Porto Alegre, quinta-feira, 29 de junho de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
20°C
12°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,2820 3,2840 1,05%
Turismo/SP 3,2600 3,4800 0%
Paralelo/SP 3,2700 3,4800 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
110609
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
110609
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
110609
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

MÚSICA Notícia da edição impressa de 29/01/2015

Gramado in concert, do palco para a rua

Priscila Mengue

DANI VILLAR/PRESSPHOTO/JC
Como no festival de cinema, Gramado in Concert conta com a orquestra da cidade na sua abertura
Como no festival de cinema, Gramado in Concert conta com a orquestra da cidade na sua abertura

Recanto do principal festival de cinema do Estado, Gramado também começa a alçar voo para se tornar destaque na música erudita. Com uma orquestra sinfônica criada há quase quatro anos, a cidade inicia, neste sábado, a primeira edição do Festival Internacional de Música, também chamado de 1º Gramado in Concert. O evento ocorre até 8 de fevereiro em oito locais, inclusive no Lago Negro (A. Renner, s/nº), na Igreja Matriz São Pedro (Borges de Medeiros, 2.659) e na Rua Coberta (defronte ao Palácio dos Festivais), além de dois bairros fora do circuito turístico. A entrada é gratuita.

O evento se divide em duas frentes distintas, em que uma é voltada para a qualificação de músicos e a outra promove apresentações. Cerca de 160 estudantes da área (metade deles de Gramado) participarão de aulas com profissionais brasileiros e estrangeiros de renome. O resultado desses trabalhos será visto em concertos e recitais da banda sinfônica e das orquestra experimental e sinfônica oficias do festival. Os responsáveis pela direção artística são o maestro Linus Lerner, radicado nos Estados Unidos, e Leandro L. Serafim, professor na Universidade Federal do Ceará. A coordenação-geral é de Allan John Lino, diretor-geral da Orquestra Sinfônica de Gramado (OSG).

A programação não se restringe, contudo, apenas à divulgação dos trabalhos dos workshops. O evento promoverá apresentações de sete orquestras, dentre as quais a Orquestra de Sopro de Nova Petrópolis e a Orquestra de Venâncio Aires. Além de concertos, também serão realizadas intervenções artísticas de jazz e recitais. 

A abertura, às 19h de sábado, fica por conta da OSG, enquanto o encerramento ocorre às 11h do dia 8, com a Orquestra Jovem de Gramado e a Orquestra Jovem de Sete Lagoas (MG). O concerto da Orquestra Sinfônica do Festival Internacional de Música de Gramado será realizado em 7 de fevereiro, com a participação da flautista francesa Adeline Stervinou e do norte-americano Brett Deubner, à viola. A programação completa está disponível no site gramadoinconcert.blogspot.com.br.

Ao falar sobre o evento, “legado” é uma das palavras mais citadas tanto pelo coordenador quanto pela secretária de Turismo de Gramado, Rosa Helena Volk.  Eles apontam que essa é uma oportunidade de “formar plateias”, conforme comenta Rosa: “É um evento que vai crescer ano a ano, unindo cultura e turismo, e também com um papel na formação de novas gerações.”. 

Segundo Lino, o festival tem uma “contrapartida social” de apoiar a “construção” de novos músicos e público, um processo demorado e que leva muitos anos. Além disso, há o diferencial da iniciativa não ocorrer nos locais tradicionais de concertos e recitais, como teatros e salas de música, mas ser realizada principalmente na rua. “Em geral, não temos mais tempo para ouvir. Por isso, estamos levando a música de concerto para a rua, onde ela encontrará o público”, comenta.

A origem do evento é diretamente ligada à história da própria OSG, criada pelo município em 2011 com o objetivo, inicial e principal, de suprir a demanda por concertos da programação do Natal Luz. Aliás, para o diretor da entidade, a orquestra - e também o festival - não é ortodoxa ou exclusivamente erudita. “O foco é trabalhar com uma diversidade cultural. Música de qualidade é música de qualidade, seja jazz, música popular, música nordestina, música folclórica, música regional gaúcha e, claro, trilhas de cinema”, explica.

De acordo com Rosa, é antiga a ideia de criar um evento para promover o mês de fevereiro no calendário da cidade, quando costuma baixar a movimentação de turistas. Com a experiência da orquestra do município e a reação do público no Natal Luz diante de concertos, resolveu-se criar o Gramado in Concert. “As pessoas se emocionavam no Natal Luz e em outros concertos: a música tem esse poder, e é isso que pretendemos alcançar. O festival vai tomar conta da cidade”, finaliza. 

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Com Adam Lambert nos vocais, Queen é atração hoje no Gigantinho
Queen, os campeões do rock
Espetáculo que mistura canto à capela com comédia retorna hoje à Capital
A viagem musical do Voca People
Baby do Brasil e Zélia Duncan se apresentam nesta semana no Porto Alegre em Cena
Vozes históricas no Porto Alegre em Cena
Marina Lima traz a Porto Alegre o espetáculo No osso
Marina Lima, poética ao Violão

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto