Porto Alegre, quarta-feira, 26 de julho de 2017.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
30°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,1670 3,1690 0,66%
Turismo/SP 3,1400 3,2800 0,30%
Paralelo/SP 3,1400 3,2800 0,30%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  | 
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
147129
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
147129
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
147129
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

CONSUMO Notícia da edição impressa de 06/02/2014

Feira do material escolar de Porto Alegre é cancelada

Smic alega que não houve empresas interessadas em sua promoção

Fernando Soares

ANTONIO PAZ/JC
Mudança para o Pop Center pode ter contribuído para desistências de organizadores do evento
Mudança para o Pop Center pode ter contribuído para desistências de organizadores do evento

A tradicional feira do material escolar de Porto Alegre, realizada nas semanas anteriores da volta às aulas, não ocorrerá em 2014. O evento, que chegaria à sua 24ª edição, ocorreria de 7 de fevereiro a 18 de março nas dependências do Pop Center, também conhecido como camelódromo. A falta de empresas interessadas em organizar a feira é a principal alegação da Secretaria Municipal da Produção, Indústria e Comércio (Smic) para o cancelamento.

Na edição anterior, a iniciativa havia movimentado R$ 1,8 milhão em vendas. Notabilizada por oferecer descontos atrativos e beneficiar, principalmente, o público de baixa renda, a feira estava sendo conduzida no Mercado Público nos últimos anos. Como o local ainda passa por reformas, em função do incêndio ocorrido em 2013, seria deslocada para o Pop Center. A mudança pode ter sido um dos motivos para o desinteresse de potenciais organizadores, segundo o secretário-adjunto da Smic, José Peres. “Fizemos todo o processo licitatório por meio de pregão eletrônico, e a disputa ficou deserta. Não apareceu nenhuma empresa interessada”, diz.

O dirigente afirma que foi feita uma nova tentativa na busca por um parceiro na segunda-feira, através da realização de um contrato emergencial. Novamente, nenhuma organização manifestou vontade de assumir a tarefa. “Depois, ficamos sabendo que poderia aparecer uma empresa. Mas eles alegaram (para não participarem) o deslocamento da sede da feira e também a questão da falta de transporte, com a greve dos rodoviários”, complementa Peres.

A decisão causou surpresa à administração do Pop Center. “Não sei nem o que dizer, os lojistas estavam todos alegres, esperando pela feira. É uma pena que tenha sido cancelada, é muito triste”, lamenta a diretora do empreendimento, Elaine Deboni. A expectativa era de que 20 mil pessoas frequentassem a feira por dia, contingente que se somaria as 30 mil pessoas que vão ao centro de compras diariamente. O aumento de fluxo proporcionado pela feira era visto como uma oportunidade para alavancar as vendas dos lojistas. Além disso, o estabelecimento vai deixar de receber uma quantia pelo aluguel do ambiente.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Projeção indica que segmentos de vestuário, calçados e eletrônicos serão afetados
Venda de Dia das Crianças deve ter queda de até 3,5%
Mandic criou app que hoje tem mais de 14 milhões de usuários
Empresários apoiam consumo compartilhado
Intenção de consumo das famílias cai 2,4% em setembro, diz CNC
Na comparação com setembro do ano passado, a queda chegou a 34,5%, informou a CNC
Nutricionistas e curadoria de produtos são apostas de Lempert
Guru prevê supermercados fornecendo mais informações sobre os alimentos

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto