 20 mil unidades em cinco anos", explicou Lian, em nota.

O setor automotivo de veículos comerciais apresenta oportunidades estratégicas para a indústria gaúcha e está sendo visto de maneira prioritária pela nova Política Industrial, em vigor desde 28 de março. Atrair investimentos para produção de caminhões e tratores de todos os portes ganhou relevância, aproveitando a tradição que o Estado já tem no setor e também pelo potencial que estas companhias têm de associar-se a fornecedores locais.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Decreto autoriza transferência obrigatória para três obras do PAC
As transferências obrigatórias para obras do PAC são autorizadas com frequência pelo governo
Bndes capta R$ 1 bilhão no mercado alemão para projetos de transporte público
Os projetos, porém, terão de ser inovadores e sustentáveis, respeitando o meio ambiente, conforme estabelece o contrato firmado
Governador encontra-se com empresários de organizações japonesas
Rio Grande do Sul tenta atrair investimentos japoneses
Bndes pretende captar cerca de R$ 8 bilhões com emissões de títulos
Neste ano, o banco já captou em torno de R$ 3 bilhões com Letras de Crédito do Agronegócio

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto