Porto Alegre, sexta-feira, 18 de abril de 2014. Atualizado às 15h06.
Hoje é Dia Nacional do Livro Infantil. Hoje é Paixão de Cristo.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
27°C
25°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2340 2,2360 0,26%
Turismo/SP 2,1200 2,3600 0%
Paralelo/SP 2,1400 2,4100 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
922710
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira | adaooliveira@hotmail.com

Conexão Política

Coluna publicada em 17/08/2010

O PMDB e o Serra

Deputados da bancada do PMDB gaúcho, estaduais e federais, que apoiam José Fogaça, compareceram ontem, ao meio-dia, ao churrasco em homenagem ao candidato do PSDB à presidência da República, José Serra.

Dona Yeda estava presente à festa oferecida ao seu correligionário Serra porque, por tabela, ela também seria homenageada. Ao falar no encontro, a governadora disse que não é ciumenta e que gostaria de ver Serra no palanque de outros candidatos ao Palácio Piratini.

Mais tarde, meio que agradecendo a presença de deputados do PMDB no encontro, Serra lembrou de Fogaça: “Um dos dois vai governar o Rio Grande comigo”. Mesmo assim, integrantes da coordenação da campanha peemedebista não gostaram “nem um pouquinho” do prestígio dado por via indireta “pelos companheiros do PMDB” à reeleição da governadora.

Essa turbulência mostra que na Casa da Barão de Ubá, sede da campanha fogacista, somente José Fogaça exercita o que chamou de “imparcialidade ativa”. O resto se divide entre José Serra e Dilma Rousseff (PT).

Hoje, começa a veiculação da propaganda política no rádio e na televisão. Os três candidatos mais bem colocados nas pesquisas vão se desdobrar para sensibilizar o eleitorado gaúcho. Os “programetes” de hoje já foram montados. Neles, os candidatos se apresentarão ao público contando parte de suas histórias.

De hoje em diante, os candidatos mostrarão seus programas de governo. Duas são as questões que mais dispensarão a atenção dos telespectadores: saúde e educação. Nestas áreas, nenhum deles - Tarso, Yeda ou Fogaça - terá o que
mostrar.

A saúde e a segurança são os grandes problemas para os gestores públicos de todo o País. Durante o horário da propaganda veremos um Tarso tentando ser a extensão do governo federal aqui no Estado; uma Yeda sustentando as obras de seu governo, através do déficit zero; e um Fogaça tentando emocionar a população na base do “fica o que está bom e mude-se o que tiver que mudar”.

Flávio Tavares

Durante o almoço que oficializou o comitê suprapartidário de José Serra no Estado, ontem, a escritora Lya Luft leu um manifesto em nome de intelectuais que apoiam o tucano. O documento, redigido pelo jornalista Flávio Tavares, faz uma ligação do hino rio-grandense com o presidenciável. “Sirvam nossas façanhas de modelo a toda Terra, e vamos difundir nossos valores votando em Serra”, alude o texto.

PT e Farc

Quem chegava ao encontro do comitê suprapartidário de José Serra ontem no Galpão Crioulo se deparava com uma faixa de gosto duvidoso. Com os dizeres “Alô Indio: PT ama as Farcs”, a peça reforçou as declarações do vice Indio da Costa (DEM), que ligou o PT à guerrilha colombiana.

COMENTÁRIOS
Sílvio Freitas - 17/08/2010 - 17h46
Realmente o Fogaça exerçeu o "fica o que está bom e muda o que esta ruin", tranformou Porto Alegre em quase uma Paris, uma cidade limpa, organizada e bem iluminada, não é mesmo?

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto