Porto Alegre, segunda-feira, 01 de setembro de 2014. Atualizado às 22h24.
Hoje é Feriado nos EUA - Dia do Trabalho.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
14°C
24°C
15°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2430 2,2450 0,26%
Turismo/SP 2,1100 2,3800 0%
Paralelo/SP 2,1200 2,3900 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
528204
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
De Olho na tevê Carlos Pires de Miranda
carlos@piresdemiranda.com.br

De Olho na tevê

Coluna publicada em 11/05/2011

Efeito Grenal


Se o Inter entrou em campo como favorito ao título, o placar de 3 a 2 devolveu ao Grêmio essa condição. Renato caía perigosamente no conceito da torcida, equilibrou-se a tempo e com um empate (ou até derrota) no Olímpico pode empurrar a marola na direção de Falcão. Que, como começou agora, mesmo com mais um fracasso não corre perigo de se afogar. Não me atreveria a garantir o mesmo para grande parte do grupo de jogadores.

Frango em dose dupla   

No primeiro gol, não tive dúvida: Renan deveria ter ficado na goleira, nunca ali, disputando no alto e perdendo a jogada para Viçosa. Quando o Grêmio marcou o terceiro, parecia o replay da cena. Desculpas não há, explicação pode ter: o goleiro colorado não confia em sua defesa – o que atualmente não seria de estranhar –, se obriga a jogar como zagueiro e fracassa estrondosamente como goleiro. Em pleno Beira-Rio e contra seu mais feroz adversário. Creio que Falcão escalará Lauro no domingo, que o Inter devolverá Renan à Espanha e terá um novo goleiro para o Brasileirão.

Décimo, com festa

Atualmente, quando vejo Fórmula 1, fico torcendo para um brasileiro chegar até o décimo lugar. No GP da Turquia terminei frustrado: Massa em 11º, Barrichello em 15º. Ambos alegadamente por erros de estratégia das equipes e dos boxes. Com a Ferrari de Massa, como já acontecia ao tempo de Barrichello, sempre acontece alguma coisa – menos vitória.

Botõezinhos demais

Por que o heptacampeão mundial Michael Schumacher, com uma Mercedes projetada sob medida para ele, leva ultrapassagem até do japonês Kobayashi, embora se diga em plena forma? E como o jovem Nico Rosberg, com o mesmo carro, chega ao quinto lugar no GP da Turquia? Simples: é tanta tecnologia embarcada nos atuais carros da categoria que a geração de Shumacher não dá conta de utilizar todo o potencial oferecido. Algo como netinho e vovô mexendo no computador.

Pitacos

Damião deixou o seu no Grenal. Lance feio, mas de muito oportunismo e perfeito posicionamento: um cabeceio potente, bola desviada no zagueiro – gol. Também, foi só.*** Leitor Delmar Castro da Silva pede a opinião “desse especialista” sobre Renan no Grenal. Está lá no alto, mas nem precisava ter jogado na posição para opinar. *** E eu, que queria ver o Coritiba confirmar suas 23 vitórias consecutivas enfrentando algum adversário de porte: que tal aqueles 6 a 0 no Palmeiras de Felipão?

Mais pitacos

Há uma semana começou uma série de zebras. As derrotas de Cruzeiro e Fluminense na Libertadores foram incríveis.*** Sobre Peñarol e Inter, logo após o jogo escrevi uma nota: “Maracanã, 1950; Beira-Rio, 2011”. Grandezas diferentes, claro, mas sempre a garra uruguaia sepultando os favoritos brasileiros. *** Repetindo 2009, o Corinthians foi o líder de faturamento entre os clubes brasileiros no ano passado. O segundo foi o Inter, depois São Paulo, Palmeiras, Cruzeiro, Flamengo e, em sétimo lugar, o Grêmio. Tudo conforme auditoria de balanços efetuada pela BDO RCS.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Filezinho à baiana
É tudo tão maluco neste nosso calendário que o Inter, como prêmio pela desclassificação na Copa do Brasil, recebe outro eliminado, o Bahia
Acima da média
A pergunta é: alguém está satisfeito com o futebol que tem apresentado?
Por que não?
O Ceará faz ótima campanha e já pode se considerar no Brasileirão de 2015
Perdendo futuros clientes
Está difícil assistir a um bom jogo entre clubes brasileiros, por mais que se revire a tevê

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto