Porto Alegre, quinta-feira, 23 de outubro de 2014. Atualizado às 19h50.
Hoje é Dia da Aviação e do Aviador.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
29°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,5100 2,5130 1,29%
Turismo/SP 2,3800 2,6800 0,37%
Paralelo/SP 2,3900 2,6900 0,74%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
122877
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Repórter Brasília Edgar Lisboa
edgarlisboa@jornaldocomercio.com.br

Repórter Brasília

Coluna publicada em 12/07/2010

Mais rico, sem carro

Por ironia, entre os candidatos a governador que já entregaram suas declarações de patrimônio ao TSE, o mais rico é o que menos carro tem. Na verdade, Tarso Genro (PT), que tem patrimônio avaliado em R$ 2,9 milhões, detém apenas a fração de um carro que ele herdou de seu pai, em 2006, avaliada em R$ 2 mil. O restante do patrimônio está em aplicações e imóveis. O mais valioso deles é uma casa, avaliada em R$ 750 mil, no bairro Rio Branco, em Porto Alegre.

Casa de Yeda

A casa da candidata Yeda Crusius (PSDB) também está avaliada em R$ 750 mil. Contudo, a tucana só detém 50% da casa, ou seja, R$ 375 mil. O proprietário da outra metade da casa não foi divulgado na declaração. A tucana tem patrimônio total de R$ 620 mil, quatro vezes menor do que o do candidato petista ao Piratini. Diferentemente de Tarso, Yeda tem dois automóveis. Um Fiat Siena 2004 quitado (R$ 40 mil) e um Kia Sportage 2009 (R$ 39 mil) financiado. Sim caros leitores. Assim como muitos brasileiros, Yeda também tem seu carnezinho com parcelas a pagar do carro.

Carro mais caro

O título de carro mais caro vai para Fogaça (PMDB). Na garagem do candidato peemedebista, o Renault Megane 2007 (R$ 50 mil) fica ao lado de um Fiat Palio 2003 (R$ 25 mil). Integram ainda o patrimônio de R$ 564 mil de Fogaça, uma casa de R$ 430 mil em Três Figueiras (Porto Alegre) e um lote de R$ 58 mil em Balneário Xangri-Lá.

Nenhum bem

Aroldo Medina (PRP), com R$ 395 mil, Pedro Ruas (Psol), com R$ 295 mil, e Montserrat Martins (PV), com R$ 105 mil, completam o ranking dos seis candidatos mais ricos ao governo do Estado. Não constam no sistema do TSE, até o momento, as declarações de bens dos candidatos Schneider (PMN), Professor Guterres (PRTB) e Julio Flores (PSTU).

Vices mais ricos

Entre os candidatos a vice-governador, os três mais ricos são o pedetista Pompeo de Mattos (R$ 1,43 milhão), o socialista Berfran Rosado (R$ 864 mil) e o comunista Nubem (R$ 587 mil). No patrimônio de Pompeo, estão inclusos sete casas, cinco apartamentos, duas salas comerciais, duas camionetes, dois carros, duas motos, um jet ski, uma pequena embarcação e um buggy.

Caso Bruno

"A impressão que fica, senhores e senhoras, é que certas autoridades deste País, quando se trata de agressão à mulher, somente agem quando o pior já ocorreu", discursou a senadora cruz-altense Serys Slhessarenko (PT-MT, foto), ao criticar a atuação da Justiça no caso do desaparecimento de Eliza Samudio, que pode ter sido morta a mando do ex-goleiro do Flamengo Bruno Souza.

Curta

• O deputado Otavio Leite (PSDB-RJ) enviou requerimento de informações ao diretor-geral da Polícia Federal, Luiz Fernando Corrêa. Ele quer saber por que a taxa para expedição de passaporte no Brasil é uma das mais caras do mundo e por que o prazo de validade é de apenas cinco anos.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Vitória sem participação
Os produtores de fumo brasileiros tiveram uma vitória na COP 6, a Conferência das Partes da Convenção-Quadro para Controle do Tabaco
PSDB menor
Ao contrário do PSDB nacional, que aumentou a bancada de deputados federais e disputa o segundo turno à presidência com boas chances, o PSDB gaúcho está definhando
As várias capitais
Outros cinco municípios tentam conseguir o título de “capital nacional”, sendo que dois são gaúchos
Divisões amargas
Se o segundo turno dessas eleições deixou o Brasil mais dividido, as divisões que já existiam dentro do Congresso ficaram mais amargas. Partidários de Dilma Rousseff (PT) e Aécio Neves (PSDB) se digladiam nas poucas sessões entre os dias 5 e 26 de outubro

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto