Porto Alegre, sábado, 22 de novembro de 2014. Atualizado às 00h02.
Hoje é Dia do Músico.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
27°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,5200 2,5220 0,90%
Turismo/SP 2,4300 2,7300 0,72%
Paralelo/SP 2,4400 2,7400 0,72%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
116703
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Tecnologia da Informação Maurício Renner
mauricio@baguete.com.br

Tecnologia da Informação

Coluna publicada em 10/05/2010

Contra a semana de 40 horas

Baguete/Divulgação/JC

Três perguntas e três respostas com Edgar Serrano, presidente  do Seprorgs.

1 Qual a posição do Seprorgs quanto à redução da jornada para 40 horas?

Edgar Serrano -
Somos contra porque além de 44 horas não ser uma carga excessiva, a redução diminui a competitividade das empresas e não aumenta empregos, além de encarecer a mão de obra ocasionando demissões e afastando investimentos no País. Frente ao cenário internacional ficaremos mais caros, enquanto a Índia segue produzindo a milhão.

2 E quanto ao argumento de que com a redução o trabalhador desempenharia um trabalho de melhor qualidade?

Serrano - É um chute sem embasamento científico. O País nem começou a decolar e já querem leis da Suécia! Vamos primeiro nos preocupar em acabar com a miséria, talvez aí seja o momento de questionar a jornada. A redução pode até não fazer diferença para as grandes empresas, mas terá consequências paras as MPEs, responsáveis por 90% dos empregos no País. O que mais afeta o trabalhador não é a jornada de 44 horas, mas o tempo para se deslocar até o trabalho. Isso porque o governo não dá condições nem de transporte público para a população.  

3 E o que o Seprorgs tem feito em relação à questão?

Serrano - Participamos de atividades com a Fecomércio, argumentando com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, e também dentro da bancada gaúcha. Tentamos mostrar que a redução será um completo desastre e não passa de um argumento eleitoreiro. Os únicos beneficiados disso tudo serão os países europeus, que impedirão nosso crescimento.

RBS indica soluções Dinamize

A RBS vai oferecer soluções de e-mail marketing e comunicação instantânea da gaúcha Dinamize dentro do pacote vendido aos cerca de 4,5 mil anunciantes pagos dos sites Hagah e Pense Imóveis. Os softwares também serão oferecidos para os 300 mil anunciantes que não pagam. O negócio deve agregar 20 pontos percentuais à meta de crescimento de 100% prevista para este ano, quando a Dinamize deve faturar US$ 4 milhões. Na Internet, uma ação isolada dificilmente trará resultado para o anunciante. Por isso, podemos esperar mais parcerias nesse estilo com outras empresas de nicho em breve.

Marisa calcula seu tamanho

A inexistência de um padrão único de tamanho, assim como a diferença de biotipos dos brasileiros, é um problema para expansão da venda online de roupas cujas soluções ainda estão engatinhando na indústria do vestuário. Pensando nisso, a Lojas Marisa colocou na sua loja web um sistema que ajuda a definir que roupa a cliente deve comprar, com base em informações de busto, cintura e quadril. A novidade será patenteada internacionalmente e promete ajudar a alavancar as vendas do site, hoje em R$ 9,9 milhões anuais – pouco, se comparado à receita total da Marisa, que no ano passado chegou a R$ 1,4 bilhão.

Portal EAD Brasil foca e-learning

O Portal EAD Brasil é uma empresa gaúcha que desenvolveu um portal de educação a distância que deve faturar R$ 6 milhões até o final de 2011. A meta é ter 150 empresas usando o portal, que inclui recursos de vídeo, comunicação instantânea e colaboração online inspirados em serviços populares como Twitter, Orkut e MSN. A área de e-learning cresce a médias anuais de 40% e deve movimentar R$ 3 bilhões no Brasil em 2010.

social

• Sílvia Somenzi, diretora da Soluzzione, foi homenageada com o prêmio Top Quality da Falasp durante evento da Asug em Porto Alegre.

Agenda

12/05 - Solution Select :Evento do ITS Group e IBM apresenta diferenciais em tecnologia em duas palestras seguidas de almoço. Das 9h às 13h na Vinícola Chateau Lacave (BR-116/Km 143). Contato: (51) 3206.1174.

14/05 - Alfamídia Day: Evento gratuito com 12h de palestras sobre 3D, gerenciamento de projetos, Java, web design, certificação MS, SharePoint, gestão de marcas e vendas. Contato: (51) 3073.2100.

Mercado de trabalho

• Human Mobile - Desenvolvedor Júnior PHP (04). Experiência de 2 anos, superior completo ou em andamento na área. Salário de R$ 2.511,00 mais benefícios. CVs: rhinterno@human.com.br

• MSDevelop - Analista de Produção de TI. Profissional sênior e/ou pleno, experiência avançada em plataforma Linux e Windows Server, Linguagem SQL e ITIL. CVs com pretensão salarial: rh@msdevelop.com.br.

Sobe: Fiat

O lançamento do novo Fiat é o primeiro case de sucesso de marketing usando a plataforma pergunta-que-eu-respondo Formspring. Mais de mil perguntas e muito buzz.

Desce: Apple

Começa a correr o rumor de que órgãos reguladores americanos vão encrencar com a Apple pelas práticas ligadas ao software embarcado no iPhone e iPad. Um problemão.

COMENTÁRIOS
Alberto - 26/12/2010 - 08h08
Esqueceram que o trabalhador está demorando mais tempo no transporte e não dá tempo para dedicar-se a família e estudar ou fazer um curso. Ãcho que a criação de mais emprego é secundário. Basta de escravidão neste país.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Crescimento em tempos difíceis Dell, um ano depois BITS 2015 de cara nova SAS de olho nas pequenas

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto