Porto Alegre, terça-feira, 23 de maio de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
14°C
25°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,2760 3,2780 0,64%
Turismo/SP 3,0800 3,5000 0%
Paralelo/SP 3,2000 3,5000 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
493816
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
493816
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
493816
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

TECNOLOGIA Notícia da edição impressa de 09/12/2014

Nova fase do Start-UP Brasil terá seis gaúchas

MCTI apresentou edital para selecionar 12 novas aceleradoras
MCTI/DIVULGAÇÃO/JC
Projeto dissemina empreendedorismo, diz Almeida
Projeto dissemina empreendedorismo, diz Almeida

Seis startups gaúchas irão participar da terceira turma do Programa Nacional de Aceleração de Startups (Start-UP Brasil). Os projetos do Estado selecionados para receber apoio são o Monitoramento da cadeia de produtos de origem vegetal, SocialCondo, PlugBuy e Quero Frete, da aceleradora WOW, e o Hookit e Mecasei.com, da Ventiur.

O Start-Up Brasil é uma iniciativa do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) com gestão operacional da Softex, em parceria com aceleradoras. O objetivo é apoiar empresas nascentes de base tecnológica, as chamadas startups. Para o secretário de Política de Informática do MCTI, Virgílio Almeida, um dos grandes méritos do Start-UP Brasil é estar disseminando o conceito de empreendedorismo pelo Brasil. “Essa arquitetura do programa está dando filhotes pelo País, por meio da criação de novas startups, aceleradoras e outros programas que fomentam esse tema”, observa. Isso é importante, comenta, na medida em que o setor de tecnologia cada vez mais cresce embalado por esse perfil de empresa.

Já foram quatro chamadas realizadas pelo Start-Up Brasil, 2,8 mil propostas submetidas e 140 empresas apoiadas, sendo 13% delas internacionais. Estes players receberam apoio para a pesquisa, desenvolvimento e contratações, além de investimento e mentoria de aceleradoras. O valor captado no mercado durante a aceleração foi de R$ 11,5 milhões, superando o valor público investido, de R$ 8 milhões. De janeiro a agosto de 2014, o faturamento das startups cresceu 139%, com um aumento de 63% no número de colaboradores.

Os setores mais representados na turma 1 foram os de educação,  varejo, logística e transporte, Tecnologia da Informação e Telecom, eventos e turismo e finanças. Em dois anos de execução, mais de 2,2 mil empresas se inscreveram nas três primeiras edições.
O MCTI também lançou edital para qualificação de aceleradoras. O objetivo é preparar até 12 destas instituições para o apoio a empresas nascentes no período 2015/2016. As propostas devem ser submetidas até 31 de janeiro do próximo ano.

Os critérios de seleção levarão em conta questões como competitividade, projetos, investimento financeiro inicial nas iniciativas selecionadas e a aproximação dos empreendedores e empresas nascentes a potenciais clientes e investidores, entre outros requisitos.

As aceleradoras qualificadas terão a missão de difundir e estimular a cultura empreendedora, contribuir para a inserção de empresas nascentes brasileiras no exterior e para a atração de empresas nascentes do exterior para o País. Além disso, deverão realizar aportes de capital, no mínimo de R$ 20 mil, seja na forma de doação, empréstimo ou participação acionária em cada empresa selecionada.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Documentos foram assinados nesta quinta-feira por José Ivo Sartori
Rio Grande do Sul lança editais para parques e polos tecnológicos
Nanossatélite brasileiro entra em órbita e tem sinais captados no país
O artefato está em órbita a uma altitude de cerca de 400 quilômetros e funciona da forma prevista
Donos de aparelhos Apple já podem baixar sistema operacional iOS 9
A Apple liberou nesta quarta-feira (16) a nova versão do seu sistema operacional, o iOS 9, que já está disponível para os modelos mais recentes de iPhone, iPad e iPod Touch
Mark Zuckerberg anunciou que a empresa já está trabalhando na nova ferramenta
Facebook terá botão ‘não curti’, anuncia Mark Zuckerberg

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto