Porto Alegre, sábado, 21 de outubro de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
22°C
20°C
12°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1880 3,1900 0,44%
Turismo/SP 3,1500 3,3200 0%
Paralelo/SP 3,1400 3,3300 0,30%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
124439
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
124439
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
124439
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

mobilização Notícia da edição impressa de 10/06/2014

Metroviários decidem nesta terça-feira sobre paralisação

Trensurb afirma que proposta apresentada é a melhor da história
CLAITON DORNELLES/arquivo/JC
Em caso de greve, serviço será mantido conforme determinação do MPT
Em caso de greve, serviço será mantido conforme determinação do MPT

Na semana em que se inicia a Copa do Mundo em Porto Alegre, os trabalhadores do Trensurb avaliam a possibilidade de parar os serviços. Já o Sindicato dos Rodoviários da Capital ameaça realizar a chamada operação tartaruga a qualquer momento contra as multas aplicadas aos funcionários. Os metroviários decidem hoje, às 15h30min, em assembleia geral extraordinária, se deflagram greve no Estado. Caso seja aprovada a paralisação, a data de início será acordada no encontro.

De acordo com o diretor-geral do Sindimetrô/RS, Clóvis Pinheiro, a tendência é de que os trabalhadores optem pela greve. Entre as reivindicações, está a inclusão mensal de uma cesta básica, no valor de R$ 190,00, além dos R$ 700,00 de vale-alimentação. Também está na pauta o reajuste salarial de 6,28%, que já foi acordado com a Trensurb, e o parcelamento do adiantamento de férias em seis vezes para todos os metroviários. De acordo com Pinheiro, atualmente, somente os funcionários mais antigos possuem esse benefício. “A receptividade da empresa foi boa neste ano, mas não adianta somente negociação. Alguém precisa ceder. Caso a paralisação seja aprovada, pediremos uma mediação no Ministério Público do Trabalho (MPT) e cumpriremos o determinado, que pode ser de 30% dos trabalhadores nos horários de pico”, explica o diretor-geral. A categoria é formada por cerca de 1.200 pessoas, sendo 800 delas ligadas ao Sindimetrô/RS.

Na tarde de ontem, o diretor-presidente da Trensurb, Humberto Kasper, concedeu entrevista coletiva a respeito das negociações referentes ao acordo coletivo de trabalho de 2014 e 2015 com o sindicato. Para a empresa, a falta de acordo levará a um prejuízo nos benefícios e salários dos empregados vinculados ao Sindimetrô/RS. “Não entendemos quais são os interesses por trás da declaração de estado de greve e da falta de acordo até agora, uma vez que a proposta apresentada pela empresa é a melhor de sua história”, afirmou Kasper.

De acordo com o diretor-presidente, o índice de reajuste salarial oferecido, de 6,28% - equivalente ao IPCA acumulado de maio de 2013 a abril de 2014 -, é o maior possível, uma vez que a legislação eleitoral limita a prática de reajuste por empresas sob administração pública, em anos eleitorais, à reposição da inflação. Além disso, a partir do enquadramento dos empegados no novo Plano de Classificação de Empregos e da aplicação do índice oferecido, todos os empregados terão ganho real de salário acima da inflação. No caso de empregados que estão na base da carreira operacional, o aumento varia de 12% a 28%.

A Trensurb propõe também o valor de R$ 700,00 mensais de vale-alimentação, adicionado de R$ 700,00 no mês de dezembro, a título de cesta natalina. Kasper questionou o fato de o sindicato continuar a fazer novas reivindicações que não estavam na pauta original da categoria e, hoje, são apontadas como principais motivos para a falta de acordo.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Funcionários públicos se concentraram em frente ao Paço Municipal
Diversos setores paralisam contra terceirizações
Estudantes da Ufrgs ocupam reitoria por mais investimentos e melhores condições de segurança
A reitoria da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs) foi ocupada na manhã de ontem por estudantes de diversos cursos da instituição
Servidores municipais paralisam atividades na próxima semana
O Sindicato dos Municipários de Porto Alegre (Simpa) decidiu, em assembleia geral realizada nesta quinta-feira, no Centro de Eventos do Parque Harmonia, paralisar as atividades na próxima quinta-feira como forma de protesto ao reajuste salarial proposto pelo governo municipal

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto