Porto Alegre, domingo, 02 de agosto de 2015. Atualizado às 20h46.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
25°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,4230 3,4250 1,63%
Turismo/SP 3,2800 3,6500 1,38%
Paralelo/SP 3,2800 3,6500 1,38%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
143021
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Educação 24/11/2011 - 19h16min

Professores gaúchos decidem continuar com a greve no Estado

ANTONIO PAZ/JC
Em Assembleia, realizada na Praça da Matriz, a categoria reivindicou o reinício das negociações
Em Assembleia, realizada na Praça da Matriz, a categoria reivindicou o reinício das negociações

Em nova Assembleia Geral, realizada na Praça da Matriz, em frente ao Palácio Piratini, em Porto Alegre, os professores do Estado decidiram manter a Greve da categoria no Rio Grande do Sul. O ato contou com a participação de cerca de 3,5 mil professores. Após as negociações, liderados pelo Cpers/Sindicato, os educadores cobraram uma audiência com o governador do Estado, Tarso Genro, nesta quinta-Feira (24), mas não foram recebidos.

A categoria reivindica o reinício das negociações. Representantes da Secretaria da Educação alegaram que esperam por um pedido oficial do sindicato para agendar um encontro. Mais tarde, por volta das 17h45min, o Secretario da Educação concedeu uma entrevista coletiva para avaliar a situação do movimento.

O Cpers revela que a adesão às paralisações tem crescido em todo o Estado. No entanto, o Sindicato afirma que não trabalhará com números e balanços sobre a quantidade de escolas e professores participantes da Greve.

Os professores reivindicam o pagamento do Piso Nacional, de R$ 1.187,00, no Rio Grande do Sul. Além disso, a categoria pede a retirada da proposta de reestruturação do Ensino Médio, defendida pelo governo do Estado. O Cpers promove nesta sexta-feira mais uma rodada de discussões internas e manifestações.

COMENTÁRIOS
marcos - 25/11/2011 - 11h23
eu so estudante do ensino medio, e apoio os professores porque eles fazem muito e ganhan pouco , apoio e estarei dia 26 as 17h na frente do palacio piratini,vamos la professores, porque quem promete tem que cumpri


Rosi Menezes -
25/11/2011 - 12h00
É UMA VERGONHA O GOVERNADOR AGIR DESTA FORMA COM OS PROFESSORES,NÃO ESQUEÇA GOVERNADOR QE UM DIA PASSASTE POR ALUNO E PRECISASTET DE UM PROFESSOR PRA TUA FORMAÇÃO,TEU GOVERNO PARECE MAIS UMA DITADURA,CUMPRE COM O QUE PROMETESTES!!!


rodrigo -
28/11/2011 - 00h08
Quem será que criou esse piso, eu teria muita vergonha de sair na rua depois de tudo isso, os professores querem um salário medíocre e o governo diz não poder pagar?


rogeria -
28/11/2011 - 21h10
Põxa!!!Rodrigo indignação é pouco viu só o reajuste á fazenda e nós professores tratados pior que...e ainda ouvi professores dizendo a greve é fora de época para quem mesmo oh!!!colegas vergonhoso suas posiçoes contra os que estão na luta...injusto é vcs que são imediatistas...e dizer que são seres pensntes vc é mesmo...Prof.R

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Após cortes, governo libera R$ 5,1 bilhões para Fies
Orçamento federal previa para o Fies R$ 12,5 bilhões em 2015, o que não seria suficiente para cobrir nem sequer os contratos firmados até 2014. Só os contratos antigos custariam R$ 15 bilhões
Enem 2015 terá 7,7 milhões de participantes
A nota do Enem é usada como critério de acesso à educação superior por meio do Sistema de Seleção Unificada
Taxas de juros de 6,5% para os novos contratos do Fies começam a valer hoje
Regulamentação foi aprovada na última quinta-feira (23), mas o reajuste já era conhecido depois de ter sido anunciado no fim do mês passado pelo ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro
Simioni entende que o professor conquista alunos pelos exemplos
Congresso discute papel do professor no mundo moderno

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto