Porto Alegre, segunda-feira, 21 de agosto de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
13°C
25°C
12°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1670 3,1690 0,69%
Turismo/SP 3,1500 3,3100 0%
Paralelo/SP 3,1500 3,3100 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
290526
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
290526
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
290526
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

INFRAESTRUTURA Notícia da edição impressa de 16/09/2015

Edital para dragagem do canal do Sangradouro sai em setembro

Rafael Vigna

MARCO QUINTANA/JC
Licitação foi autorizada, disse Westphalen
Licitação foi autorizada, disse Westphalen

Uma das intervenções mais importantes para desamarrar o projeto que prevê o transporte de cargas pela Hidrovia Brasil-Uruguai pode estar próximo de um desfecho. Trata-se da dragagem do canal do Sangradouro, localizado ao Norte da Lagoa Mirim. Segundo o secretário estadual dos Transportes e Mobilidade, Pedro Westphalen, a licitação foi autorizada, e o edital deve ser lançado ainda em setembro. Depois de escolhida a empresa encarregada, as obras devem ser iniciadas no início de 2016. Ao todo, são cerca de R$ 125 milhões divididos entre aportes do governo, via PAC 2, e da iniciativa privada. Os contratos serão de cinco anos.

O projeto da hidrovia Brasil-Uruguai prevê a ligação da lagoa Mirim com a Lagoa dos Patos, viabilizando assim a navegação comercial no eixo Mercosul, com uma extensão de 1.087 quilômetros no Rio Grande do Sul e outros 80 quilômetros no Uruguai. Para isso, entretanto, é preciso aprofundar o calado dos trechos destinados a receber as embarcações de maior porte. O trajeto engloba, além das lagoas, os rios Jacuí, Taquari, Caí, Sinos, Gravataí, Camaquã, Jaguarão e canal São Gonçalo.

O secretário participou, na tarde de ontem, do painel de abertura da 12º edição do Congresso Navegar. O evento, promovido pela revista Conexão Marítima, em Porto Alegre, aborda, ao longo de dois dias de programação, uma extensa agenda temática, que inclui o debate sobre as possibilidades de Parcerias Público-Privadas (PPPs) no setor. Neste contexto, Westphalen afirma que essa é a principal saída para potencializar o aproveitamento das hidrovias gaúchas.

Isso ocorre, porque o abandono histórico dos cerca de 900 quilômetros de malha navegável do Estado determina que, enquanto a movimentação de cargas no porto do Rio Grande saltou 87% entre 2002 e 2014 - passando de 18,5 milhões para 34,6 milhões de toneladas-, a participação das hidrovias caiu 44,44%, pois se manteve ano após ano em apenas 5 milhões de toneladas. No entanto, segundo o secretário, a retomada dos contatos com a consultoria holandesa, responsável pela elaboração de um master plan para o setor em 2008, começa a render novos frutos. A primeira novidade é a reativação do Terminal Santa Clara, em uma parceria com o Tecon de Rio Grande, que permitirá a retomada da navegação de navios com contêineres em Porto Alegre. "Em outubro, no mais tardar, já veremos isso em andamento no Guaíba. Isso é um avanço e também uma das recomendações do master plan. Enfrentamos os problemas e, em breve, teremos outras novidades", projeta.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Expectativa é movimentar mais de 34 milhões de toneladas neste ano
Porto do Rio Grande sente pouco os efeitos da crise
Quarta faixa vai da Arena do Grêmio até praça de pedágio de Gravataí
Nova pista da Freeway fica pronta em novembro
Muniz prevê que concessão de mais 6,5 mil quilômetros em dois anos
Concessões de rodovias devem ter R$ 55 bilhões
Trajeto irá de Coquimbo, localizado no Norte chileno, até Porto Alegre, passando pela Argentina
Chile avança na ideia do Corredor Bioceânico

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto