Porto Alegre, segunda-feira, 08 de fevereiro de 2016. Atualizado às 18h40.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
33°C
32°C
25°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9090 3,9110 0,38%
Turismo/SP 3,7500 4,0400 1,25%
Paralelo/SP 3,7500 4,0400 1,25%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
638864
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

GREVE Notícia da edição impressa de 31/01/2014

Greve dos Correios no Estado começa com baixa adesão

Em greve desde a 0h desta quinta-feira, os funcionários da Empresa de Correios e Telégrafos (ECT) se reuniram em frente a agências em Porto Alegre. No centro de triagem dos Correios, de onde sai a maioria dos caminhões com correspondência, foi montado um acampamento por alguns carteiros que impedem a saída dos veículos.

O secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores em Correios e Telégrafos (Sintect-RS), Vítor Rittmann, afirmou que o piquete deverá permanecer por tempo indeterminado. Segundo o assessor de imprensa e porta-voz da ECT no Rio Grande do Sul, Darci Martins da Rosa, a empresa já ingressou com um pedido na Justiça para retirar os funcionários da frente da garagem dos caminhões. Apesar do bloqueio feito pelos carteiros, a ECT garantiu que os serviços não estão sendo prejudicados ainda.

A principal reinvindicação do Sintect-RS é a manutenção dos benefícios do plano de saúde da categoria, que foi modificado no último acordo coletivo, ocorrido em outubro de 2013. O sindicato, que tem 60% dos associados participando da greve, ainda exige a possibilidade de realizar as entregas somente pela manhã, devido ao forte calor da tarde.

Dos 8.600 empregados dos Correios, apenas 1.300 cruzaram os braços nesta quinta-feira, representando apenas 15% do todo, segundo o porta-voz da ECT. Em Santa Maria, onde há outro forte sindicato de carteiros, não houve paralisação. Segundo a empresa, a entidade do Interior mantém mensalmente um diálogo em mesas de negociações.

Em todo o Brasil, pelo menos 15 dos 35 sindicatos aderiram à greve. Os Correios ressaltaram que as agências e centros de distribuição domiciliar estão operando normalmente.

COMENTÁRIOS
alexandre costa - 01/02/2014 - 22h07
Eu trabalho nos Correios, sou carteiro e, infelizmente, a empresa mente descaradamente para a população.Como que as agencias e cdd`s estão normais se não há gente o suficiente para trabalhar? Certamente a empresa contratou "MOT" ( mão de obra terceirizada),gente que não dá o menor valor às correspondências, que faz um trabalho porco!

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Correios ingressam com ação de dissídio coletivo contra greve de trabalhadores
Os trabalhadores decretaram greve na noite de terça-feira (15) em diversos estados e cidades do país
Em assembleia, categoria decidiu entrar em greve por tempo indeterminado
Funcionários dos Correios entram em greve no Estado
Mais de 10 mil ficam sem atendimento no primeiro dia de greve dos peritos do INSS
Para a última sexta-feira estavam agendadas 24.574 perícias - 14.140 foram feitas e 6.839 precisaram ser reagendadas
Médicos peritos do INSS entram paralisam atividades
Entre as reivindicações, categoria pede reajuste de 27%, fim das terceirizações na área de perícia e readequação da carreira do segmento

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e acessar
o arquivo do JC.


 
para folhear | modo texto