Porto Alegre, quinta-feira, 23 de outubro de 2014. Atualizado às 15h32.
Hoje é Dia da Aviação e do Aviador.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
28°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,5100 2,5120 1,29%
Turismo/SP 2,3500 2,6800 0,37%
Paralelo/SP 2,3500 2,6800 0,37%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
449758
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Tecnologia da Informação Maurício Renner
mauricio@baguete.com.br

Tecnologia da Informação

Coluna publicada em 12/09/2011

Bomba-relógio

MARCELO G. RIBEIRO/JC

 Três perguntas, três respostas com Reges Bronzatti, presidente da Assespro-RS. Empresário falará sobre terceirização em audiência pública no Tribunal Superior do Trabalho, em Brasília.

1 - Por que o setor de TI precisa da terceirização regulada?

O assunto é hoje o calcanhar de Aquiles do setor de TI, pela interpretação da súmula 331 do TST, que não permite a terceirização da atividade fim. A maioria dos juízes entende que tudo é informática e não compreende as especializações da área, o que acaba gerando sentenças dizendo que é a terceirização é uma atividade ilegal.

2 - Mas, na prática, a terceirização é disseminada...

O mercado está sentado em cima de uma bomba-relógio. Várias empresas do Rio Grande do Sul e do Brasil já foram autuadas por realizar esse tipo de prática. E nós temos tentado demonstrar para as autoridades, para o poder Legislativo e Executivo, que precisamos de uma regulamentação, porque é um setor que contrata muito. A própria CLT prevê a subcontratação na área de construção civil, porque isso era uma realidade na década de 1940, quando a lei foi aprovada. O setor de TI começou a crescer em 1980. Precisamos rever a lei.

3 - Qual é o efeito disso sobre a cadeia produtiva?

A situação coloca em conflito empresas que poderiam ser parceiras. Uma grande empresa com um projeto de desenvolvimento em várias linguagens poderia subdividir o projeto, criando uma lógica de cadeia produtiva. Só que na prática, devido às leis trabalhistas, ele começa a seduzir na prática funcionários de outras empresas para desenvolver o projeto, criando uma guerra pelo profissional de TI. Quem sofre mais são as pequenas e médias empresas.

Agenda

  • 13/9 - VIII Seminário de Gerenciamento de Projetos

Seminário do PMI-RS entre os dias 13 e 16, das das 8h às 18h, no centro de eventos da Pucrs. Destaque para a mesa dos CIOs. http://8seminario.pmirs.org.br

  • 14/9 - Tá na Mesa

Dr. Luis Carlos Silveira, presidente do Kurotel, faz palestra na reunião-almoço da Federasul com o tema Você pode viver mais de 100 anos?. Das 12h às 14h. Contato: (51) 3214.0200.

Mercado de trabalho

  • Stefanini - Desenvolvedor de Sistemas Pleno. Programador PHP com sólidos conhecimentos em desenvolvimento de aplicações web utilizando PHP5, mySQL, HTML, CSS e Javascript. Experiência em Apache e banco e mySQL. CVs: lquevedo@stefanini.com.
  • SoftDesign - Programador .NET Pleno. Mínimo de 2 anos de experiência na função e 1 ano em C#. Conhecimento do framework .NET. CVs: rh@softdesign-rs.com.br.

Wecon começa acelerando

A Wecom, empresa de telecomunicações de Porto Alegre especializada em tecnologia da Aastra, deve fechar 2011 com faturamento de R$ 20 milhões. Desde a fundação, em julho de 2010, a empresa já multiplicou seu capital social em mais de 30 vezes, chegando a R$ 3,5 milhões. O negócio já tem um ano de atuação e foi fundado por executivos experientes, com média de 20 anos de mercado, oriundos da Ericsson (cuja operação na área de PABX empresarial foi comprada pela canadense Aastra em 2008). Vem por aí novos produtos e filiais pelo Brasil, garante César Correa, um dos sócios fundadores da Wecom.

Aquiris faz bonito

Tem gaúcho fazendo bonito no mercado de games mundial. É a Aquiris, empresa instalada no Tecnopuc que acaba de fechar contratos com Aeria Games e Chillingo, multinacionais por trás de hits como Eden Eternal e Angry Birds,  jogos com milhões de fãs espalhados pelo mundo. Os novos clientes são uma novidade para a empresa, que até então atuava com advergames – jogos online criados por marcas para divulgar seus produtos -  tendo clientes como Cartoon Network em sua carteira.

Sobe - Amazon

Empresa foi apontada pela consultoria Forrester Research como o possível concorrente do iPad, tablet da Apple que hoje domina o mercado. Lançamento da Amazon é esperado para 2012.

Desce - Yahoo

Site demitiu CEO Carol Bartz e rumores apontam para uma venda do negócio. Apesar de ter faturado US$ 6,34 bilhões em 2010, a verdade é que o Yahoo é hoje uma empresa sem rumo.

Com a colaboração de Gláucia Civa e Guilherme Neves

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Scansource aposta no Brasil Totvs de olho no supply chain Conheça a nova Oracle Site quer tirar casais da rotina

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto