Porto Alegre, sexta-feira, 31 de outubro de 2014. Atualizado às 22h43.
Hoje é Dia das Bruxas.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
27°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,4060 2,4080 2,43%
Turismo/SP 2,2800 2,6200 1,13%
Paralelo/SP 2,2900 2,6300 1,12%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
553810
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

artigo Notícia da edição impressa de 09/01/2014

Mercado imobiliário e o boom da profissão

Bruno Martins

Podemos analisar que, a cada momento, aumenta, no Brasil, o número de pessoas atraídas pelo trabalho relacionado à venda e locação de imóveis. Além de poder contar com a estabilidade da economia, mas principalmente pelo grande número de lançamentos imobiliários, um verdadeiro boom nos últimos anos, sem dúvida, é o resultado do atual momento que atrai pessoas em busca de um retorno financeiro garantido. Porém, é preciso ter consciência de que esse retorno só existe através de um trabalho especializado e feito com muita ética.

Atualmente, já são mais de 240 mil profissionais registrados em todo o País, segundo dados do Conselho Federal de Corretores de Imóveis (Cofeci). No passado, a profissão de corretor de imóveis era uma carreira passada de pai para filho. Hoje, o mercado passa por um processo de transformação e recebe profissionais sem formação e especialização, muitos sem registro do Conselho Regional dos Corretores de Imóveis (Creci), o que não é recomendado.

Para ingressar na área imobiliária, basta ter Ensino Médio completo, formação técnica em transações imobiliárias e estar devidamente credenciado no Creci. Esses passos garantem que o profissional está preparado para atuar, pois isso traz a segurança na intermediação de transações imobiliárias, como a compra, venda e locação de imóveis. Os profissionais vindos de outros ramos trazem sua bagagem de experiências para o setor - que só tende a ganhar com a chegada dos novos corretores. Um novo corretor de imóveis com vivência em outras áreas ajuda muito, pois é nele que se encontra um diferencial: o mercado agora conta com clientes mais exigentes, que buscam um profissional de confiança para fechar um negócio no qual todas as partes saiam satisfeitas. Por esse motivo, quem deseja tornar-se corretor neste ano de 2014 deve prezar pelo bom atendimento e se adequar às expectativas dos clientes.

Diretor da Imobiliária Casa Blue

COMENTÁRIOS
Luiz - 10/01/2014 - 01h41
"retorno financeiro garantido"? Em qual empresa há salário fixo para corretores? Balela! Até empregada doméstica tem direitos... Irresponsabilidade de quem fez essa reportagem.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Ônibus, a preferência dos brasileiros
Apontamentos em relação aos brasileiros que gostam de viajar revelou que 1 mil cidadãos em 70 cidades das cinco regiões do País são os que mais utilizam o transporte rodoviário
O que representa a eleição de Sartori
São 60% de eleitores que apostam em “Bepe” Sartori para unir, levantar e mudar o Rio Grande do Sul
Economia, entre ilusões e a realidade
O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu, pela sexta vez seguida, sua projeção sobre o crescimento da economia brasileira neste ano
Todos perdem com a reeleição
A democracia se deteriora na proporção em que não há alternância de governo, e ao passo em que a liberdade vai sendo rechaçada

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto