Porto Alegre, terça-feira, 16 de setembro de 2014. Atualizado às 12h09.
Hoje é Dia Internacional para a Preservação da Camada de Ozônio.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
22°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,3390 2,3410 0,12%
Turismo/SP 2,2300 2,4900 1,63%
Paralelo/SP 2,2300 2,5000 1,62%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
854530
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

desenvolvimento 23/11/2013 - 16h18min

Produtos brasileiros vão decolar em 2014

O consumo do pão de queijo pode decolar pelo mundo em 2014. A mesma coisa pode acontecer com o guaraná e com a cerveja brasileira. Essa é uma das apostas da pesquisa anual sobre as tendências do consumo britânico da consultoria Mintel.

O levantamento que antecipa fenômenos de mercado diz que, em ano da Copa do Mundo, o Brasil será uma das principais inspirações do planeta. O fenômeno vai beneficiar praticamente tudo que carregar a "marca Brasil", preveem os pesquisadores, que apostam especialmente nos alimentos, bebidas e produtos de beleza.

"A Copa do Mundo fará o mundo se apaixonar por todas as coisas brasileiras. A vitrine dos produtos brasileiros vai ter de tudo: de comida e moda a produtos de beleza", diz o estudo. A pesquisa explica que a exposição do País durante as semanas do mundial de futebol inspirará consumidores a procurar a "marca Brasil". "Bilhões irão assistir aos jogos e isso cria um enorme potencial ao expor consumidores que poderão comprar todo tipo de produtos e serviços brasileiros." 

Ao estudar o consumidor e o mercado, a Mintel tem algumas apostas. Uma delas é o pão de queijo. A consultoria diz que já é possível notar o crescimento da comercialização do produto em parte do varejo britânico. Com maior oferta, a pesquisa diz que o pão de queijo "tem potencial para decolar" no próximo ano. A maior cadeia de supermercados do Reino Unido, a Tesco, por exemplo, já vende a mistura para o pão de queijo em parte da rede. 

 Bebidas.  Para a pesquisa, as bebidas também têm potencial e estão mais avançadas no processo de internacionalização. "O Guaraná Antarctica e a cerveja Brahma estão na vanguarda", diz o estudo, que acredita que essa tendência se acentue em 2014. 

A cerveja brasileira já é, por exemplo, a marca oficial de um dos mais badalados e caros bares londrinos, na cobertura de um dos mais altos edifícios da City. Em bares descolados da capital britânica, o chope da mesma marca também começa a ser vendido com mais frequência. 

No ano passado, outra grande rede varejista, o Waitrose, iniciou a venda de vinhos brasileiros. 

 Beleza.  Para o estudo, a indústria da beleza é outro segmento que tem grande potencial. "A beleza é talvez o segmento onde o Brasil está mais estabelecido no imaginário do consumidor britânico." 

O estudo afirma que, dentro da área de beleza, o principal nicho é o de cabelos. "Estudo mostrou que 18% dos consumidores de produtos para cabelo estão interessados e dispostos a pagar mais por produtos de alisamento, área em que as marcas brasileiras têm excelência", aponta o estudo. 

Outras apostas estão na moda. A Mintel prevê oportunidades especialmente para a moda praia, como chinelos e biquínis. A Copa acontecerá em pleno verão do Hemisfério Norte de 2014. 

Além do Brasil, os outros quatro temas apontados pela consultoria que devem pautar o consumidor inglês em 2014 são: relações internacionais britânicas, privacidade, bebidas saudáveis e consumo sem dinheiro.

COMENTÁRIOS
Deixe seu comentário sobre este texto.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Brasil deve ter 2º pior crescimento dos emergentes
Mesmo otimista, a previsão da entidade para o Brasil é a segunda pior entre as grandes economias emergentes e está à frente apenas da Rússia.
Sustentabilidade ainda é desafio para a economia mundial, destaca Unctad
O estudo considera fraco o crescimento de 2,5% a 3% da economia esperado para 2014, um pouco melhor do que o registrado em 2012 e 2013
Agência Moody's altera para negativa a perspectiva de nota de títulos do governo
A mudança reflete o aumento do risco de baixo crescimento contínuo e a piora nos indicadores de dívida
Economia no Brasil está em ritmo de alta, avalia a OCDE
O índice de indicadores antecedentes dos 34 países-membros da OCDE permaneceu inalterado em 100,5 em julho, apontando "ritmo de crescimento estável"

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto