Porto Alegre, quarta-feira, 20 de agosto de 2014. Atualizado às 22h51.
Hoje é Dia do Maçom.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
26°C
14°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2480 2,2500 0,39%
Turismo/SP 2,1300 2,3900 2,04%
Paralelo/SP 2,1300 2,3900 2,44%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
114840
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
Tecnologia da Informação Maurício Renner
mauricio@baguete.com.br

Tecnologia da Informação

Coluna publicada em 10/05/2010

Contra a semana de 40 horas

Baguete/Divulgação/JC

Três perguntas e três respostas com Edgar Serrano, presidente  do Seprorgs.

1 Qual a posição do Seprorgs quanto à redução da jornada para 40 horas?

Edgar Serrano -
Somos contra porque além de 44 horas não ser uma carga excessiva, a redução diminui a competitividade das empresas e não aumenta empregos, além de encarecer a mão de obra ocasionando demissões e afastando investimentos no País. Frente ao cenário internacional ficaremos mais caros, enquanto a Índia segue produzindo a milhão.

2 E quanto ao argumento de que com a redução o trabalhador desempenharia um trabalho de melhor qualidade?

Serrano - É um chute sem embasamento científico. O País nem começou a decolar e já querem leis da Suécia! Vamos primeiro nos preocupar em acabar com a miséria, talvez aí seja o momento de questionar a jornada. A redução pode até não fazer diferença para as grandes empresas, mas terá consequências paras as MPEs, responsáveis por 90% dos empregos no País. O que mais afeta o trabalhador não é a jornada de 44 horas, mas o tempo para se deslocar até o trabalho. Isso porque o governo não dá condições nem de transporte público para a população.  

3 E o que o Seprorgs tem feito em relação à questão?

Serrano - Participamos de atividades com a Fecomércio, argumentando com o presidente da Câmara dos Deputados, Michel Temer, e também dentro da bancada gaúcha. Tentamos mostrar que a redução será um completo desastre e não passa de um argumento eleitoreiro. Os únicos beneficiados disso tudo serão os países europeus, que impedirão nosso crescimento.

RBS indica soluções Dinamize

A RBS vai oferecer soluções de e-mail marketing e comunicação instantânea da gaúcha Dinamize dentro do pacote vendido aos cerca de 4,5 mil anunciantes pagos dos sites Hagah e Pense Imóveis. Os softwares também serão oferecidos para os 300 mil anunciantes que não pagam. O negócio deve agregar 20 pontos percentuais à meta de crescimento de 100% prevista para este ano, quando a Dinamize deve faturar US$ 4 milhões. Na Internet, uma ação isolada dificilmente trará resultado para o anunciante. Por isso, podemos esperar mais parcerias nesse estilo com outras empresas de nicho em breve.

Marisa calcula seu tamanho

A inexistência de um padrão único de tamanho, assim como a diferença de biotipos dos brasileiros, é um problema para expansão da venda online de roupas cujas soluções ainda estão engatinhando na indústria do vestuário. Pensando nisso, a Lojas Marisa colocou na sua loja web um sistema que ajuda a definir que roupa a cliente deve comprar, com base em informações de busto, cintura e quadril. A novidade será patenteada internacionalmente e promete ajudar a alavancar as vendas do site, hoje em R$ 9,9 milhões anuais – pouco, se comparado à receita total da Marisa, que no ano passado chegou a R$ 1,4 bilhão.

Portal EAD Brasil foca e-learning

O Portal EAD Brasil é uma empresa gaúcha que desenvolveu um portal de educação a distância que deve faturar R$ 6 milhões até o final de 2011. A meta é ter 150 empresas usando o portal, que inclui recursos de vídeo, comunicação instantânea e colaboração online inspirados em serviços populares como Twitter, Orkut e MSN. A área de e-learning cresce a médias anuais de 40% e deve movimentar R$ 3 bilhões no Brasil em 2010.

social

• Sílvia Somenzi, diretora da Soluzzione, foi homenageada com o prêmio Top Quality da Falasp durante evento da Asug em Porto Alegre.

Agenda

12/05 - Solution Select :Evento do ITS Group e IBM apresenta diferenciais em tecnologia em duas palestras seguidas de almoço. Das 9h às 13h na Vinícola Chateau Lacave (BR-116/Km 143). Contato: (51) 3206.1174.

14/05 - Alfamídia Day: Evento gratuito com 12h de palestras sobre 3D, gerenciamento de projetos, Java, web design, certificação MS, SharePoint, gestão de marcas e vendas. Contato: (51) 3073.2100.

Mercado de trabalho

• Human Mobile - Desenvolvedor Júnior PHP (04). Experiência de 2 anos, superior completo ou em andamento na área. Salário de R$ 2.511,00 mais benefícios. CVs: rhinterno@human.com.br

• MSDevelop - Analista de Produção de TI. Profissional sênior e/ou pleno, experiência avançada em plataforma Linux e Windows Server, Linguagem SQL e ITIL. CVs com pretensão salarial: rh@msdevelop.com.br.

Sobe: Fiat

O lançamento do novo Fiat é o primeiro case de sucesso de marketing usando a plataforma pergunta-que-eu-respondo Formspring. Mais de mil perguntas e muito buzz.

Desce: Apple

Começa a correr o rumor de que órgãos reguladores americanos vão encrencar com a Apple pelas práticas ligadas ao software embarcado no iPhone e iPad. Um problemão.

COMENTÁRIOS
Alberto - 26/12/2010 - 08h08
Esqueceram que o trabalhador está demorando mais tempo no transporte e não dá tempo para dedicar-se a família e estudar ou fazer um curso. Ãcho que a criação de mais emprego é secundário. Basta de escravidão neste país.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Novo player no mercado de TI De olho nos medicamentos Softsul: apoio, fusões e aquisições Seprorgs quer gerar negócios

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto