Porto Alegre, segunda-feira, 24 de abril de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
27°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1570 3,1590 0,34%
Turismo/SP 3,0900 3,2700 0%
Paralelo/SP 3,0900 3,2700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
332641
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
332641
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
332641
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

EUA 24/07/2011 - 19h50min

'Barganha' com Obama não é possível, diz republicano

O líder da Câmara dos Representantes (deputados) dos Estados Unidos, John Boehner (republicano por Ohio) disse no começo da noite de hoje que "não é possível" uma "grande barganha" com o presidente dos EUA, Barack Obama, a respeito do aumento do teto de endividamento do governo americano.

Boehner deu as declarações a representantes republicanos em uma teleconferência e alertou que alguns deles precisam aceitar sacrifícios em um projeto final, informou uma fonte familiarizada com as negociações. Esse projeto dos republicanos, segundo ele, seria desenhado amanhã.

A teleconferência de Boehner com seus colegas aconteceu no contexto do líder atualizar os republicanos sobre a situação das negociações com os democratas para o aumento do teto da dívida. A fonte afirma que Boehner falou aos seus correligionários que o caminho para um acordo não passa apenas por ele e por Obama, mas passará por um projeto de lei enviado a Obama.

Ele afirmou que terá mais detalhes sobre como será esse plano amanhã, mas afirmou aos representantes que o projeto será parecido com um plano aprovado pela Câmara na semana passada. O projeto aprovado foi derrubado no Senado.

A nova proposta extrairia cortes mais profundos e imediatos no orçamento do governo federal americano, frearia gastos futuros e também determinaria que um aumento no teto de endividamento estará condicionado à aprovação no Congresso de uma emenda, a qual exigirá que a Casa Branca equilibre o orçamento.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto