Porto Alegre, quarta-feira, 26 de novembro de 2014. Atualizado às 12h51.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
27°C
27°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,5110 2,5130 0,94%
Turismo/SP 2,3900 2,6900 0,37%
Paralelo/SP 2,4000 2,6900 0,73%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
979587
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

Direito Previdenciário Notícia da edição impressa de 19/11/2013

Desaposentação volta a ser debatida no STF

Ministro exigiu propostas das partes envolvidas no caso em até cinco dias
ARQUIVO PESSOAL /DIVULGAÇÃO/JC
Presidente do IBDP,Jane Berwanger defende que o sistema não traz prejuízos financeiros à Previdência
Presidente do IBDP,Jane Berwanger defende que o sistema não traz prejuízos financeiros à Previdência

O processo que discute a troca da aposentadoria volta a ser pauta no Supremo Tribunal Federal (STF). O ministro Luís Roberto Barroso, relator da ação sobre a desaposentação, determinou prazo de cinco dias, na semana passada, para que as partes envolvidas no caso apresentem as suas últimas alegações. A proposta deve ser avaliada ainda nesta semana.

O Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), interessado no processo (RE) 661256, foi também nomeado pelo ministro Barroso como amicus curiae da causa. De acordo com a presidente do IBDP, Jane Berwanger, o instituto vai apresentar um estudo sobre a viabilidade financeira e atuarial da desaposentação para os aposentados que continuarem a trabalhar e contribuir. “Para o IBDP, é uma grande responsabilidade atuar em defesa da desaposentação”, disse.

A advogada explicou que não há como considerar o sistema deficitário, porque há contribuição da pessoa após a aposentadoria. O IBDP irá enfocar em alguns pontos importantes, como a questão financeira, provando que o quanto o segurado paga de contribuição custeia o benefício que vai receber; o direito à renúncia, no qual a aposentadoria é um direito disponível do segurado e o enfoque sobre a natureza das contribuições dos aposentados que continuam trabalhando. “Por exemplo, um contribuinte com 35 anos de contribuição e 55 anos de idade, p fator previdenciário dele vai ser 0,72. Portanto, se ele contribui com R$ 1 mil, ele passa a receber R$ 720,00, então, vai ter aí uma perda de 28%. Porém, se essa mesma pessoa se aposenta e continua contribuindo com 60 anos de idade e 40 de contribuição, nesse caso, o fator previdenciário dela vai ser neutro, se ela continuar contribuindo a mesma média, vai receber de volta os R$ 1 mil. Há um resgate”, exemplificou Jane. “O IBDP vai buscar mostrar que o sistema não é deficitário e que a desaposentação é viável do ponto de vista financeiro”, concluiu.

Mais de 70 mil processos na Justiça estão aguardando a decisão do Supremo em relação à matéria. Apesar de o Superior Tribunal de Justiça (STJ) ter julgado o recurso repetitivo reconhecendo o direito à desaposentação, a palavra final será dada pelo STF, que é guardião da Constituição Federal.

COMENTÁRIOS
Luiz Maurício Finkler - 19/11/2013 - 10h03
Através de um cálculo simples a Dra. Jane Berwanger, explicou e provou que a desaposentação, não será deficitária. PARABÈNS!!!


José Marcos Olioni -
19/11/2013 - 11h00
Se a aposentadoria é um cálculo atuarial. Quanto mais se paga mais deveríamos receber. Com uma taxa de 5,8% ao ano, o segurado teria direito a receber a aposentadoria por um período superior a 100 anos.


José Marcos Olioni -
19/11/2013 - 11h00
Se a aposentadoria é um cálculo atuarial. Quanto mais se paga mais deveríamos receber. Com uma taxa de 5,8% ao ano, o segurado teria direito a receber a aposentadoria por um período superior a 100 anos.


gilson roberto -
19/11/2013 - 14h21
Parabens, De fato. Um trabalhador que recebe hoje sua aposentadoria com base em tempo de contribuição, recebe em media 2500,00. Ele voltou a trabalhar de novo e contribui paragando 456,00 reais, logo ele não está ecebendo 2500,00 e sim, 2000,00 reais. Se o INSS atualizar o salário para o Teto vai receber em média 3500,0 mais vai continuindo com os os mesmos 456,00. Qual a diferença ?Pequenissima e onde está o rombro do INSS.


Valter Biscaia da Silva -
19/11/2013 - 14h40
Deficitário como, se o trabalhar contribui 35 anos e teoricamente acumulou esse dinheiro corrigido? Como o governo faz esses cálculos e estatísticas?


tereza dziedzic -
19/11/2013 - 15h37
PARABÉNS PELA LUTA PELOS MAIS FRAGILIZADOS, O VELHO JÁ É DISCRIMINADO, PAGOU A VIDA TODA, ELES MUDAM A LEI, E PARA ELE É IRREVERSÍVEL, CONTINUA PAGANDO, SEM QUALQUER DIREITO, TUDO É TÃO BIZARRO, QUE O VELHO TEM DE PAGAR PARTE DO SEU PRÓPRIO SALARIO, E QUANDO NÃO AGUENTAR MAIS TEM DE PEDIR DEMISSÃO, PARECE VIVER UM PESADELO VISTO SÓ EM FILMES DO NAZISMO.


Reginaldo de Oliveira -
19/11/2013 - 16h34
Sinto-me na obrigação em agradecer ao JC pelo cuidado com o aposentado. O governo se preocupa muito é em criar fórmulas para arrecadar e não pagar com a devida justiça. Altera-se e Cria-se um emaranhado de leis a ponto de uma contradizer a outra. Questão polêmica também é o reajuste dos aposentados com essa metodologia que só visa aviltar os benefícios até o patamar menor do salário mínimo numa verdadeira agressão à garantia de seus direitos constituídos.


Reginaldo de Oliveira -
19/11/2013 - 17h02
Na temática do reajuste dos benefícios gostaria que o JC mediasse com quem de direito uma fórmula simples e justa para ambas as partes sem necessidade desses cálculos mirabolantes próprio de técnicos de governo que ninguém entende. Consiste no seguinte: uma aposentadoria concedida, digamos, em 1992 representava 70% do teto máximo de contribuição, essa relação deveria ser permanente, ou seja, o equilíbrio seria sempre mantido, fazendo o reajuste sobre a mesma base em que se dar a arrecadação.


Gilberto Barrancos Romero -
19/11/2013 - 20h01
Vocês sabiam que o rombo na Previdência é pagarem bilhões de Reais a filhos dos aposentados de órgãos públicos que morreram, cujos filhos recebem em média R$ 40 mil ou mais por mês, (solteiros, casam as escondidas, para continuarem a receber) conheci uma mulher que o marido morreu e ganhava R$ 140 mil por mês, a mulher passou a receber R$ 70 Mil, que vexame vergonhoso, mas vamos pensar positivo e que o STJ resolva isso a nosso favor, boa Sorte a todos aposentados que continuam trabalhando.


Carlos Alberto da Costa Lima -
19/11/2013 - 20h29
Afinal é chegada a hora de se fazer justiça contra as "Jorginas" de Freitas e Jair Soares (ministro da Previdencia) de João Figueiredo que dilapidaram o patrimônio da Previdência e nos fazem pagar até hoje. Chega de roubo ! A previdência NÃO é deficitária ! Não vamos mais pagar pelos desmandos acumulados ! DESAPOSENTAÇÂO JÁ !!! MOBILIZAÇÂO PELA APROVAÇÂO PELO STF !!!!!


Olga Beltrame Comucci -
19/11/2013 - 21h02
Parabéns Dra. Jane. Sua consideração "de que não há como considerar o sistema deficitário porque há contribuição da pessoa após a aposentadoria" é tão verdadeira, tão absoluta que na minha opinião não há meios para contestações de quem quer que seja. O que pleiteamos é o nosso dinheiro de volta que já deve ter rendido muitos, mas muitos dividendos que foram parar não sei onde. Ao IBPD, na pessoa da Dra. Jane, desejo boa sorte!


Guima -
19/11/2013 - 23h30
E vocçê? Ainda vota no PT?


Siqueira -
20/11/2013 - 08h14
Já completei 11 anos de contribuição pelo teto depois que aposentei em 2002, meu processo está à espera dessa decisão, vamos ver se agora sai o temos de direito.


Jorge de Jesus Vitor -
20/11/2013 - 09h42
Quantos se amolgam à ilusão da preguiça. O usurário não padece apenas a infelicidade de seqüestrar os bens devidos ao Bem de Todos, mas igualmente o infortúnio de erguer para si mesmo a cova adornada em que se lhe estiolarão as mais nobres faculdades do espírito. Não vale, contudo, agir por agir. As regiões infernais vibram repletas de movimento. Além do trabalho-obrigação que nos remunera de pronto, é necessário nos atenhamos ao prazer de servir. Obrigado Dra. Jane Berwanger, por explicar e provar que a desaposentação, não tornaria Deficitário o Sistema . PARABÈNS!!!, e que Deus, lhe capacite ainda mais para defender esta classe Tão sofrida.


Laercio Pires Cardoso -
20/11/2013 - 10h10
Quero dizer aos aposentados de todo país, que não podemos esquecer do PTque enganou o povo brasileiro com mentiras. Devemos lembrar nossos filhos e netos nas futuras eleições, este governo é contrario a qualquer projeto de aumento aos aposentados, presumo que este dinheiro está em currpção e no bolsa familia.


CARLOS LIMA -
20/11/2013 - 11h01
TODOS SABEMOS QUANTO DEMORA A JUSTIÇA NESTE BRASIL, O QUE SE PEDE SÃO DIREITOS A QUEM TEM, EXISTE DINHEIRO PARA A CORRU PT ÇÃO, E PARA QUEM TANTO TRABALHOU PELO PAÍS, NÃO TEM, ONDE ESTAR A JUSTIÇA SOCIAL PARA OS IDOSOS. SOU ENGENHEIRO, TRABALHEI RECOLHENDO SEMPRE O TETO MAXIMO, POR 39 ANOS, HOJE ME ENCONTRO COM 65 ANOS, NO INICIO DA APOSENTADORIA RECEBIA 8 MINIMOS HOJE NÃO RECEBO NEM 5, GANHEI NA JUSTIÇA A DESAPOSENTADORIA, FAZEM 3 ANOS, E O STF, NÃO SE DEFINE, QUEREMOS DEFINIÇÕES, DESAPOSENTADO


Claudinei José Michaltchuk -
20/11/2013 - 14h57
Devemos ressaltar que não devia ter se criado o Fator Previdenciário, arrebentou com todo mundo na hora de se aposentar, não bastando que ja ferraram também com a desvinculação do Salario Minimo, nunca mais recuperamos as perdas salariais, principalmente nos que temos um Sindicato fraco, que nunca entrou com nenhuma pauta de reivindicação de perdas salariais, temos que amargar tudo ísso.


Clovis da Silva -
20/11/2013 - 16h00
O aposentado volta a trabalhar e consequentemente volta a contribuir com a previdência, por necessidade financeira, pois, quando mais ele envelhece mais caro fica para ele viver em nosso pais. Será que nossos governantes conseguiriam viver com uma média de R$ 2.500,00 ?


herminio grigolon jr -
20/11/2013 - 17h20
só tenho que agradecer o JC e pedir que continue a nos dar noticias sobre este tema


JOSE VASCO PEREIRA -
20/11/2013 - 17h36
OS VELHINHOS QUE VERDADEIRAMENTE SÃO OS QUE SUSTENTARAM O INSS POR DÉCADAS, AO SE APOSENTAR NÃO TEM RENDIMENTOS SUFICIENTE NEM MESMO PARA OS REMÉDIOS, SÃO OBRIGADOS POR LEI A CONTINUAR PAGANDO SEM TER NENHUM RETORNO POR ESTAS CONTRIBUIÇÕES, É UM ABSURDO!!!


ALAIDE FELICIO@gmail.com -
20/11/2013 - 20h57
TRABALHEI 47 ANOS DA MINHA VIDA E 17 ANOS APOS A POSENTARIA RECOLHENDO AO INSS SOBRE TETO MAXIMO E ABSURDO ISTO ROUBO ESPERO QUE OS MINISTROS DO SUPREMO TENHA A DIGNIDADE DE OLHAR PRA ISTO POR QUE IGUAL MIM EXISTE MILHARES NA MESMAS CONDIÇÕES VAMOS LUTAR!!!


YEDA SUELLY B. DE ARAUJO -
20/11/2013 - 21h23
Estou aguardando o julgamento do meu processo s/ a desaposentação e o que eu acho absurdo é que continuo pagando R$ 457,49 todo o mês e não tenho direito ao auxilio doença e Seguro desemprego.Minha aposentadoria é proporcional e desde 2006 que retornei ao mercado de trabalho justamente para complementar o valor. Porque continuar pagando sem nenhum retorno? Isso não está certo. Espero que os responsáveis pela decisão se coloquem no nosso lugar, aí com certeza teríamos êxitos.Aguardo boas notícias


Marcos -
21/11/2013 - 08h47
Parabéns. É preciso entender que o trabalhador, quando decide em se aposentar, se preocupa em tentar manter o padrão de vida. Com o fator isso fica impossível e uma das formas é continuar mais uma tempo na ativa e ai sim, aposentar e continuar participando do desenvolvimento do país! Como? Manter renda suficiente para ser um consumidor de outros ! Imagine, daqui a 30, 40 anos a grande maioria da população, com a renda da forma que está, irá contribuir apenas para a indústria de medicamentos.


valdir rioli vergara -
21/11/2013 - 11h48
parabéns DRa. Jane estou esperançoso, e esperamos que os Srs. Ministros sejam audaciosos dando um final feliz para esta materia, e não fujam da raia


Carlos Alberto da Costa Lima -
21/11/2013 - 17h51
Jair Soares em 1999:" Depois de acusar o ministro da Previdência Social, Waldeck Ornelas de ``nao entender nada de Previdência'', o ex-ministro da Previdência Jair Soares (PPB) denunciou quarta-feira ser uma ``falácia'' o rombo da instituiçao por nao existirem cálculos atuariais, estatísticos e matemáticos que comprovem isso. Acusou a Uniao, como empregadora, de nao contribuir há muitos anos para a instituiçao, portanto sendo a principal responsável pelos problemas previdenciários."


JORGE -
21/11/2013 - 18h39
Se não assaltassem o dinheiro público, com certeza, os aposentados não seriam tão injustiçados. CHEGA DE ROUBALHEIRA - CADEIA PARA ESSES POLÍTICOS LADRÕES E DEVOLUÇÃO DE TODOS O DINHEIRO ROUBADO.


Mario Tsuchiya -
21/11/2013 - 23h08
Sou um dos aposentados que aguarda com muita ansiedade o desfecho do julgamento pelo STF, do processo de desaposentacao. Aposentei com 32 anos de contribuição ao INSS e continuei trabalhando por mais 14 anos, completando um total de 46 anos de contribuição. Portanto, nada mais justo que tenha direito a uma aposentadoria mais justa. A nossa esperança de viver com um pouca mais de dignidade, esta na aceitação pelo STF do processo de desaposentacao. Afinal são 46 anos de contribuição ao INSS.


norbert hock -
22/11/2013 - 09h20
qual é o prazo que um ministro do STF tem para devolver um recurso após pedir vista.Ou sera para engavetar e assim cair no esquecimento.O recurso RE 381367 que trata a desaposentadoria até hoje se encontra em banho maria.Vergonha Nacional.Deveriamos ir para as ruas protestar.Espero que tenhamos uma resposta antes que os parlamentares do PT consigam a aposentadoria por invalidez do GENOINO.brincadeira .Parlamentar cassado pedindo aposentadoria é piada.Só faltava esta.


gilberto saletti -
22/11/2013 - 11h32
O magnifico ministro do STF ainda nao devolveu depoois do pedido de vistas nao acredito, bom tudo haver ele era advogado do PT, dessequiilibrio financeiro no INSS onde isso se as contribuições foram feiras pos aposentadoria,Baroso ja votou a favor da desaposentação no STJ so falta mudar seu pensamento depois de ser promovido ...bom tudo pode neste pais.


jose do carmo dos anjos -
22/11/2013 - 15h30
NÃO TENHO FÉ QUE NOS QUE APOSENTAMOS VAMOS RECEBER DE VOLTA O QUE PAGAMOS O INSS VIVE DISENDO QUE NÃO PODE PAGAR PODE SIM COMO QUE TEM TANTO DINHEIRO PARA SER ROUBADO TODO DIA!NÓS APOSENTADOS.QUE CONTINUAMOS A CONTRIBUIR APOS APOS APOSENTADORIA NÃO QUEREMOS ROUBAR NADA DE NINGUEM SÓ QUEREMOS O QUE É NOSSO PORQUE NOS PAGAMOS E NÃO ROUBAMOS NADA DE NIGUEM SE TEM ALGUEM Q ROUBA SÃO QUEM PODERIA NOS PROTEGER ESÃO É NO ROUBANDO TODOS OS DIAS QUE A IMPRENSA MOSTRA OU ELA ESTÁ MENTINDO.


Sidnei -
22/11/2013 - 15h42
Parabéns pela luta Dra. Jane O aposentado ñ pode arcar c/ o ônus dos programas eleitoreiros, com isso os trabalhadores estão chegando abaixo da linha da pobresa.


Du Mota -
22/11/2013 - 16h03
?MESMO APÓS TER CONTRIBUÍDO POR MAIS DE 42 ANOS, QUEM PAGOU A MINHA APOSENTADORIA ATÉ HOJE FOI EU? Sempre contribui desde os 16 anos e até hoje com 58 sem interrupção; Desde 07/1994, sobre o teto; Me aposentei em 2006 com 51 anos. Considerando a soma de: (20% = parte do empregador sobre a minha remuneração) + (11% do teto previdenciário retido em folha), o estabelecimento onde trabalho recolhe mensalmente a favor do INSS UM VALOR SUPERIOR AQUELE QUE O INSS ME PAGA A TÍTULO DE APOSENTADORIA.


josé luiz pinto meirelles -
22/11/2013 - 18h17
Porque, nos sempre somos os culpados,os rombos que o mensalão, o rombo dos tucanos, os rombos dos fiscais, na prefeitura de Spaulo, e tantos outros rombos, não causaram a quebra do Pais, porque os nossos direitos,de recebermos com justiça quebraria os cofres públicos. Isso é uma vergonha, cade a devolução do Juiz Lalau, cade a devolução do Paulo Maluf, cade as devoluções do mensalão.Isso é pouco caso com quem trabalha, mesm o depois de aposentado para se sustentar, eu disse trabalha.


ANTONIO CELSO DO NASCIMENTO -
22/11/2013 - 20h21
Parabebs a todos os comentários, porém, precisamos nos mobilizar, como fizeram para reduzir custo da tarifa de onibus....etc....sem vandalismo, o STF precisa fazer valer seu nome "Superior Tribunal de Justiça. É só isso que estamos pedindo, chega de bancarmos com nossos impostos esses Sangue-sugas que ai estão á Décadas.


Urias Tatagiba Brum -
22/11/2013 - 21h10
Senhores Ministros do Superior Tribunal Federal tenho orado por Vossas Senhorias, para que O Senhor Nosso Deus ilume as vossas mentes, no momento de darem seu voto em favor de todos os aposentados que como eu precisam voltar ao mercado de trabalho para dar uma vida mais digna para nossos familiares.


jose pedro da silva -
23/11/2013 - 00h24
Assim como agradeço a Deu todos os dias tenho fé que vsa. exelencia estara conosco nesta batalha a Sra dilma não tem compaixão com quem trabalhou a vida inteira e ainda trabalha para o crecimento deste pais seja humilde ja que diz que e do PARTIDO DOS TRABALHADORES, QUE ESTÁ ABALADO COM TANTA SUJEIRA QUE ESPALHOU-SE POR TODO PAIS MAS DEUS HA DE JULGAR OS VIVOS E OS MORTOS QUE SE APODERAM DE DINHEIRO SUJO E SUJO SERA SEU CARATER MAS QUANDO SAO CONDENADOS E PRESOS FICAM EXTREMAMENTE DOENTE FÉ


FERNANDO -
23/11/2013 - 10h48
SE DEUS QUIZER VAMOS GANHAR ESSA CAUSA(DEUS ILUMINI A CABEÇA DOS MINISTROS)


José Carlos Gobbi -
23/11/2013 - 10h50
Construíram Brasilia com o dinheiro dos aposentados. Digam-me digam o que Brasilia produz? Para que serve? Enquanto isso recebemos tão pouco que é quase uma gorjeta. Que vergonha Senhora Presidenta! Que vergonha senhores parlamentares! Infelizmente o idoso neste País não é considerado.


FRANCISCO WAGNER -
23/11/2013 - 15h15
So acho que o ja aposentado nao deveria ter mais o desconto do inss.E um absurdo.


anezio -
23/11/2013 - 21h00
aposentei em 1997 e continuei trabalhando por mais 13 anos contribuindo pelo teto e meu salario hj é de 2350,00 , espero que o governo tenha consciência pois trabalhei 37anos .


Aparecido -
24/11/2013 - 00h36
No meu caso aposentei proporcional c/ 70% c/30 anos de contrib. trabalar mais 15 anos e não ter o direito nem de completar os 30% restante.


Aparecido L. Silva -
24/11/2013 - 00h44
Será uma grande injustiça o aposentado ter que perder todo esse recurso que lhe foi usurpado, quem apsentou proporcional c/70% e trabalhou mais 15 anos não podera ter o direito de recdber pelo mais os 30% que lhe resta? Isto é demais.


Cesar de Paula -
24/11/2013 - 11h35
se na constituição diz que todos somos iguais, porque os um deputado federal com 2 mandadtos tem direitoa aposentar e tem a aposentadoria corrigida com amesma proporção dos que estão na ativa, porque o presidente com um mandato tem aposentadoria, porque os funcionario publicos tem pro~moção na hora d aposentr e depois tem o salario corrgido como se estivesse na ativa. O STF só será uma instituição mais rersponsavel no dia que os Ministros do STF deixarem de ser nomeados pelos politos.


Sizenande Bispo -
24/11/2013 - 11h55
PARABÉNS ao Senador Paulo Paim pelos anos de luta incansável a favor dessa causa. Parabéns, também,a Dra. Jane por provar que a desaposentação é viável. STF resolva isso a favor de nós aposentados/trabalhadores. DESAPOSENTAÇÃO JÁ...


Rizeuda B.Silva -
25/11/2013 - 23h03
Estou aguardando anciosa pela minha já fazem dois anos. Interessante é que se "eles" entendem não haver condições de retribuição, porque continuam descontando? Descontar pode, é justo, é legal? Confio no Parecer do STF. Parabéns ao Sen.Paulo Paim e a Pres. Jane Berwanger. Deus os Abençoe.


Marcos Araújo -
26/11/2013 - 17h27
Sobre o assunto, não podemos esquecer que durante anos e anos, os tetos de contribuição para o INSS chegava a 25/30 salários mínimos e que além da nossa contribuição mensal, nossos empregadores recolheram fortunas ao INSS Hoje é de aprox. 6,1 sm .E ainda assim, decisões judiciais reconhecem a desaposentação mas concluem que deve haver devolução das quantias recebidas pelo aposentado. sob a égide do equilíbrio $ do INSS.É fácil quando a integral deles está garantida.Acreditamos no STF.


Gonçalo -
27/11/2013 - 15h40
O problema do INSS não são os aposentados da iniciativa privada. São os do setor público, que se aposentam integral, muitos deles com poucos anos de trabalho. Queremos justiça.


Gonçalo -
27/11/2013 - 15h40
O problema do INSS não são os aposentados da iniciativa privada. São os do setor público, que se aposentam integral, muitos deles com poucos anos de trabalho. Queremos justiça.


benedito vieira sobrinho -
28/11/2013 - 08h42
Bom dia aos parlamentares q luta a favor dos miseraveis dos aposetados !Gostaria de saber c/ proceder si ,qd eu entrei c/peedido de desaposentaçã0,e omesmo foi negado e o adv q cuidava do processo perdeu o praso p recorrer ne segunda tentativa o inss me condenou a pagar umm sreto valor ,e disse q eu ñ teria mais direito em entrar c/ novo pedido!por favor isto e verdade ou eu tenho alguma alternativa p/ faser um nuvo pedido?C/posso acompanhar esta resposta?se f /atendido ficarei m/grato,ctr 12 a


edgar francisco soares -
29/11/2013 - 10h50
Trabalho já como aposentado desde 2006, para poder continuar a sobreviver, espero que essa definição possa sair o mais rápido possível, antes que eles concedam ao Genuino uma aposentadoria milionária, assim sim não vai ter caixa para nos pagar.


orlando de toni -
29/11/2013 - 16h01
Srs. O País é composto por pessoas. Nada é mais importante. Essa pessoas contribuindo, sustentam as instituições sociais. Nada mais constitucional que o Estado(Pais), mantenha sustentação ao que se propoe em ralação ao ser humano. Todas as melhorias racionalmente possíveis e humanas devem ser atendidas.Se não o é de direito, deve ser de moral.Não existe sistema de INSS deficitário se um bom matemático fizer todas as contas com todas as probabildides,deve buscar todas as informações. Mentiras?Não


Luiz Timotheo -
30/11/2013 - 13h23
Nós aposentados devemos nos mobilizar para pressionar o STF a decidir. Assim está muito fácil, basta um juiz pedir vistas e o processo fica mais de 3 anos parado. VAMOS AGIR. Vamos cobrar das associações de aposentados e vamos fazer manifestações ordeiras e pacíficas, mas temos que pressionar.


jose do carmo dos anjos -
02/12/2013 - 12h13
A PREEVIDENCIA VIVE DIZENDO QUE VAI TER UM ROMBO SE O STF APROVAR DESAPOSENTACAO SERA QUE O ROMBO VAI SER MAIS DO QUE O MENSALÃO E OUTROS MARACUTAIA QUE A GENTE VER TODOS OS DIAS,NOS APOSENTADOS SO QUEREMOS DE VOLTA O QUE PAGAMOS APOS APOSENTARMOS QUE DIFICIL NÉ?


jairo de almeida -
03/12/2013 - 14h32
meus colegas aposentados ,caso não venha ser aprovado a desaposentação este ano vamos dar a nossa resposta nas eleições de 2014 fora sra dilma e seus aliados sejam eles de qualquer partido, so no brasil que se entitula ( partido do trabalhador) ou seja (PT) trabalha contra o trabalhador deste nosso brasil; visto que a mesma quer vetar a aprovação, tanto que ja apadrinhou novos ministros para o STF; vamos ficar de olho no processo da desaposentação e salvar nosso direitos adquiridos legalmente.


jairo de almeida -
03/12/2013 - 14h33
meus colegas aposentados ,caso não venha ser aprovado a desaposentação este ano vamos dar a nossa resposta nas eleições de 2014 fora sra dilma e seus aliados sejam eles de qualquer partido, so no brasil que se entitula ( partido do trabalhador) ou seja (PT) trabalha contra o trabalhador deste nosso brasil; visto que a mesma quer vetar a aprovação, tanto que ja apadrinhou novos ministros para o STF; vamos ficar de olho no processo da desaposentação e salvar nosso direitos adquiridos legalmente.


JORGE LUIZ DA SILVA MUNIZ -
06/12/2013 - 10h30
Não gosto deste nome, acho que o recáldulo da aposentadoria seria o nome mais dequado. A Previdência perderá muito muito mais com a desoneração da folha de pagamento, que não surtiu o efeito desejado. Outro detalhe: há muitas pessoas que nunca contribuiram para a previdência e recebem um salário mínimo todos os meses. O trabalhador terá que bancar sempre os mais espertos e acomodados? é crime trabalhar honestamente neste país? por que penalizar aquele que trabalhou a vida inteira?


Rubens Janes -
12/12/2013 - 10h14
Completei 49 anos de contribuição e continuou trabalhando para repor um pouco do muito que perdi; Só espero que o STF não demore muito para dar a sentença final, pois ninguém é eterno e quem já está na casa dos 70 ou mais não tem muito tempo de vida para esperar. Senhores Ministros, por favor venham em nosso socorro.


Laercio Pires cardoso -
12/12/2013 - 10h44
È lamentavel a atitude do STF, de não colocar em votação a desaposentaçao, observamos assuntos recentes sem grande relavância sendo votados em detrimento da desaposentação. Há um sentimento que a justiça é feito para poucos, pobre aposentados que não tem nem respaldo.


Carlos Alberto da Costa Lima -
14/12/2013 - 09h35
O jogo é claro, ou melhor, é sujo ! Agora que o min. Luiz Roberto Barroso resolveu, timidamente, tentar fazer andar o recurso 661256, o Procurador Geral da República pede, em 4/12/2013, vista do processo. Observem em quanto tempo o devolverá ! É uma indecência ! Mas é o processo legal ! Aguente, aposentado, não morra antes do julgamento !!!!! Quem será por nós ????


JORGE LUIZ DA SILVA MUNIZ -
14/12/2013 - 11h02
Temos,realmente, um PARTIDO DOS TRABALHADORES NO PODER ou um PARTIDO CONTRA os TRABALHADORES? Ouvir um ex-presidente, do PT, afirmar que o povo não deve dar importância ao ESCÂNDALO DO MENSALÃO e sim a um helicóptero carregado de cocaína e querer desviar a atenção do povo dos verdadeiros corruptos. Qualquer irregularidade deve ser punida e, se trabalhar para o progresso da nação durante uma vida inteira for transgressão que sejamos punidos. Por favor, uma aposentadoria justa para quem trabalhou.


YEDA SUELLY BARBOSA DE ARAUJO -
16/12/2013 - 14h07
Que absurdo a demora para julgar um assunto muito importante para os aposentados. Me aposentei em 2002 proporcional porque fiquei desempregada e não tinha como pagar o carnet na mesma faixa que eu estava. retornei ao mercado de trabalho em 2006 recolhendo s/ o teto e empresa recolhendo 20% s/ os meus rendimentos. e agora estou aguardando o julgamento do meu processo para complementar minha aposentadoria. Recolho pelo teto e a empresa 20% e nenhum retorno. No mínimo deveria devolver o dinheiro.


Francisco Pereira da Luz -
17/12/2013 - 22h59
Ontem dia 16/12/2013, tivemos novo recorde de impostos .Segundo a imprensa, 112 bilhões em novembro e um acumulado do ano de 1,09 trilhões. Ao passo que, no dia 12/12/2013, O Globo Repórter mostrava a situação precária do SUS, uma verdadeira visita ao inferno, (uma amostra do que nos aguarda se nossos direitos não forem respeitados). Pensem pois, com o atual sistema de saúde e sem um benéfico pelo o qual, já pagamos e que nos permita ter uma assistência medica hospitalar melhor, só escaparemos desta se sofrermos um acidente letal. Portanto amigos, creio que qualquer coisa que nos acontecer é bem melhor do que está a nossa espera. Será que vamos esperar sem nenhuma reação, sem manifestação, sem luta, simplesmente esperar nossa vez? Creio que não só deveríamos lutar pela nossa desaposentação, mas também pelo fator previdenciário, pela saúde, pela educação, enfim por melhores aplicações destes recursos, que não são poucos em um país sem estradas, sem ferrovia sem portos sem armazéns para estocar e escoar sua produção onde o importado e cada vez mais barato que o nacional devido a estes impostos e encargos que nos asoita e roubam nossos empregos afinal o que estão comemorando? Será o nosso HOLOCAUSTO? Serão eles membros de uma quinta colona? Você sabia que até o Viagra está sendo responsabilizado pelo "déficit" da previdência pois estão dizendo que os aposentados estão fazendo uso do mesmo e casando com moças novas e ao morrer deixam uma pensão longa, pois as suas viúvas vão demorar para morrer e isto esta afetando a previdência. ( Hora, sabemos muito bem, quem os idosos que estão casando com moças novas). Senhores é por isso e muito mais que não devemos nos acomodar, Vamos nos organizar e vamos a luta pois depois pode ser tarde para muitos de nos, vamos acreditar no STF mas, vamos ficar atentos. PROCUREM ASISTIR O GLOBO REPOTER DO DIA 12/12/2013 E VEJAM O QUE ESTÁ A NOSSA ESPERA SE NADA FIZERMOS.


Francisco Pereira da Luz -
17/12/2013 - 23h00
Ontem dia 16/12/2013, tivemos novo recorde de impostos .Segundo a imprensa, 112 bilhões em novembro e um acumulado do ano de 1,09 trilhões. Ao passo que, no dia 12/12/2013, O Globo Repórter mostrava a situação precária do SUS, uma verdadeira visita ao inferno, (uma amostra do que nos aguarda se nossos direitos não forem respeitados). Pensem pois, com o atual sistema de saúde e sem um benéfico pelo o qual, já pagamos e que nos permita ter uma assistência medica hospitalar melhor, só escaparemo


Benedito Da Maia -
19/12/2013 - 20h09
agente se aposenta e continua á trabalhar sendo descontado,pelo inss,sem direito..


Edenor Pedro Ghiggi -
19/12/2013 - 22h24
Não consigo entender tanta controvérsia,pois se o trabalhador continua contribuindo é como se fosse calcular a aposentadoria no dia em que está se "reaposentando", pois leva em conta todas as contribuições até então feitas. Não ter o direito de considerar as contribuições após a aposentadoria seria uma apropriação patrimonial do contribuinte. Como demonstrado pela Dra. Jane não há déficit, pois houve a contribuição.


Rute Gomes Cardoso -
20/12/2013 - 18h53
È lamentavel ter que admitir que o governo gasta 4.5 bilhôes em avião de guerra, e não tem a sensibilidade de perceber a necessidades dos aposentados, com a saúde, com a educação e a segurança. E muito triste !


Laercio Pires Cardoso -
26/12/2013 - 14h37
As vezes a gente se irrita com tantas mazelas neste país e acaba falando coisas que não deve, mas veja bem a nos luta a favor da desaposentação que é muito justa, temos que assistir o governo fazer trabalho de bastidores para evitar a votação, perceba que toda vez que o SFF começa a andar com o processo aprece alguem do executivo para pedir vistas. Agora temos que essistir tudo isso como a compra de caças supersonico, construção de arenas bilionarias em detrimento da desaposentação, que pena !


valdir rioli vergara -
26/12/2013 - 15h38
Dra. Jane vamos torcer para que o procurador geral da republica não de uma de uma de Toffoli e fique com mais de dois anos para dar as devidas vistas pois isto e reprovável perante qualquer juizo


grol -
27/12/2013 - 10h49
O Povo Brasileiro precisa urgentemente promover um debate politico para rever a construção de unm novo projeto de politica previdenciaria, especificamente, no que refere a planos de aposentadoria dos trabalhadores da iniciativa privada. Paga-se se muito, para uma aposentadoria irrisória, e os políticos atuais só falam que o INSS está quebrado. Ou o dinheiro publico está indo pro ralo.....


Laercio Pires Cardoso -
28/12/2013 - 15h11
Ainda não tem uma data marcada, mas após votação do processo de correção da poupança planos Bresser, Sarnei e Collor será ves da desaposentação, oxalá que isso realmente se verdadeiro.


Cícero Ferraz Alvino -
29/12/2013 - 09h45
Já tiveram tempo suficiente, para apresetarem as solicitadas alegações pelo Min. Luiz Roberto Barrozo. Porque ficam com êsse lenga lenga só para pisar ainda mis os pobres dos aposentados que estão a espera de uma decisão? Acho que o STF, esgotado prazo dado sem a devida apresentação dessas alegações, deveria tomar a decisão final e acabar de uma vez com essa espectativa dos aposentados e INSS.


Edson Jose dos Santos -
01/01/2014 - 12h33
Olá,eu faço parte deste contexto de desaposentação,portanto estou ancioso que 0 STF resolva logo isso, pois, se fosse para cobranças de impostos da sosiedade brasileira já o tinham resolvido, esta é q a grande verdade.Espero que resolvam agora em janeiro de 2014.


Maria Irma Vasconcelos de Melo -
04/01/2014 - 22h06
Tenho 59 anos e contribuo a 44 anos com o Inss. Me aposentei as 33 anos de contraibuição. RECEBO 2 SALÁRIOS DE benefício. QUE BENEFÍCIO É ESSE? ESATOU SENDO BENEFICIADA EM QUE?


ilda carvalho silveira -
09/01/2014 - 09h42
Dilma onde esta o dinhero que nós aposentados pagamos?Vcs gastaram com os mensaleiros corruptos,agora negam nossos direitos.Vc deveria se envergonhar e nos e nao protelar a desaposentacao ,que é nosso direito.Outra item que a justica deveria olhar é pelos aumentos abusivos dos planos de saude por ex. Meu plano de saude UNIMED aumentou quase 29% como que posso pagar se o aumento da aposentadoria não chega a 6%.Vc DILMA não se envergonha com tal discrepancia pq só vai ao luxuoso H. SIRIO LIB.


margareth s costa -
09/01/2014 - 18h34
Meu marido se aposentou em 2002 proporcionalmente, e a mais de um ano ele entrou com o processo de desaposentação e até agora nada. Os políticos deviam se aposentar pelo inss. Espero que os stf ajudem-nos ,porque senão iremos morrer de fome. Que os senhores ministros votem a favor dos pobres coitados dos aposentados. Espero ansiosa por esse voto a favor da desaposentação, e espero que logo que resolva, a .justiça rápida


mario -
10/01/2014 - 17h50
Sempre que vai ajudar os aposentados sai a conversa de o inss é deficitário.o PT nunca foi e nunca sera o partido dos trabalhadores pois,querem destruir os aposentados.


Laercio Pires Cardoso -
12/01/2014 - 10h51
É revoltante comentar, mas trabalhei 15 anos após aposentadoria recolhendo para o INSS, agora o processo de desaposentação está parado no STF, aí fica a briga de gato e rato, quando o tribunal ameaça votar o governos manda algum ministro petista pedir vistas lamentável ! Este Brasil é uma grande piada.


SALTORATO -
15/01/2014 - 13h56
TENHO CERTEZA QUE O BRASIL VAI DAR UM PASSO GICANTE AO APROVAR A DESAPOSENTAÇÃO,MOSTRAR PARA O MUNDO QUE ESTAMOS FICANDO UM PAIS HONESTO, PORQUE VEJA BEM O DESCASO DESTE PAIS, R$.60 BILHOÊS P/PAGAR QUASE 1 MILHÂO DE FUNC PUBLICO E MENOS QUE R$ 50 BILHÔES P/PAGAR MAIS DE 30 MILHOÊS DE TRABALHADORES PRIVADO QUE VERGONHA DE DIFERENÇA


Augusto Gonçalo dos Santos -
15/01/2014 - 17h21
Mnha sugestação, é que devemos aproveitar este ano de eleição e fazermos logo um movimento conjunto com um contingênte expressiivo de eleitores que venham demonstrar a nossa indignação com este Governo a ponto de impactar nos resultados de pesquisa de opinião e quem sabe assim, sermos notados pelos nossos políticos.


Davi Chagas -
20/01/2014 - 10h21
Esta claro que é um direito adquirido com o fruto do trabalho. Em 2014 teremos este direito reconhecido? O STF esta com a palavra.


REGINA CASTRO SOARES -
21/01/2014 - 23h16
ESPERO PODER ACREDITAR NESSE PAÍS E TER ESPERANÇA NA SOLUÇÃO DO PROBLEMA DA DESAPOSENTAÇÃO, COMO A PRESIDENTA E OUTROS PARLAMENTARES NÃO ESTEJAM PRORIZANDO ESSA PAUTA, GRANDE PARTE DOS POLÍTICOS JÁ ESTÃO ACIMA DOS 55, PORQUE NÃO QUEREM ENCHERGAR UMA CAUSA QUE É LÓGICA PAGAMOS POR ISSO E ESTAMOS PAGANDO. APARECE VERBA PARA TANTOS PROJETOS DE BOLSAS PARA AUXILIAR QUEM NUNCA TRABALHOU PRÁ ISSO TEM DINHERO PORQUE PASSA A SER MOTIVO PARA MANTER VOTOS. E NOSSOS DIREITOS TRABALHAMOS ANOS PRA QUE?


Laercio Pires Cardoso -
23/01/2014 - 10h36
Mais um vez o aposentado é desrrespeitado por este governo maléfico, não repassando a inflação nos beneficios. Não podemos esquecer que o jornal Folha de São divulgou que em dez de governo PT, a aposentadoria foi desvalorizada em 40%,pra quem iria resolver os problemas do país acho que não temos quem escolher. PT ? mem para síndico de predio.Lamentavável !


Ilda carvalho silveira -
23/01/2014 - 18h36
Senhores aposentados vamos nos unir nas proximas eleicoes com nossos familiares edarmos o troco a esses politicos que sao contra a desaposentacao ou mesmo nao fazem nada para nos defender nessa causa tao justa.Vamos dar um nao para eles.Vamos convocar nossos filhos, netos bisnetos e dizer nao a todos eles.Tenho uma lista de nomes que nao sao contra e ou nao fizeram nada para nos.sejamos ageis .Obrigada


KATERINE E. BRERO -
24/01/2014 - 18h25
O partido dos trabalhadores não é o culpado pelo fator, então por favor calem -se, parem de falar bobagem. O pt está a menos de 16 anos no governo,e os outros partidos o que estão fazendo? votem neles, no PSDB que é o culpado de todo este inferno!!!


Valter -
27/01/2014 - 18h41
O momento é de luta para reaver o que nos foi tirado pela EC 20/1998 e em seguida pela criação do Fator Previdenciário em 1999. Esse estrago na vida do aposentado foi criado pelo governo do FHC= PSDB. Criticar o PT como se fosse o pai da criança é simplesmente fazer política partidária aqui neste espaço.O PT até mehorou a situação do aposentado.Agora já se recebe o novo benefício em Janeiro.Antes era em Junho. Mas é fato que temos que acabar com o Fator Previdenciário e criar a desaposentação.


Igor -
30/01/2014 - 10h08
Me corrijam se eu estiver errado, mas, o instituto da desaposentação viola gravemente a ISONOMIA, pois o trabalhador que opta por se aposentar logo vai ser beneficiado pelo sistema, EM DETRIMENTO daquele que escolheu continuar trabalhando para alcançar uma aposentadoria integral por tempo de contribuição. A lógica do sistema, é justamente BENEFICIAR o trabalhador que, podendo obter, desde logo, uma apossentadoria parcial, preferiu aguardar, trabalhando, contribuindo e SEM RECEBER O BENEFÍCIO.


valdir r. vergara -
30/01/2014 - 22h13
cara petista Katerine E. Brero aqui não é lugar para discutir quem esta errado ou certo, eu não sou filiado a nenhum partido pas acho que você colaborou para a caixinha do Genuino, estou errado ou você é aspone do PT


Laercio Pires Cardoso -
31/01/2014 - 12h07
Realmente aqui não deve discutir quem é certo ou errado, o governo FHC foi terrivel para os aposentados, mas não podemos esquecer que o atual não fez nada para mudar este quadro. O que é preciso que a desvalorização da moeda seja repassada na sua totalidade, e que as perdas atá a presente data seja corrigida não importa qual governo. O aposentado de hoje fizeram muito por este páis que é a oitava potencia do mundo.


Gherda Graff -
06/02/2014 - 17h07
Assim como outros aposentados, também continuei trabalhando por 15 anos após aposentada. Também a empresa e eu depositávamos mais do que recebia do INSS. Pelo menos essas situações dev eriam ser analisadas e julgadas separadamente. É líquido e certo que merecemos um critério diferenciado na na condução do julgamento. Senadores, deputados e a Presidente Dilma olhem pra nós com olhos humanos e não com olhos de vidro. Só pedimos o que é de direito. Todos aposentados merecem. Um abraço


Tereza -
13/02/2014 - 14h07
Me aposentei com 55 anos e 30 anos e 8 meses de contribuição, fui obrigada, pois meu salario não estava dando para, sou chefe de familia, a única renda é a minha, continuo trabalhando pois, preciso...acho tão surreal aquelas fotos de idosos sorrindo, passeando, viajando,quando mais jovem pensava que isso aconteceria comigo, agora com 57 anos, me sinto cansada, mas não posso parar, como sobreviver com 1.000 reais, pagar aluguel e alimentar minha família, o que fazer?Morrer trabalhando,se deixare!


Laercio Pires Cardoso -
01/03/2014 - 11h00
O STF deixou todo mundo de boca aberta ao dizer os mensaleiros não formam quadrilha, ora qualquer leigo sabe que duas ou mais pessoas se reunem para praticar desvio de dinheiro público, na verdade é quadrilha, agora uns ministros do tribunal acham que não!, não sei se choro ou se dou rizadas, devemos acretar em quem ?. A desaposentãção está ameaçada, que Deus ilumine estes ministros !.


Marcos -
19/03/2014 - 09h45
Tenho 54 anos e a 1 ano aposentado com 37 anos de contribuição. Meu INSS sempre foi recolhido pelo teto. O salário seria R$4090,00 e o fator previdenciário o derrubou para R$2670,00 e ainda desconta o IR. Continuo trabalhando para conseguir me manter. Não sei se viverei a expectativa de vida que o governo me deu de acordo com o IBGE. Tenho colesterol alterado a 6 anos, acido úrico elevado,hipotiroidismo. Se não viver tanto, a minha parte pode dividir com os que viveram sua expectativa de vida


valdir rioli vergara -
23/03/2014 - 18h45
DRa. Jane está na hora de assenhora enviar todos os questionamentos acima para os ilustres Ministros do STF, está de acordo comigo grato


JORGE LUIZ MUNIZ -
23/03/2014 - 19h16
AOS SENHORES COLEGAS APOSENTADOS QUE CONTINUAM NA LUTA POR UM BENEFÍCIO DECENTE: As eleições gerais se aproximam, pensem bem em que vamos votar. Pesquisemos bastante para sabermos quem está contra aos que trabalham para o progresso deste país.Cuidado com estes que se dizem trabalhistas e na verdade atuam contra nós. Não vamos votar nestes que são contra a desaposentação, que são contra os nossos direitos, que são contra os que trabalharam a vida toda e continuam sendo de muita utilidade ao país.


JORGE LUIZ MUNIZ -
23/03/2014 - 19h20
AOS SENHORES COLEGAS APOSENTADOS QUE CONTINUAM NA LUTA POR UM BENEFÍCIO DECENTE: As eleições gerais se aproximam, pensem bem em que vamos votar. Pesquisemos bastante para sabermos quem está contra aos que trabalham para o progresso deste país.Cuidado com estes que se dizem trabalhistas e na verdade atuam contra nós. Não vamos votar nestes que são contra a desaposentação, que são contra os nossos direitos, que são contra os que trabalharam a vida toda e continuam sendo de muita utilidade ao país.


JORGE LUIZ MUNIZ -
01/05/2014 - 08h48
Li, recentemente, que o senado aprovou um projeto que beneficia prostitutas com uma renda mensal de R$2000,00. Este projeto aguarda aprovação da presidente. Será que este benefício visa mostrar as nossas filhas que a prostituição é uma profissão que merece apoio e incentivo? teremos que bancar o prazer de quem utiliza os serviços destas infelizes mulheres com o aumento de impostos? Teremos mais uma desculpa para adiar o recalculo das aposentadorias de quem continua trabalhando e contribuindo?


JC.Margoni -
06/05/2014 - 13h31
O Governo não quer liberar a Desaposentação, porque diz não ter verba.Mas dinheiro pra construir estadios em tempo record... aí tem! Para os aposentados que tiveram uma vida de trabalho e contribuições, eles fazem um calculo de aprox. 2 decadas pagando aposentadoria, mas isto não é verdade É uma estimativa exagerada para não pagar. e o pior disto tudo é que a Previdencia tem recurso para pagar é só não desviar dinheiro para obras faraônicas, e administrar bem o dinheiro da Previdencia.


jc.margoni -
12/05/2014 - 15h49
No governo do FHC foi criado o Ft.Previdec. para amenizar o roubo da Previdencia. Pura sacanagem com o pobre do aposentado.Isto não fez com que fechassem a boca deles.Eles continuam dizendo que a Previdencia não tem verba para pagar a desaposentação...só enrolação... e os aposentados que estão trabalhando continuam contribuindo para a Previdencia e ganhando um 1/3 do que deveriam receber da Previdencia.Eles usam o dinheiro da Previdencia para tudo que lhes convem, menos p/os aposentados.


jose luiz bonfim e silva -
13/05/2014 - 17h54
O governo federal alega que quebraria a previdência o direito de aposentar e desaposentar.No entanto, quando o trabalhador aposentou por tempo de serviço fez jus ao seu beneficio, no entanto continuou a laborar e descontando sistematicamente para previdência, sem poder obter qualquer tipo de beneficio alem do que tinha direito. Aonde foram parar os descontos dos trabalhadores? Nada mais justo que corrigir as aposentadorias.


isabel cristina ribeiiro mançor -
26/05/2014 - 12h30
fala-se que estaria em pauta em março,mas já estamos no final de maio, tem alguma previsão?


washington luz -
27/05/2014 - 14h55
Como é que pode na mais alta corte de "justiça" do País um ministro pedir vista num processo(desaposentação) e ficar TRES ANOS sentado em cima do processo, pouco se lixando para milhares de aposentados aguardando em receber aquilo que lhes é de direito.


EDINA LIOZENIO DO NASCIMENTO -
16/06/2014 - 17h44
1966.comcei a travalhar me aposentei em 1993 e continuei trab.em dois emprego era urv,depois cruzeiro reais, c/27 anos de trab.na epoca,era urv,como fica salario, era minimo. sempre foi, hoje total sao 48 anos de trabalho,c/cat.assinada c/sal.de aposetacao era 14168,90 era cruzeiro,nunca pedi revisao nada como fica,obrigado pela atencao


Laercio Pires Cardoso -
02/07/2014 - 10h19
Segundo o ministro , Joaquim Barbosa, deixa o STF com a alma mais leve, mas deixa a dos aposentados muito pesada, por não ter votado a desaposentação, acredito que abandonar agora, segundo a mídia sob ameaças, é se acovardar. Acho muito pouco colocar na cadeia alguns mensaleiros, que estão melhor lá do que aqui fora.Este é o Brasil, que pena !. Ou você se cala ou....


dagmar lemos de freitas -
03/07/2014 - 11h25
concordo c/os comenta- rio s dos srs.washington 27/05/14 e laercio cardoso 02/07/14 a mafia manda no BRASIL.


Rute Gomes Cardoso -
05/07/2014 - 15h52
É muito difícil aceitar, mas está claro que o executivo tem um braço no STF, e o povo mesmo não tem votação de questões que envolvem seus direitos. O chefe do mensalão continua achando que vai conseguir mais um mandato, oxalá isso não aconteça, o país cairá em desgraça.Esta copa do mundo precisa acabar urgênte para o povo cair na real.


conceicao -
05/07/2014 - 17h25
Pago o inss a vinte e um ano novamente estou esperando essa desaposentação para eu poder parar de trabalhar ja estou muito cansada e essa aposentadoria que eu recebo ja esta quase no salario minimo como vou sobreviver com essa esmola da dona Dilma que não faz nada pelo aposentado...


Laercio Pires Cardoso -
18/07/2014 - 11h54
Depois do ministro Tofolli engavetar o processo DESAPOSENTACAO por trez anos provovalmente a pedido do governo, esperou se a nomeação do Ministro Barroso para substituir Ayres Brito que pediu aposentadoria, agora Barbosa se aposentou, pelo jeito esse processo vai continuar parado. Cadâ a justiça, ninguem está pedindo esmola, todos contribuiram com a prevídência, não é possível tolerar mais esta situação humilhante !


gladis -
18/07/2014 - 14h08
O Min. Barroso declarou que "que está preso, tem pressa" e decidiu com uma rapidez impressionante acerca do pedido da Turma do Mensalão. Não seria o caso do Ministro aplicar o mesmo raciocínio: "Quem é aposentado e depende da dignidade de suas aposentadorias, também tem pressa". A diferença entre os atores é que os primeiros dilapidaram as finanças públicas e os segundos trabalharam e contribuiram para o progresso do país".


giovani simoes da graça -
21/07/2014 - 21h33
infelimente, o aposentado e o ultimo a ser lembrado la em brasilia pois os pobres nao representa mais nada para o futuro deste pais


WILSON TADEU -
26/07/2014 - 19h47
RECEBER O QUE TEMOS DIREITO NÃO PODEMOS, MAS PAGAR MENSALMENTE OS ENCARGOS TUDO BEM, NÓS E NOSSO PATRÃO.NÃO TEMOS DIREITO A NADA SÓ A PAGAR? ESPERO QUE OS JUIZES PONHAM A CONCIENCIA PRA FUNCIONAR E ATUEM COM ESPIRITO PACIFICO E HUMANO, POIS DEUS E OS BONS ESPIRITOS OS ESPERA UM DIA PRA SEREM JULGADOS POR TUDO QUE FIZEREM AQUI NESTE MUNDO DE ESPIAÇÃO.QUE DEUS OS PROTEJAM.


benedito vieira sobrinho -
05/08/2014 - 15h34
Querida presidente do IBOP,Jane louvo a Deus por vc achar justo q os aposentados como eu temos ,direitos ,de q seja revisto as comtribuição q fisemos apos ter-mos aposentados! Justiça seja feita!Gostaria q os clamores dos aaposentados chegassem a nossa queridissima presidenta Dilma!!!!!


carlito sendecki -
05/08/2014 - 20h29
Como Aposentado e já tive ganho de causa no TRF4 porém o processo se encontra a merce do STF que todos sabem que a maioria dos Ministro que restaram são indicações do PT e em ano eleitoral teremos que dar Uma resposta nas urnas não Votando em ninguém do PT pois só assim a coisas podem começar a andar nesteb PAÍS. Acho que temos que sair a Ruas e fazer manifestações para que o Supremo passe a respeitar um pouco os trabalhadores que não ganham nem os valores atribuídos como Auxílio Moradia a eles


Laercio Pires Cardoso -
06/08/2014 - 09h29
E sabido que a suprema corte julgou recentemente o caso dos roubos das galinhas, é certo tambem que julgará dentro de alguns dias,o caso dos roubos dos chinelos. Estes casos não deveriam nem chegar a corte máxima, enquanto isso, a DESAPOSENTAÇÂO esfria na gaveta do STF, lamentável !


JORGE LUIZ DA SILVA MUNIZ -
06/08/2014 - 12h11
Senhores aposentados que continuam contribuindo para o desenvolvimento deste país: as eleições se aproximam, não vamos aceitar promessas para depois do pleito. Podemos decidir, ou ajudar a decidir, uma eleição. Vamos nos unir de alguma forma para podermos pressionar estes políticos que se dizem preocupados com os trabalhadores neste período de propaganda eleitoral. Somos mais de 500.000 esperando uma aposentadoria decente. Não queremos promessas, e muito menos esmolas. Vamos pressionar agora!!!


JORGE LUIZ DA SILVA MUNIZ -
06/08/2014 - 12h23
Doutora Jane, muito obrigado por reconhecer nossos direitos. Contamos com a doutora e esperamos que o STF também pense assim. Chega de exploração contra os trabalhadores. Estamos pleiteando apenas o que é nosso dieito. Espero que terminem de vez com esta expectativa. Gostaria de ver o fim deste impasse. Somos todos de idade avançada e não somos eternos. Se ficar decidido contra nossos direitos, eu teria como trabalhar sem carteira assinada e não ficaria me iludindo. Que se resolva logo!


wilson tadeu -
11/08/2014 - 23h32
TRABALHAR APÓS ESTAR APOSENTADO SÓ É LUCRATIVO PARA O INSS, POIS NÃO TEMOS DIREITO ALGUM,SE ME ACIDENTAR SÓ TENHO DIREITO AOS QUINZE DIAS PAGO PELO PATRÃO, TODOS PAGAMOS NÓS TRABALAHADORES E NOSSOS PATRÕES, PORTANTO SÃO TRES CONTRIBUIÇÕES QUE O INSS ABOCANHA TODO MES. E AÍ EU SÓ QUERIA ENTENDER, POIS SOU LEIGO NO ASSUNTO.


Fabio Veiga -
18/08/2014 - 17h13
Aposentei-me em abril de 2006com 53 anos.Desconto pelo teto mais ou menos 18 anos. O absurdo é que recebo R$1.625,00. Continuei trabalhando no mesmo lugar descontando para o INSS. Desconto mais ou menos R$470,00. Logo recebo aproximadamente R$1150,00.


benedito vieira sobrinho -
20/08/2014 - 08h44
ja fiz um comentario enterior mas o ñ apareceu nos testos? Gostaria de saber ,como ñ foi votado c/ previsto p/ o dia 14/08 o processo corre normalmente ou tem q esperar decisão do supremo?


joao carlos balma -
03/09/2014 - 11h03
Gostaria de saber o que esses Ministros estão esperando para julgar a desaposentação, já que foi aprovado em outra instancia....não serve para nada....quanto tempo teremos que aguardar a BOA VONTADE dos Srs. Senadores....


JORGE LUIZ S MUNIZ -
07/09/2014 - 11h43
Senhores aposentados que continuam trabalhando, lembrem na hora de depositar seus votos neste próximo pleito o quanto fomos enganados pelo PT. O PT passará a ter a sígla PCT (Partido Contra os Trabalhadores. Eu estou decepcionado com a Dilma, o Lula e com todos os mentirosos do PT.


JORGE LUIZ MUNIZ -
27/09/2014 - 09h48
Pelo que li recentemente a desaposentação vai volta a pauta pra julgamento.Pelo que entendi, os senhores ministros estão orientados a aprovar a volta do pecúlio. Pergunto: eles vão devolver o dinheiro descontado após a aposentadoria. E o dinheiro pago pelas empresas, que não é pouco, será devolvido? será um julgamento de cartas marcadas? até quando teremos que aturar tanta injustiça e trabalhar muito para sustentar os mais espertos e acomodados? Pensem na hora de depositar seus votos.


EDINA LIOZENIO DO NASCIMENTO -
19/10/2014 - 11h35
OI,COMECEI,1966, ME APOST.1993,COMO FICA MEU BENEFICIO VOCES SABE QUANDO VOU RECEBER,ERA URV,CRUZEIRO,E ATE HOJE CONTINUO TRABALHANDO, ESTA TRAMITANDO.


david gilson dutra -
29/10/2014 - 17h33
APOSENTEI EM 1993 ,CONTINUO PAGANDO A 21 ANOS ,PAGUEI SOBRE 4 SALÁRIOS AGORA ,RECEBO SÓ UM SALÁRIO , LUTO POR DESAPOSENTADORIA A 10 ANOS,A MÍDIA TEM MEDO OS POLITICOS TAMBÉM,E AS JORGINAS DO BRASIL CONTINUA ENCHENDO OS BOLSOS ,O ESTADOS UNIDOS TEM QUE ENTERVIR ,SÓ ASSIM.

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Triches, da comissão de Previdência da OAB, espera que iniciativa abra caminho para novas edições
Encontro aborda dificuldades de atuação na área de Direito Previdenciário no Estado
Posse do ministro Luís Roberto Barroso é vista como oportunidade para decisão favorável a aposentado
STF discute a constitucionalidade da desaposentação

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto