Porto Alegre, terça-feira, 21 de abril de 2015. Atualizado às 11h30.
Hoje é Dia de Tiradentes. Hoje é Aniversário de Brasília/DF.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
25°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,0250 3,0270 0,52%
Turismo/SP 2,9100 3,2200 0,61%
Paralelo/SP 2,9100 3,2200 0,61%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
911636
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Mercado financeiro 16/12/2013 - 14h13min

Ações da Via Varejo estreiam em alta na Bovespa

Agência O Globo

As units da Via Varejo (ativo composto de duas ações preferenciais e uma ordinária) estrearam nesta manhã no pregão da Bolsa de Valores de São Paulo com ligeira alta. Os papéis VVAR11 e VVAR03 fecharam na sexta com preço de R$ 23. Na abertura do pregão desta segunda, as units já abriram a R$ 23,50 e dez minutos depois eram negociadas a R$ 23,59, com volume de mais mil transações nos primeiros 15 minutos.

A oferta pública de ações da Via Varejo, concluída na semana passa, R$ 2,845 bilhões. A oferta ficou 10% abaixo do preço mínimo. Se alcançasse o preço máximo sugerido, a operação movimentaria R$ 4,8 bilhões. Os preços de referência dos papéis ficavam entre R$ 26 e R$ 33. A expectativa inicial era de uma captação média de R$ 3,2 bilhões.

Dos R$ 2,8 bilhões, três quatros vão para a família Klein e o quarto restante vai para ao caixa do Grupo Pão de Açúcar. A operação é considerada o primeiro passo da família Klein, fundadora da Casas Bahia, para deixar o bloco de controle da Via Varejo. Antes da operação, os Klein detinham 47% da varejista, enquanto o Grupo Pão de Açúcar detinha 52,4%. Apenas 0,6% dos papéis da companhia estavam nas mãos de investidores minoritários no mercado. Com a oferta concluída na semana passada, a participação do Grupo Pão de Açúcar na empresa cai para 46,2% e a da família Klein para 28,2%. A companhia terá 25,6% das suas ações nas mãos de investidores minoritários.

Participaram do lançamento dos papéis da Via Varejo, o presidente da empresa, Francisco Valim; o presidente do Grupo Pão de Açúcar, Eneas Pestana; o representante do Casino no Brasil, Ronaldo Iabrudi, e o presidente do conselho de administração da Via Varejo, Michel Klein. Nenhum deles deu entrevistas sobre o negócio em respeito ao período de silêncio pela operação.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Bolsas asiáticas fecham em alta com melhora na perspectiva dos investidores
Alguns pequenos investidores têm direcionado suas poupanças ao mercado de ações, incentivados por políticas governamentais
Metais básicos operam em queda diante de incerteza sobre demanda
O JPMorgan disse que a maioria dos metais têm uma perspectiva pessimista por causa de tendências relacionadas à China
Bolsa de Tóquio fecha em alta diante de sentimento internacional positivo
O mercado acionário da capital japonesa se aproximou dos 20 mil pontos em meio a um otimismo global em relação ao corte no depósito compulsório bancário da China
Dólar sobe em Nova Iorque beneficiado por impasse com Grécia e estímulo na China
A moeda norte-americana também foi beneficiada pelo anúncio de que o governo chinês cortou o compulsório bancário em 1 ponto porcentual

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto