Porto Alegre, sábado, 02 de agosto de 2014. Atualizado às 21h27.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
27°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2580 2,2600 0,65%
Turismo/SP 2,0600 2,4600 0,81%
Paralelo/SP 2,0700 2,4600 0,40%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
156177
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira
adaooliveira@hotmail.com

Conexão Política

Coluna publicada em 20/10/2011

Da concertação

A tão propalada “concertação” que o governador tanto fala não acontece neste momento no Rio Grande do Sul. Dos Três Poderes constituídos, Tarso Genro (PT) está de bem com o Legislativo, mas compra briga com o Judiciário. Com maioria na Assembleia - 32 deputados aliados contra 23 da oposição -, o governo aprova tudo o que quer por lá. Já no Judiciário... a coisa tá feia! Tarso Genro fustigou a onça com vara curta. Ele determinou e a Procuradoria-Geral do Estado entrou com um recurso para que o Tribunal de Contas do Estado aprecie novamente a validade do pagamento de auxílio-moradia à magistratura gaúcha. Parece até que baixou o santo do deputado Nelson Marchezan Júnior (PSDB) nele. A Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris) não gostou nem um pouco da determinação de Tarso à PGE e acusa o governador de tentar tirar a credibilidade do Poder Judiciário em razão da “forma independente que o Judiciário atua no Estado”.

PODER - A briga é feia entre os poderosos. Salve-se quem puder!!!

Mudanças

A área de Comunicação da prefeitura de Porto Alegre deve passar por grandes mudanças, a se confirmar a saída do jornalista Flávio Dutra. Comenta-se no paço municipal que Núbia Silveira, profissional com longa experiência nas redações, seria contratada para comandar a área. As mudanças que vierem a ocorrer não tem nada a ver com a eleição municipal do ano que vem. Tá bem!

Respingos

Respingou na deputada federal Manuela d’Ávila (PCdoB) a crise que envolve o Ministério do Esporte. Em Alvorada, cidade da Região Metropolitana de Porto Alegre, surgiu um denunciante com a intenção de linkar a deputada comunista com o escândalo que envolve o ministro do Esporte, Orlando Silva (PCdoB). Manuela, candidata a prefeita de Porto Alegre em 2012, passou o dia de ontem dando explicações à imprensa sobre o caso.

Aviso

Ninguém - mas ninguém mesmo - está autorizado a se aproximar da deputada Manuela d’Ávila com o tradicional cumprimento: E aí, beleza?

COMENTÁRIOS
Sergio - 20/10/2011 - 09h16
Respingos: Parte do leão, O PCdoB gosta tanto de dinheiro que cobra o mais caro dízimo do País: 30% dos salários brutos de filiados que ocupam cargos públicos. Dinheiro na veia Eleitos têm de ceder a maioria dos seus cargos de assessoria à direção nacional, cujos indicados, ?laranjas?, repassam o dinheiro ao PCdoB. A caravana está passando.....

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Perda de um amigo e jornalista exemplar
O titular desta coluna, o companheiro e amigo Adão Oliveira, morreu ontem
PTB versus PSB
O governador Tarso Genro (PT) teve baixas ao longo do seu governo. Dois partidos que integraram sua base aliada deixaram de apoiá-lo: PSB e PDT
O recado do “guardião”
Após longo impasse, comissões aprovaram relatório do senador Luiz Henrique sobre o projeto de lei que estabelece novo indexador para as dívidas dos estados com a União
Cristãos novos do PDT
Depois de 20 anos, o PDT volta a ter reais chances de vencer uma disputa majoritária estadual

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto