Porto Alegre, sábado, 19 de abril de 2014. Atualizado às 21h11.
Hoje é Dia Nacional do Índio. Hoje é Dia do Diplomata.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
21°C
24°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2340 2,2360 0,26%
Turismo/SP 2,1200 2,3600 0%
Paralelo/SP 2,1400 2,4100 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
136185
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira | adaooliveira@hotmail.com

Conexão Política

Coluna publicada em 26/04/2011

O drama do PT

O PT vive um grande drama. O presidente do diretório nacional do partido, senador José Eduardo Dutra, está licenciado e o seu vice, Ruy Falcão, deputado estadual paulista, é tido como “persona non grata” pela presidente Dilma Rousseff (PT).

Ela simplesmente não tolera o cara. Falcão, durante a campanha, teria feito “fuxicos” comprometedores envolvendo o grupo político que a assessorava. Com isso, Dilma acabou mudando o coordenador-geral do comitê central de sua campanha.

Com o partido praticamente acéfalo, a presidência da sigla está sendo ocupada, informalmente, pelo ex-presidente Lula (PT), que se esforça para “não deixar a peteca cair”.

Expirou ontem a licença médica de José Eduardo Dutra, o presidente do PT. Esgotou-se o tempo da licença pedida por ele. O partido espera para hoje sua decisão: ou reassume ou renuncia ao cargo.

O motivo de tudo isso é o agravamento de seu quadro clínico. Dutra está fora do ar desde março. As primeiras informações davam conta de que seu afastamento da direção partidária tinha sido ocasionado por uma crise hipertensiva.

Nada disso. Com forte depressão, Dutra submete-se a um tratamento psiquiátrico. Tudo começou - ironicamente - logo depois de Dilma Rousseff ter sido eleita presidente da República.

Estressado, Dutra, o coordenador-geral da campanha, sumiu por quatro dias. Afastou-se dos amigos, desligou o telefone, desplugou-se da internet e isolou-se no seu apartamento. Ninguém sabia dele, até que um amigo insistiu em tocar a campanhia.

Ufa! Dutra reapareceu.

Abatido, magro e estranho, muito estranho. Não queria ver ninguém, falar com ninguém... Os amigos assustados o levaram a cuidados médicos.

Hoje ele alterna momentos animados com profundas recaídas. Diante desse quadro instável, altos caciques petistas estão sugerindo seu afastamento definitivo da presidência do partido.

A decisão está por acontecer. Se ficar, José Eduardo Dutra terá de mergulhar no trabalho com vistas às eleições municipais de 2012.

Se renunciar - o que parece mais provável - o PT vai convocar eleições para escolher o substituto. O vice é Ruy Falcão - o indesejado.

Não há a mínima hipótese de Falcão alçar voo. Dê-se por agradecido por não ser afugentado pelos petistas poderosos.

Economia

A partir de convênio entre o Tribunal de Contas do Estado (TCE) e o Ministério Público (MP), cópias das certidões de débitos fixados pelo TCE aos administradores municipais são encaminhadas ao MP, para acompanhamento das ações de cobrança. O resultado até o momento é de pelo menos R$ 1.185.021,00 que já foram recolhidos em processo de cobrança administrativa ou execução judicial. O presidente em exercício do TCE, Cezar Miola, comemora os frutos da parceria.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto