Porto Alegre, sexta-feira, 31 de outubro de 2014. Atualizado às 20h46.
Hoje é Dia das Bruxas.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
24°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,4760 2,4780 2,90%
Turismo/SP 2,2700 2,5800 1,52%
Paralelo/SP 2,2800 5,5900 112,54%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
309878
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

desenvolvimento 23/11/2013 - 16h18min

Produtos brasileiros vão decolar em 2014

O consumo do pão de queijo pode decolar pelo mundo em 2014. A mesma coisa pode acontecer com o guaraná e com a cerveja brasileira. Essa é uma das apostas da pesquisa anual sobre as tendências do consumo britânico da consultoria Mintel.

O levantamento que antecipa fenômenos de mercado diz que, em ano da Copa do Mundo, o Brasil será uma das principais inspirações do planeta. O fenômeno vai beneficiar praticamente tudo que carregar a "marca Brasil", preveem os pesquisadores, que apostam especialmente nos alimentos, bebidas e produtos de beleza.

"A Copa do Mundo fará o mundo se apaixonar por todas as coisas brasileiras. A vitrine dos produtos brasileiros vai ter de tudo: de comida e moda a produtos de beleza", diz o estudo. A pesquisa explica que a exposição do País durante as semanas do mundial de futebol inspirará consumidores a procurar a "marca Brasil". "Bilhões irão assistir aos jogos e isso cria um enorme potencial ao expor consumidores que poderão comprar todo tipo de produtos e serviços brasileiros." 

Ao estudar o consumidor e o mercado, a Mintel tem algumas apostas. Uma delas é o pão de queijo. A consultoria diz que já é possível notar o crescimento da comercialização do produto em parte do varejo britânico. Com maior oferta, a pesquisa diz que o pão de queijo "tem potencial para decolar" no próximo ano. A maior cadeia de supermercados do Reino Unido, a Tesco, por exemplo, já vende a mistura para o pão de queijo em parte da rede. 

 Bebidas.  Para a pesquisa, as bebidas também têm potencial e estão mais avançadas no processo de internacionalização. "O Guaraná Antarctica e a cerveja Brahma estão na vanguarda", diz o estudo, que acredita que essa tendência se acentue em 2014. 

A cerveja brasileira já é, por exemplo, a marca oficial de um dos mais badalados e caros bares londrinos, na cobertura de um dos mais altos edifícios da City. Em bares descolados da capital britânica, o chope da mesma marca também começa a ser vendido com mais frequência. 

No ano passado, outra grande rede varejista, o Waitrose, iniciou a venda de vinhos brasileiros. 

 Beleza.  Para o estudo, a indústria da beleza é outro segmento que tem grande potencial. "A beleza é talvez o segmento onde o Brasil está mais estabelecido no imaginário do consumidor britânico." 

O estudo afirma que, dentro da área de beleza, o principal nicho é o de cabelos. "Estudo mostrou que 18% dos consumidores de produtos para cabelo estão interessados e dispostos a pagar mais por produtos de alisamento, área em que as marcas brasileiras têm excelência", aponta o estudo. 

Outras apostas estão na moda. A Mintel prevê oportunidades especialmente para a moda praia, como chinelos e biquínis. A Copa acontecerá em pleno verão do Hemisfério Norte de 2014. 

Além do Brasil, os outros quatro temas apontados pela consultoria que devem pautar o consumidor inglês em 2014 são: relações internacionais britânicas, privacidade, bebidas saudáveis e consumo sem dinheiro.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
É preciso ser mais simpático à troca de experiências, disse empresário
‘Estado deve reforçar sua vocação tecnológica’, diz Nizan Guanaes
Morillion se inspirou em projeto de compra de palmito no Norte do País
História da marca Vert é case de inovação
Autodata: economia estará estagnada em 2015
A previsão é da sócia-diretora da Prada Consultoria, Letícia Costa
Indicadores da OCDE apontam expansão estável do Brasil
Entre o emergentes, a Índia teve uma melhora, ao avançar no indicador de 98,8 em julho para 99,0 em agosto

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto