Porto Alegre, segunda-feira, 24 de novembro de 2014. Atualizado às 13h43.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
31°C
32°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,5340 2,5360 0,55%
Turismo/SP 2,4100 2,6900 1,46%
Paralelo/SP 2,4100 2,6900 1,82%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
170477
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira
adaooliveira@hotmail.com

Conexão Política

Coluna publicada em 20/05/2010

O ego de Lula

O presidente Lula “está se achando”. Não é para menos. O cara tem um enorme prestígio no Brasil e, agora, conquistou o mundo. Chefes de Estado de grandes potências, que antes se envergonhavam de se reunir com ele, hoje se orgulham de contar com a mínima atenção que Lula lhes dá.

Seus últimos movimentos podem ser comparados a de um estadista de primeiro mundo. Outro dia, em Madri, Espanha, depois de ter sido elogiado por José Manuel Durão Barroso, presidente da Comissão Europeia, espantado com a sua popularidade, Lula disse que precisaria de um alfinete para esvaziar seu ego.
Justo. Muito justo o elogio.

Durão Barroso é mais uma autoridade internacional a se encantar com o fascínio que um ex-operário, semialfabetizado, exerce sobre importantes líderes mundiais.

Tudo isso é muito mais do que aceitável. É merecido.

Seus adversários aqui no Brasil, mesmo sem dizer, reconhecem o carisma e a influência do presidente brasileiro no mundo. Mas ainda assim, todo esse conceito internacional não lhe permite cometer verdadeiros atropelos à lei, em nosso País.

Na tentativa de eleger o sucessor - no caso uma sucessora - Lula é multado pela terceira vez por fazer campanha antecipada em favor da ex-ministra da Casa Civil Dilma Rousseff, candidata do PT à presidência da República.

Ele pode recorrer da sentença. Mas essa afronta à Justiça é considerada pela oposição brasileira uma “desfaçatez petista”. Lula não podia ter feito isso. Fica feio para quem deve zelar pelo cumprimento da lei.

Já pensaram se o mundo descobrir que Lula - “O Cara”, tão aclamado pela comunidade internacional - é “useiro e vezeiro” em desrespeitar a legislação brasileira?

Missão de paz

O candidato do PSDB à presidência da República almoça hoje com a bancada do PMDB, na Assembleia. José Serra - que não é bobo - já que não conta com o apoio do PMDB gaúcho, vai buscar apoio na bancada do partido, completamente posicionada a favor de sua candidatura. Osmar Terra e Eliseu Padilha promovem o encontro. Gilberto Capoani é o anfitrião.

E agora, José?

O PMDB gaúcho vive dizendo que apoia uma candidatura própria à presidência da República, mesmo sabendo que o outrora candidato - Roberto Requião - concorre a senador pelo Paraná. Esta é a artimanha usada pelos peemedebistas - entre eles José Fogaça - para não se posicionar sobre as candidaturas ao Palácio do Planalto: José Serra (PSDB) ou Dilma Rousseff (PT). Acontece que, depois das convenções, o PMDB gaúcho vai ter que se posicionar. Por quem optará Fogaça?

COMENTÁRIOS
Mauro Salvo - 20/05/2010 - 05h08
Lula é Brasil, mas Brasil não é Lula O sucesso atribuído ao presidente Lula é dele ou é do presidente do Brasil? Somente teremos a resposta quando Lula deixar a presidência. O ex-presidente dos EUA, Bill Clinton no exercício da presidência da maior potência do mundo era quase onipresente no noticiário mundial e continua com bastante destaque mesmo após ter deixado o cargo. Já de seu sucessor G.W. Bush ninguém mais ouve uma só palavra. No Brasil, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso conseguiu ótima inserção internacional durante seus dois mandatos, deixou a presidência com baixo (e injusto) índice de popularidade e mesmo assim continua respeitado no exterior por sua consistência intelectual e pelo que fez pelo Brasil. A propósito, no exterior os elogios a Lula sempre são ressalvados da competência de seu antecessor e da herança bendita que deixou. O caso de Mandela apresenta uma particularidade, pois o ex-presidente é maior que a Africa do Sul, algo raro no qual a personalidade é maior que a Nação. Atualmente, assim como sempre em sua história, o Brasil é maior do que qualquer um de seus cidadãos.


Marlene -
20/05/2010 - 15h45
Os jornais internacionais não estão achando Lula o "cara, diria que estão achando outras coisas.....

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Perda de um amigo e jornalista exemplar PTB versus PSB
O governador Tarso Genro (PT) teve baixas ao longo do seu governo. Dois partidos que integraram sua base aliada deixaram de apoiá-lo: PSB e PDT
O recado do “guardião”
Após longo impasse, comissões aprovaram relatório do senador Luiz Henrique sobre o projeto de lei que estabelece novo indexador para as dívidas dos estados com a União
Cristãos novos do PDT
Depois de 20 anos, o PDT volta a ter reais chances de vencer uma disputa majoritária estadual

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto