Porto Alegre, quarta-feira, 27 de agosto de 2014. Atualizado às 02h38.
Hoje é Dia do Psicólogo e do Corretor de Imóveis.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
8°C
17°C
5°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 2,2620 2,2640 1,13%
Turismo/SP 2,1500 2,4400 0%
Paralelo/SP 2,1500 2,4400 0,40%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  |  ATENDIMENTO ONLINE
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
153737
Repita o código
neste campo
 
 
COMENTAR CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR

direito previdenciário Notícia da edição impressa de 02/07/2013

STF discute a constitucionalidade da desaposentação

INSS não reconhece o direito à renúncia do benefício
FELIPE SAMPAIO/SCO/STF/DIVULGAÇÃO/JC
Posse do ministro Luís Roberto Barroso é vista como oportunidade para decisão favorável a aposentado
Posse do ministro Luís Roberto Barroso é vista como oportunidade para decisão favorável a aposentado

A desaposentação, ou troca de benefício, aguarda julgamento no Supremo Tribunal Federal (STF). O que está em discussão, atualmente, é a inconstitucionalidade do artigo 18, parágrafo 2, da Lei 8.213/91, que prevê ser apenas devido ao segurado aposentado que volta a contribuir salário-família e reabilitação profissional. De acordo com a Constituição Federal, as contribuições dos trabalhadores precisam ter reflexos nos benefícios.

A 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça (STJ) já confirmou o direito que o aposentado tem de renunciar ao benefício para requerer nova aposentadoria sem devolver o dinheiro que recebeu da Previdência. De acordo com a vice-presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), Adriane Bramante, a decisão do STJ não é vinculante e apenas orienta os tribunais a julgarem dessa forma. “Os tribunais que já possuem esse voto pronto deveriam adequá-lo à decisão do recurso repetitivo do STJ, mas isso ainda não está ocorrendo na prática”, informou.

No momento, cinco Tribunais Regionais Federais (TRFs) do País estão sendo orientados pela decisão do STJ para a solução dos recursos que ficaram sobrestados à espera de uma posição. “Mesmo com essa orientação, a maioria dos TRFs continua negando o direito à desaposentação”, salientou Adriane.

A vice-presidente do IBDP afirmou que são mais de 100 mil processos na Justiça aguardando a palavra final do STF, sem contar os que ainda não ingressaram com ação. “O STF é o guardião da Constituição Federal e, por essa razão, os aposentados que continuaram a contribuir sem qualquer repercussão nos seus benefícios, esperam ansiosamente que seja feita justiça”, completou Adriane.

A posse do novo ministro do STF, o advogado Luís Roberto Barroso, está sendo vista como uma oportunidade para que a desaposentação seja constitucional. Barroso passará a relatar os processos que eram de relatoria do ministro Ayres Britto, como o Recurso Extraordinário (RE) 661.256, que teve repercussão geral reconhecida e trata da validade jurídica da chamada desaposentação. “A indicação de Barroso foi muito bem recebida pelos juristas em geral, principalmente porque o STF é, em tese, o guardião da Constituição, e como ela é uma grande constitucionalidade, esperamos que as chances para a tese sejam maiores”, concluiu Adriane.

O INSS, por sua vez, não reconhece o direito à renúncia do benefício administrativamente, fazendo com que o único caminho possível seja recorrer à Justiça. Dessa forma, casos isolados têm apresentado decisões benéficas em prol dos aposentados, pois a maioria dos juristas considera um direito necessário. “Para o STF, julgar inconstitucional a renúncia, acho pouco provável, pois ela é um direito eminentemente constitucional. Talvez julgar que o segurado não possa renunciar à aposentadoria seria uma possibilidade menos remota”, disse Adriane.

COMENTÁRIOS
LUIZ RODRIGUES - 02/07/2013 - 09h41
Direito adquirido sim, é o mínimo de reconhecimento que o aposentado pode ter, para tentar viver com gastos de remédios e cuidar da saúde que é tão precária neste País.


PEDRO TENERELLO -
02/07/2013 - 15h40
Nada mais justo a aprovação da desaposentação, para dar ao contribuinte um retorno condizente com que recolheu à Previdência em muitos e muitos anos de trabalho!!!


iolanda t. rêgo -
02/07/2013 - 21h13
Os aposentados necessitam urgentemente desse reconhecimento, para podermos ter um final de vida mais ou menos pois trabalhamos a vida inteira cumprindo nossas obrigações social corretamente para podermos ter um pouco de liberdade e prazer de viver, mas com o que ganhamos nao está dando nem para os remédios e a alimentação saldável muito menos para aproveitarmos mais a vida


LUÍS A. DA SILVA -
03/07/2013 - 09h00
O INSS não reconhece a constitucionalidade, mas também não quer devolver o que o aposentado contribuiu a Fundo Perdido.


JOSE VASCO PEREIRA -
03/07/2013 - 14h47
É mais que justo aprovarem a desaposentação, pois são estes velhinhos que continuam contibuindo ao INSS, e não campeões da copa do mundo, que nada contribuiram pra ter este direito


ailton de oliveira paes -
03/07/2013 - 19h51
É mesmo um verdadeiro DESCASO o que nossos representantes estão negando a quem fez tanto em prol do crescimento deste PAIS: Sintam vergonha parlamentares!!!!!


genesio -
04/07/2013 - 00h24
porquê 100% para alguns e 50 para outros, que pais é esse. desaposentação e uma forma de amenizar isso.


Antonio Spoti Costa -
04/07/2013 - 10h29
E muito fácil saber se o aposentado tem ou não direito,Como pode uma pessoa contribuir com alguma coisa e não ter direito a nada,Tem que fazer novos cálculos ou devolver o dinheiro que contribuímos.


João Wilisses Arrebola -
04/07/2013 - 20h01
É uma questão de direito. Se for recolhido mensalmente de seu salário à contribuição, faz jus ao novo calculo. Porque nos é negado o direto de solicitar novo calculo. Não é só devolução da contribuição recolhida. Ao aposentado também é negado os direitos ao PIS.


Cleonice -
04/07/2013 - 20h04
aposentada descrente


Jorge Goulart Fonseca -
08/07/2013 - 19h25
Como no nosso pais tudo só funciona com protesto acho que está na hora de nós aposentados também fazer nosso protesto.


Maria de Brito Cruz -
08/07/2013 - 20h25
Vamos, STF, sair do canto para aprovar essa desaposentação!!!


Valmir -
08/07/2013 - 23h35
Queremos ver se vai existir justiça para aquele que contrubuiu por toda sua vida, e continua contribuindo. Pensando num futuro melhor para sua velhice. Ainda acredito num Brasil melhor, com Justça


washington luz -
09/07/2013 - 09h22
Além de termos uma classe politica absolutamente corrupta o governo vira as costas para os aposentados.Nos roubam na aposentadoria, nos roubam no imposto de renda. Não temos segurança, saúde.


Rolando -
09/07/2013 - 10h14
Eu paguei durante anos sobre 20 salarios mínimos, depois foram 28 sobre 10 salario mínimos, ai na hora de aposentar o salario minimo não é mais base para o calculo dos reajustes, ai vem ainda o fator prervidênciario, espectativa de vida e bla, bla, bla, continuei a trabalhar e a pagar sobre 10 mínimos, pra que? pra sustentar os que depois negam meus direitos. Precisamos protestar e com determinação.


Antonio Timoteo -
09/07/2013 - 11h09
Srs, Esta na hora que nos aposentados de sair as ruas e exigir nossos direitos, pois nesse País somente indo ás ruas teremos nossos direitos conquistados. Devemos lembrar nossos Senadores e deputados e a nossa Presidenta que ano que vem é ano de eleições e que somos mais de cinco milhões de aposentados e ainda temos nossos familiares para voltar. Vamos fazer uma grande manifestação nas redes sociais para conseguirmos nossos direitos.


Anete -
09/07/2013 - 12h22
Este pais e uma verganha.


Manoel Vitorio -
09/07/2013 - 13h57
É o mínimo que se pode ser feito, para que o aposentado não continue sendo roubado vergonhosamente...


Nelson Tolentino de Oliveira -
09/07/2013 - 14h00
Justiça pros que se aposentam e ja aposentados, nesta data me aposentei com 38 anos de contribuição e perca de 20% pelo Fator, contiunarei contribuinte e me desaposentarei dentro de alguns anos, para que se faça justiça.


silvio soares de souza -
09/07/2013 - 17h58
DESAPONSTAÇÃO JA, ESTOU C0M 67 ANOS,JA VENHO CONTRIBUINDO A 10 ANOS, E RECEBO UM SALARIO MINIMO. ESTOU TRABALHANDO PARA PODER DESAPONSENTAR COM SALARIO MAIOR COMOESTOU GANHANDO AGORA. o TEMPO PASSA A IDADE VAI CHEGANDO E AI NAO VOU PODER CONTRIBUIR MAIS....PORTANDO DESAPOSENTAÇÃO JA U R G E N T E M E N T E..........


Maria Irma Vasconcelos de Melo dos Santo -
09/07/2013 - 21h03
que tal cada sindicato de aposentados de todas as cidades marcarem uma data para irmos pra rua. EU ESTAREI NO MOVIMENTO COM TODA CERTEZA.


Urias Tatagiba Brum -
09/07/2013 - 21h06
Por Favor Senhores Ministros do STF, façam Justiça aos Aposentados deste País.


Maria Miranda -
09/07/2013 - 22h03
Trabalhei durante 50 anos contribuindo para o INSS, de 1992 quando me aposentei até agora são + 18 anos de contribuição o meu beneficio não chega a 3 SM, espero que no STF tenha(m) ministro(s) que tenha(m) humanidade e vote(m) favorável aos direitos dos pobres aposentados


Maria do Carmo Silva Correia -
09/07/2013 - 22h17
Me aposentei proporcional em 1997 e continuei trabalhando na esperança de conseguir na velhice uma melhor qualidade de vida. Hoje eu quero parar de trabalhar e não consigo, pois sei que haverá redução na minha renda e terei que renunciar muitas coisas, o que me faria infeliz.


Adm ADEMAR JOENCK -
10/07/2013 - 08h13
Independente da posição negativa do INSS, a desaposentação é direito a ser julgado logo pelo STF a nosso favor, pois o governo se apropria indevidamente de descontos mensais compulsórios sem a devida contrapartida para nós e sim a alimentar a corrupção que domina o governo atual. DESAPOSENTAÇÃO JÁ! Adm Ademar Joenck(aposentado desde 1995 proporcinal teto máximo e contribuindo há 14 anos também pelo teto máximo sem contrapartida)


Maria Conceição -
12/07/2013 - 23h57
IR PARA AS RUAS JÁ, JÁ.


francisco -
14/07/2013 - 13h59
O que o srs, deputados e senadores comtribuiram para receberam...seus salários integrais após deixarem seus mandatos...nos que contribuímos por 35 anos não temos o direito...


francisco -
14/07/2013 - 14h02
Srs , aposentados como eu vamos as ruas ..porque somente eles eleitos..podem ter uma aposentadoria....com nossa contribuição..


venicio silveira de matos -
14/07/2013 - 18h57
Meu povo, precisamos nos unirmos ano que vem quando do processo eleitorial para exigirmos dos politicos a atenção por parte do STF para decisão positiva sobre direito à desaposentação e nova aposentadoria, precisamolutar por este direito constitucional.


luiz fernando vernin -
14/07/2013 - 21h02
Rio de Janeiro 14/07/2013 sou aposentado desde 1994, mas continuo trabalhando registrado e contribuindo para o inss perfazendo 18 anos de contribuição sem ter retorno de algum benefício a meu favor. como a minha aposentadoria foi parcial na época ( 32 anos eseis meses) e vem decaindo significativamente, até então e por isso espero a desaposentação ou a devolução do valor pago ao inss, para ter um final de vida menos sofrido , uma vez que trabalho forçado com dores de artrose para complementar meu salário da aposentadoria. Na esperança do STF definir logo , para acabar com a ansiedade de todos ( lfvernin@ig.com.br )


jayme sobrinho -
15/07/2013 - 08h36
Aposentei com 82%, continuei trabalhando e contribuindo na mesma função e empresa. Estou pleiteando a complementação dos 100% que julgo um direito. A queda do valor do benefício recebido cai muito com o passar do tempo e hoje a situação da grande maioria dos aposentados é de penúria, podendo dizer que é perda da dignidade, precisando tirar da alimentação para poder cumprir com as obrigações. Não seria hora do STF dar uma brecha nesse caso do mensalão e julgar as questões em favor do povo, como a desaposentação e poupança?


Manuel P. Freitas -
15/07/2013 - 09h23
Qualifico isto como roubo ao trabalhador, e roubo não é economia da Previdencia


Leslie Ad Vincula de Souza Paula -
15/07/2013 - 10h48
Esse Ministro da Previdencia que fica empatando a desaposentação, obrigando os aposentados a viverem com uma aposentadoria de miséria, enquanto ele,fica enchendo os seus bolsos com o dinheiro do aposentado. Os aposentados tem o direito de ter a aposentadoria corrigida conforme a profissão com que cada um aposentou. Se por ex: Um motorista de coletivo ganha 2.000,00 por mes, quando esse motorista aposentar, ele deverá aposentar-se com 2.000,00 por mes,isso é os políticos roubar o povo brasileiro quando se aposenta, e se achar ryím do que estou falando, comem pouco. Esse Ministro da previdencia junto com o Supremo Tribunal Federal tem mais é que pagar logo o que eles roubam dos aposentados, enquanto eles vivem no bem e bom, os aposentados vivem na miséria.


Leslie Ad Vincula de Souza Paula -
15/07/2013 - 10h50
Esse Ministro da Previdencia que fica empatando a desaposentação, obrigando os aposentados a viverem com uma aposentadoria de miséria, enquanto ele,fica enchendo os seus bolsos com o dinheiro do aposentado. Os aposentados tem o direito de ter a aposentadoria corrigida conforme a profissão com que cada um aposentou. Se por ex: Um motorista de coletivo ganha 2.000,00 por mes, quando esse motorista aposentar, ele deverá aposentar-se com 2.000,00 por mes,isso é os políticos roubar o povo brasileiro quando se aposenta, e se achar ryím do que estou falando, comem pouco. Esse Ministro da previdencia junto com o Supremo Tribunal Federal tem mais é que pagar logo o que eles roubam dos aposentados, enquanto eles vivem no bem e bom, os aposentados vivem na miséria.


Ubiratã de Mattos Ronzani -
15/07/2013 - 12h51
Perdas Imperdoáveis Manifesto Espontâneo de Mais Um Aposentado Destratado pelo Governo Sou mais um aposentado abandonado pelo atual governo e outros que o antecederam. Perante o governo, consideram como se eu fosse um entrave nas finanças do meu país. Isto porque os atuais governantes e legisladores querem que nos sintamos assim. Eu sei que não sou!!! ( Nenhum outro aposentado nas mesmas condições, o é! ) A não ser aqueles protegidos pelas benesses da Lei. Outrora quando eu tinha mais poder produtivo (poder este, que ainda teria se não me podassem! ), fui um dos grandes recolhedores de impostos deste país. Fui pequeno e médio empresário e prestei relevantes serviços ao meu país, ofereci através de minhas empresas durante quase quarenta anos, mais de 3000 oportunidades de empregos. Cheguei a recolher durante muitos anos até sobre 10 salários mínimos vizando minha aposentadoria. Alheio a minha vontade, aposentei com 80% de três salários mínimos em 1998 e hoje só recebo menos de 50.% dos três salários mínimos. Meu último aumento de aposentadoria não chegou a míseros trinta e cinco reais, enquanto todas minhas despesas aumentaram muito mais que isto. Este reajuste não dá nem para pagar meu aumento de aluguel! É ainda moro de aluguel, pois meu único bem imóvel fui obrigado a vender para pagar dívidas com o governo, bancos, fornecedores dentre outros. Já tenho perdas acumuladas junto ao INSS, que ultrapassam milhares de reais e a cada mês deixo de receber o que me retiraram e quanta falta me fazem! Eu sei que muitos salários de políticos, governantes, dentre outros, são infinitamente superiores a estes meus números, mas se estes números me fossem pagos, sem argumentos infundados de quem governa, me seriam muito úteis nos últimos anos de minha vida. Minha esposa divide todo este sofrimento comigo, pois da pouca herança que ela recebeu, não relutou em ajudar-me para tentar recuperar nossa dignidade. Hoje ela ainda sofre com um tratamento de Câncer de Mama em hospitais públicos. Tudo em vão! O pior é saber que sou apenas mais um, no meio de muitos outros casos iguais ao meu. Enquanto isto, uma pequena minoria se delicia com nossa ?sorte? ( azar). Pois eles não passam por isto e não sabem o quanto dói viver a mercê da sorte! Hoje aos 73 anos de idade continuo trabalhando como empregado para poder sobreviver e descontam em minha folha de salários os 11% (onze por cento) em favor do INSS. Se voltaram a descontar em meus salários, penso que é justo e direito revisarem minha aposentadoria, pois no auge da terceira idade, minhas forças vão se esvaindo. Ah.. existe exceções! Há aqueles que legislam em causa própria! Estes ?espertos? vão se dar sempre bem! Não é preciso ir longe para constatar isto! Basta ver o noticiário diuturno, é o que mais se houve, mensalão, farra das passagens aéreas, dinheiro nas cuecas, cartões de créditos sem explicações e outras fralcatuas mais! E eu que esperava tanto de nossos governantes, e legisladores, só nos resta agora o bom senso e a justiça que deverá ser exercida pelo STF. Se a justiça dos homens falhar, com certeza a Justiça Divina não falhará!


Agenor Batista -
15/07/2013 - 12h55
Prezados aposentados; Temos que enviar e-mail , cartas ou telefonar para o Excelentissimo Ministro Luís Roberto Barroso, solicitando-o, a liberação do processo (RE) 661.256 (desaposentação) que deverá passar para a relatoria do Exceletissimo Ministro, guardião da nossa Constituição. Devemos acreditar nesse Ministro, impacial, honesto e justo. Sds, Agenor Batista


walter martin -
15/07/2013 - 13h48
eu ja estou pagando a 15 anos inss ,porque não consuigo manter minha familia com este salário miseravel, quero meu dinheiro de volta e meu tenho direito nossos governantes usam aviões para ir em casamento.asistir jogo de copa do mundo,e o meus direitos cade o dinheiro é meu ja paguei devolvam vou brigar na justiça até receber meu dinheiro jo neste pais.


Agenor Batista -
15/07/2013 - 14h05
Aposentados, vamos a luta, porque se ficamos a esperar que os politicos ou o STF vejam a desaposentação, estamos complentamente enganos. Temos que ir as ruas, pedir aos nossos filhoe e netos que façam manifestações e movimentos, pedindo ao Supremo Tribunal Federal a liberação e julgamento no plenario do STF da nossa desapósentação.


carlos honorio -
15/07/2013 - 14h08
Acredito no bom senso dos nossos ministros do supremo,Que Deus os ilumine nesta decisão favorável aos trabalhadores aposentados.


carlos honorio -
15/07/2013 - 14h08
Acredito no bom senso dos nossos ministros do supremo,Que Deus os ilumine nesta decisão favorável aos trabalhadores aposentados.


Agenor Batista -
15/07/2013 - 15h00
Acreditar nos Ministros do STF? claro que acredito, principalmente no Presidente, nos Ministros Marco Aurélio de Melo,Luís Roberto, Ministra Cármen Lúcia e outros excelentes Ministros. Peço a Deus que o Exceletissimo Ministro Dias Toffoli, libere logo o processo que encontra-se em seu poder, aguardando vista. Observando que o referido ministro já deu seu voto contrario a desaposentação.


Silvio -
15/07/2013 - 15h36
Ministros do Supremo os aposentados vem contribuindo com o País há anos, mesmo assim em contrapartida os políticos vem sugando nossos direitos como o de se aposentar aos 35 anos com os proventos integral. Agora com o fator previdenciário nós trabalhamos 35 anos e por termos começado sedo somos punidos ganhando menos do que foi acertado quando iniciamos a trabalhar e mudaram a lei sob pretexto de salvar a previdência e concedem todo tipo de aposentadoria usando o caixa da Previdência. Nesse momento mais uma injustiça, eles querem tirar o direito de recebermos pelo que contribuímos além dos 35 anos acertados inicialmente. Vejam o problema não é a idade, o problema que eles querem tirar o que podem do trabalhador para ser bonzinhos com àqueles que se aposentam sem contribuir com a Previdência e a Nação. Porque não pagam essas aposentadorias com recursos do Tesouro Nacional. O que eles deveriam fazer é acabar com a corrupção, com a roubalheira que existe e pagar até melhor a quem trabalha honestamente e honra o noso País. Tenho fé nos senhores ministros do Supremo Tribunal que irá fazer justiça em favor do trabalhador


Silvio -
15/07/2013 - 15h37
Ministros do Supremo os aposentados vem contribuindo com o País há anos, mesmo assim em contrapartida os políticos vem sugando nossos direitos como o de se aposentar aos 35 anos com os proventos integral. Agora com o fator previdenciário nós trabalhamos 35 anos e por termos começado sedo somos punidos ganhando menos do que foi acertado quando iniciamos a trabalhar e mudaram a lei sob pretexto de salvar a previdência e concedem todo tipo de aposentadoria usando o caixa da Previdência. Nesse momento mais uma injustiça, eles querem tirar o direito de recebermos pelo que contribuímos além dos 35 anos acertados inicialmente. Vejam o problema não é a idade, o problema que eles querem tirar o que podem do trabalhador para ser bonzinhos com àqueles que se aposentam sem contribuir com a Previdência e a Nação. Porque não pagam essas aposentadorias com recursos do Tesouro Nacional. O que eles deveriam fazer é acabar com a corrupção, com a roubalheira que existe e pagar até melhor a quem trabalha honestamente e honra o noso País. Tenho fé nos senhores ministros do Supremo Tribunal que irá fazer justiça em favor do trabalhador


Romildo de Mello -
15/07/2013 - 16h59
Os aposentados cuidou do seu País agora é vez de receber no mínimo condições para sobreviver.


jose luildo galvao -
15/07/2013 - 23h40
sera meu deus que esse juise nao ten mae e parente vivendo na esperançaa que esse juise façao justiça com os aposentados que voltaram a trabalhar pq o salario do inss e cada vez menos e nos aposentados dependemos de remedio e algo mais peço ao ministro sr joaquim barbosa que ajilise esse proceço para que nos aposentado receba em vida os nosso direito que devido a quem se aposentou e continuou trabalhando por favor façao justiça no pais que carente justiço meu muiti obrigado pelo meu desabafo .


Maria da Penha -
15/07/2013 - 23h57
Este é um direito nosso. Tem que haver justiça neste país,pois pagamos por este direito e o INSS não terá nenhum prejuízo por isto.Já recebeu a nossa contribuição. Temos um salário de miséria.Isto é um absurdo!


jose vendruscolo -
16/07/2013 - 08h35
A populacão pediu tanta coisa nas ruas mas nao vi nenhum recado ao judiciario que é o pior orgao publico sob o aspecto da funcionalidade no pais engraãdo na area da justiçanao precisamos nada alem do mensalao. Sera que esses juizes nao merecem nada nem uma reprovaçao por parte da populaçao


ARLINDO A. CAITANO -
16/07/2013 - 11h15
? MENSAGEM PARA OS APOSENTADOS E SEUS FAMILIARES ? DILMA E OS DEZ ANÃOS DA DESAPOSENTAÇÃO : Eduardo Braga AM, Valdir Raupp RO, Romero Jucá RR, Eduardo Suplicy SP, Wellington Dias PI, Anibal Diniz AC, José Pimentel CE, Gim Argello DF, Acir Gurgacz RO e Katia Abreu TO. PLACAS, MANIFESTOS NAS RUAS E VOTO ZERO PARA ELES........


JOSE DAMIAO LOPES IRMAO -
16/07/2013 - 12h28
desde que me aposentei em 1997, contribui com o teto até 2010. alem do que paguei a empresa em que trabalhava pagava + 12% do meu salario. agora que estou mais velho e nessecito comprar mais medicação e para não morrer a mingua na fila do SUS, tenho que pagar plano de saúde particular.enquanto isso nossos represententes vivem usando jatos da FEB com se fossem deles. até quando nós aposentados e nossos familiares vamos aguentar e sairmos na rua? Pois só assim é que nossos represententes vão nos enxergar.


Laercio Pires Cardoso -
16/07/2013 - 14h43
Até hoje acreditei na independência dos poderes da república, mas sei agora que justiça STF está a serviço do executivo, pois demorar tanto assim para julgar os direitos legitimos dos trabalhadores maposentados é assinar atestado de subserviência, isso é absurdo !!


Antonio José -
16/07/2013 - 16h51
Os ministros do STF são nomeados pelo presidente do país. Vcs acham q votar a favor de que?


Luiz Carlos -
16/07/2013 - 17h54
Será que vamos conseguir? Deste Governo não espero nada em prol dos aposentados..


Nilton Cesar Cortez da Silva -
16/07/2013 - 18h39
engraçado que para pagar o que é de direito do cidadão trabalhador não se tem grana ou desequilibra as contas, mas e as propinas, e os desvios, pra isso se tem dinheiro. Concordo com um dos comentários, protesto pra cima do Estado. esta cobrança de contribuição após se aposentar e apropriação indébita, e no caso da esfera privada, é passível de prisão. A grande verdade é que sempre quem paga a conta pelos desvios e corrupções, somos nós, e de forma compulsória, ninguém nos pergunta se queremos ou se podemos arcar com esta conta. Sou orgulhoso de ser brasileiro, mas me enojo com nossa política, cambada de canalhas.


EVANDINO FERRARI -
16/07/2013 - 18h40
Acredito no presidente do STF que, com o seu veredito seja em prol donaposentados, que DEUS os proteja todos os ministros


clarice -
16/07/2013 - 22h17
Estou aguardando a decisão a 3 anos, pois sou aposentada e continuo contribuindo, tenho gastos com remédios e por como a saúde publica é precária, tenho que pagar convenio medico, e os gastos doa medicamentos e mais minhas contribuições com INSS, sabe como é!!!!!!!!e ainda mais sou PNE e tantos que não trabalham, e ganham muito, ex: políticos.


Agenor Batista -
17/07/2013 - 09h29
Já estou perdendo a esperaça da desaposentação. De forma que, seja como Deus quiser, se o STF julgar bem, se não, mais adiante eles pagarão, isso e chamado lei do retorno.


Cicero Coelho de Lemos -
17/07/2013 - 10h05
Sou aposentado desde 2007, fui prejudicado pelo fator previdenciário, resta-nos agora tão somente a votação favorável pelo STF a nosso favor nossos rendimentos caem a cada dia que passa nosso aumento sempre é menor que o aumento do salário mínimo, em breve nosso rendimento está igual ao salário mínimo Senhores Ministros do STF votem logo a nosso favor, não aguentamos mais tanto descaso por parte dos nossos governantes.


José Guimaraes Marinho -
17/07/2013 - 11h49
dizem que somos mais de 500 mil que tem direito imagine com a desaposentação vamos parar de trabalhar para cuidar da saúde e será mais 500 mil novos empregos que estarão contribuindo para o inss


Sedon Leichtweis -
17/07/2013 - 15h19
Devemos dar um prazo maximo de 30 dias ao STF poder decidir a desaposentaçao, senão os aposentados do Brasil inteiro devem acampar no palacio do planalto. Os lideres do movimento que agendem já uma data.


Leide Ayla Silva -
18/07/2013 - 10h31
Com medo de rombos nos cofres públicos, o governo apelou para uma nova manobra para atrasar o projeto de lei que permite a revisão da aposentadoria com a promessa de aumentar o valor recebido mensalmente pelos trabalhadores que voltarem à ativa. Agora, outras dez propostas foram anexadas e levaram a matéria para a Comissão de Agricultura do Senado. A iniciativa foi do senador José Pimentel (PT-CE), líder do governo no Congresso. Autor da proposta que prevê a chamada desaposentadoria, o senador Paulo Paim (PT-RS) vai tentar levar a matéria direto para apreciação no plenário. Assim que a Casa retomar os trabalhos, ele vai apresentar um requerimento de urgência e tentar conseguir apoio para apressar a votação. "É absurdo que uma matéria dessa esteja na comissão de Agricultura, que não tem nada a ver com aposentadoria", disse. Não é a primeira vez que o governo age para atrasar a tramitação da proposta. Logo que a matéria foi aprovada em caráter terminativo na Comissão de Assuntos Sociais (CAS), no início de abril, lideranças da base articularam um pedido para que, em vez de seguir direto para a Câmara dos Deputados, o texto ainda fosse apreciada por duas comissões temáticas, a de Constituição e Justiça (CCJ) e de Assuntos Econômicos (CAE). Rombo. O atraso beneficia o governo, que tem mais tempo de organizar os senadores contra a matéria. A alegação do Executivo é que permitir a revisão da aposentadoria daqueles que retornarem ao trabalho causaria um rombo de R$ 70 bilhões, em 20 anos, nos cofres públicos, segundo a Previdência. Hoje no País correm 24 mil processos envolvendo o INSS e aposentados com pedidos de recálculo de seus benefícios. Por causa do elevado número de ações, o Supremo Tribunal Federal (STF) elegeu uma das ações que corriam na Justiça. O ministro relator, Marco Aurélio Mello, já se posicionou a favor do recálculo, mas a sessão foi interrompida por um pedido de vista. A expectativa é que o julgamento termine neste ano.


margarete da silva -
18/07/2013 - 12h24
Lavamos anos contribuindo pelo teto e nos devolvem migalhas como salário de aposentado. Em função disso, nos vemos obrigados a continuar na ativa e a continuar contribuindo. Em função disso também, não podemos ceder as nossas vagas aos mais novos que esperam pelo emprego. Esse país discuti o indiscutível! É daí a Cézar o que é de Cézar.


Edson Araujo -
18/07/2013 - 15h16
O direito a desaponsentaçao tem que ser legitimado, pois se o governo faz alteração em seu beneficio.Quando comecei a trabalhar o desconto era sobre 20 salarios referencia, passou para 10 salarios referencia e depois redutor, por que o trabalhador não pode solicitar alteração do seu beneficio.A constituiçao diz que todos somos iguais perante a lei. A igualdade tem que prevalecer tanto para o cidadão como para o governo.


soniareginade oliveir -
18/07/2013 - 17h20
nao da mais e alem disso tudo temos que pagarmos imposto,DEUS pai poderoso que ilumine essas cabecas


anezio lucente -
19/07/2013 - 08h26
me aposentei com 38anos de comtribuicao mas recebo so 70/0 aposentei em 2003 eu recebia 2 salario e meio hoje recebo 1 salario e meio nao e justo


Laercio Pires Cardoso -
19/07/2013 - 11h08
È notório que o Brasil precisa ser redescoberto, pois seu povo em geral não tem nenhuma identificação com os poderes que regem esta orquestra chamada Brasil, onde os direitos não são reconhecidos. Os chamados poderos voam de jatinhos da FAB para assistirem o "negocio" chamado futebol, eo povo trabalhador passa fome, isso é lamentavel !


Leide Ayla Silva -
19/07/2013 - 14h29
Foi um inteiro pesar que li neste domingo no Jornal O Popular a notícia de que o Senado praticamente engavetou o Projeto de Lei que instituiria a chamada Desaposentação, que já teve parecer favorável do Superior Tribunal de Justiça (STJ) e de outras instâncias do Poder Judiciário. A Desaposentação é o instrumento que permite ao aposentado do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que continuou trabalhando a solicitar novo benefício, incluindo no cálculo da ?nova aposentadoria? todas as contribuições pagas no período trabalhado. Na contramão da história, os parlamentares parecem não perceber o clamor por justiça social que ecoa nas ruas, e de forma equivocada aprova pedido do senador José Pimentel para reunir nove projetos que tratam de mudanças nas regras das aposentadorias do Inss. A importância de um assunto como a Desaposentação não pode ficar relegada a um pacote de mudanças que tramitam de forma lenta, quase parando no Congresso Nacional. Há de se ressaltar que o pedido do senador José Pimentel não é nada mais que o atendimento de uma manobra governista, para não dar ao aposentado um direito já mais que reconhecido. Isso porque o projeto já havia sido aprovado em caráter terminativo na Comissão de Assunto Sociais (CAS) do Senado, no mês de abril, e pelo regimento interno do Congresso Nacional seguiria direto à Câmara dos Deputados. Enquanto os nobres senadores fazem a vontade do Governo e tentam protelar o assunto, o Supremo Tribunal Federal (STF) avalia a constitucionalidade do assunto. O Governo Federal anuncia que, na hipótese do julgamento ser favorável ao reconhecimento da constitucionalidade, poderá gerar impacto de R$ 49,1 bilhões em seu orçamento, considerando em seus cálculos o universo de beneficiários estimado em 480 mil pessoas. Sabidamente o governo, de modo até estratégico, ao mencionar o suposto impacto, tem o objetivo de expor aos ministros do STF mais um argumento para tentar sensibilizar julgadores no aspecto do equilíbrio das contas da Previdenciária Social. Ou seja, que elas não irão fechar e o prejuízo ficará a cargo das gerações seguintes. Mas, se observarmos que a Previdência se porta como um dos grandes espelhos de justiça social brasileira ? mecanismo constante de valorização do princípio da dignidade da pessoa humana ? assim, suas ações somente podem ser compreendidas como justas e adequadas quando estabelecem regras de equilíbrio entre ela e o segurado. Na visão do Instituto Goiano de Direito Previdenciário (IGDP), a reaposentadoria se apresenta como medida eficaz de revisão quando o segurado, ao ser aposentado, ainda permanece no mercado de trabalho, e continua a cumprir a obrigatoriedade de suas contribuições ao Regime Geral de Previdência Social, e como determina a lei, não tem direito a nenhum benefício do sistema previdenciário, exceto o salário-família e a reabilitação profissional. Não é justo, muito menos condizendo com um sistema de solidariedade previdenciária, que o segurado promova suas contribuições e não receba nada por elas. Até porque a estrutura previdenciária, de seguro social, tem caráter bilateral, ou seja, contributiva e retributiva. É exatamente por aqui que se vê com notoriedade a necessidade, não de um direito, mas de um dever previdenciário, de legalizar ou constitucionalizar a reaposentadoria ou desaposentação. Certamente os números apresentados pelo Governo Federal são impactantes. Mas ainda mais impactantes seriam os números da arrecadação ? que é feita pelos 480 mil brasileiros que contribuem aos cofres previdenciários ? sem pragmaticamente nada receber de forma retributiva, não havendo o que dizer de instabilidade no pacto de gerações, eis que o segurado já contribuiu para receber sua aposentadoria e ainda continua a contribuir todos os meses com o regime previdenciário durante anos. Ainda, não se apresenta como justo e adequado as regras previdenciárias em conceder a reaposentadoria e forçar a recomposição integral dos fundos previdenciários com a devolução do que foi recebido pelo aposentado, eis que a situação seria análoga a um empréstimo sem garantia de quitação em virtude da imprevisibilidade da expectativa de vida do aposentado em gozo do novo benefício. O parlamento brasileiro tem se manifestado de forma contrária à população, inclusive com projetos de lei antigos, onde o debate não vem prosperando de maneira eficiente. O Instituto Goiano de Direito Previdenciário tem o mesmo posicionamento do ministro Carlos Ayres Britto, presidente do STF, de que os erros de uma geração podem ser revistos pela geração seguinte. Se o legislador do passado não abrigou o instituto da reaposentadoria e até hoje algo não feito com enfoque legislativo, por certo, o julgador do presente tem a oportunidade de revisar e corrigir a distorção previdenciária em comento.


etelvino garbossa -
19/07/2013 - 14h38
Infelizmente os aposentados pouco representam .Provavelmente vão voltar a julgar os do mensalão, que certamente não vai dar em nada e os aposentados ficam olhando na internet para que seja julgada a aposentação como cachorro olhando para uma linguça.Chaga de enrolação, respeitem esses trabalhadores que deram tudo para esse país e os governantes, juizes e cia não dão a mínima.A desaposentação desaposentação deveria ser julgada há dois ou três anos atrás e até agora nada fizeram. Deopis que o aposentado morrer mandem depositar no caixão, de repente ficará bm enfeitado. Amo meu país, porém odeio ser explorado por essas autoridades. O povo não tem vergonha do Brasil, mas tem vergonha das pessoas que tem poder para decidir e exploram os que não tem como reagir. Esse processo da desaposentação passa de mão em mão fazem um pouco de massagem no processo e mandam para a gaveta. Que belezinha para os aposentados. Bjos a todos


carlos alberto rodrigues -
19/07/2013 - 15h47
nos aposentados deveriamos nos unir mais para melhor revindicar


Regivaldo c silva -
19/07/2013 - 23h25
vamos para as ruas como também no STF pedir desaposentacao ja


sandra venturini -
20/07/2013 - 19h27
Por favor, presidente do ?STF, põe em votaçao já a desaposentaçao, é um direito nosso. Aposentadors vamos fazer uma manifestaçao em todo o Brasil, vamos nos mibilizar, senão não funciona, pouca vergonha essa política ... vamos reviindicar, vamos nos unir


renato do nascimento filho -
20/07/2013 - 20h33
Não podemos continuar como estamos! Aposentei em 1995 e continuo trabalhando desde 1996 e contribuindo pelo teto máximo, recebo 2378,00 (dois mil trezentos e setenta e oito reais de aposentadoria). Entrei com ação de desaposentação e foi julgada improcedente na primeira instância. Entrei com recurso e foi suspenso até o julgamento da STF sobre o tema. O que precisamos fazer é exatamente o que os nossos filhos e netos estão fazendo - indo para as ruas e acordando a sociedade e os governantes sobre este abuso praticado pelo INSS contra os trabalhadores Brasileiros e apoiados pela Justiça, que ainda exita em tomar uma decisão contra este ataque ao boço do aposentado sem dar nada em troca, nem ao menos poder reclmar. Vamos para as ruas, contem comigo! Renato Filho


Oswaldo Santi Junior -
21/07/2013 - 20h55
Aposentei em 29/05/2006, portanto ha 7 anaos e mue beneficio chegaq o puco mmais de 2 salarios minimos, sou diabético e só na farmacio vãqo mR$ 300,00 todo mes sem contar q1ue mnecessito continuar trabalhando se quiser ter um padrão razoavel de vida tenho m62 anos e até q1uando posso aguentar continuo contibuido ao INSS o valor de R$ 457,00 aop mês, o que fica retido de inposto de renda não consigo reswtituir a ainda pagaq em tornoi de R$ 3.200,00 ao ano de IR, resumindo a minha aposentadoria nada mais ér para pagar remedios e IR, a unica saida para mim é a desaposentação e nova aposentadoria pois não sei q1uanto tempo mais vou ter saude para trabalhar , assim como o meu caso muiots outros aposentados estão na mesma situaqç~çao, somos filhos desta terra e nosso suor esta derramado nela comm dignidade, temos que ter um final de vida digno também, esta na hora de nossos parlamentares analisarem com maior criteréio nossas reinvindicações.


washington luz -
22/07/2013 - 09h42
A corrupção tomou conta, a roubalheira é generalizada. Pobres aposentados. Não temos saúde, não temos segurança. A bagunça é geral. Vivemos no país da esculhambação. Impostos de 1º mundo e serviços de países subdesenvolvidos. Pobre de nós todos. Somos um povo pela metade


LUIZ FERNANDO PEREIRA DA ROSA -
22/07/2013 - 15h38
Acho que temos de voltar as ruas com manifestação pacífica, mas demonstrando poder do povo, pois caso contrários estes políticos corruptos vão engavetar nossa desaposentação e os demais benefícios que temos direito.


jose do carmo dias de souza -
23/07/2013 - 00h32
O que será que está neutralizando o STF em decidir sobre assunto de relevante importância para os brasileiros, mormente àqueles que, a despeito de sua idade avançada, ainda contiuam, com seus braços fortes, a sustentar esse impávido colosso chamado "Brasil". Por quê assuntos tão importantes são deixados para depois, enquanto outros tão corriqueiros, sentenciados incontinenti.Essa matéria é mais social do que economica,devido a sua relevância histórica.Guardadores da Lei, lembrem de seus pais e, como pais, sejam exemplos para seus filhos; façam cumprir o que está escrito na Carta Magna, sem delongas e com justiça. É o que espera milhares de brasileiros.Que a Luz do Mestre os ilumine eternamente.


gilson roberto -
23/07/2013 - 12h48
A aposentadoria do INSS é um tema de vergonha do nosso País. O trabalhador antes contribuíram com 20 salarios de referencia, depois 15 e depois 10 salario de referencia. Quem sabe bem disso são aqueles que contribuíram com pelo Teto máximo exigido pelo governo e ao fim de seus 35 anos anos de contribuição, hoje com uma salario de referencia 04 salario mínimos. Imagino meus filhos, meus netos como serão a aposentadoria deles. Esse fator previdenciário que foi instituído (seu Collor de Mello) é um verdadeira desfalque na vida do trabalhador. Atualmente, isso que aconteceu comigo. A Constituição é tão CLARO sobre esse assunto e a JUSTIÇA BRASILEIRA tão lenta pra aplicar a legitimidade das ações. A mesma vem na Justiça do Trabalho eu e mais 10 amigos ingressamos com uma Ação de Risco e Insalubridade numa determinada empresa, faz 11 anos, desses 10 autores já morreram 05, tem 02 com doenças graves e apenas 03 ainda estão com saúde. Já me vejo até na lista Abraços


Milton Ishimoto -
23/07/2013 - 14h22
Existe algum outro país onde você paga uma contribuição e não recebe nada em troca? É ou não é inconstitucional?


ELVAIR TEIXEIRA DA SILVA -
23/07/2013 - 19h39
Sou aposentado desde 1998, quase sempre pagando pelo máximo, aposentei com 4 salários, hoje recebo menos de 2 (1.059,00), mas continuo a trabalhar e contribuir pelo máximo. Moral história, o que ganho é quase o mesmo que pago. Portanto está na hora de reve resa aposentadoria, pois com este salário que recebo vou ter que continuar a trabalhar até morrer, pois não dá p/ nada. Srs. Ministros do STF ajude aos aposentados.


gilmar scalco -
23/07/2013 - 21h16
vamos para as ruas como também no STF pedir desaposentacao ja


gilmar scalco -
23/07/2013 - 21h17
Os aposentados necessitam urgentemente desse reconhecimento, para podermos ter um final de vida mais ou menos pois trabalhamos a vida inteira cumprindo nossas obrigações social corretamente para podermos ter um pouco de liberdade e prazer de viver, mas com o que ganhamos nao está dando nem para os remédios e a alimentação saldável muito menos para aproveitarmos mais a vida


gilmar scalco -
23/07/2013 - 21h20
Por favor, presidente do ?STF, põe em votaçao já a desaposentaçao, é um direito nosso. Aposentados vamos fazer uma manifestaçao em todo o Brasil, vamos nos mibilizar, senão não funciona, pouca vergonha essa política ... vamos reviindicar, vamos nos unir


gilmar scalco -
23/07/2013 - 21h22
Por favor, presidente do ?STF, põe em votaçao já a desaposentaçao, é um direito nosso. Aposentados vamos fazer uma manifestaçao em todo o Brasil, vamos nos mibilizar, senão não funciona, pouca vergonha essa política ... vamos reviindicar, vamos nos unir


MARIA TERESA FRIZERA -
24/07/2013 - 12h28
Confiamos no bom senso do STF< QUE VAMOS VENCER ESTA LUTA. MAS PRECISAMOS ORGANIZAR FORÇAS PARA COBRAR DO PODER PÚBLICO ESTE DIREITO. Só falar não resolve. aposentados que continuam trabalahndo vamos debater o assunto e criar uma data nacional de luta. Só assim, vamos obter alguma coisa. Estou adisposição para organizar juntamente com milahres de trabalhadores que continuam trabalhando.


Agenor Batista -
24/07/2013 - 15h11
Prezado(as); Temos que enviar email, cartas, etc.. para os ministros do Supremo Tribunal Federal-STF, pedindo o julgamento em plenário da desaposentação, que encontra-se no referido tribunal na mão do ministro Dias Toffoli, o qual, pediu vista do processo e até o momento não devolveu, apesar de já ter dado seu voto contra aos aposentados.


Sergio Carlos Alves -
24/07/2013 - 16h17
Nós aposentados precisamos ter umreconhecimento pela nossa contribuição previdenciaria e pela dedicação a nação. Se tivermos melhora emnossa aposentadoria pela desaposentação,com certeza daremos lugar aos jovens que não tem colocação hoje.Precisamosnos movimentar porque essa é a unica forma neste pais de conseguirmos nossos direitos.


Laercio Pires Cardoso -
24/07/2013 - 17h40
A verdade é que em outros países a incorporação na aposentadoria é automatica ex; Canada, Espanha, Portugal etc..aqui precisamos rezar muito e acreditar na justiça STF, já que o senado já engavetou o projeto a pedido do executivo, isso é vergonhoso !


Vandir -
25/07/2013 - 08h59
Só por Deus!Espero que a luz divina trazida pelo papa Francisco ao Brasil,iumine nossas autoridades de modo especial o STF em favor dos aposentados.


ALBERTO WANDERLEI -
25/07/2013 - 13h36
Ainda não faço parte deste grupo de aposentados sofredores, mais me solidarizo com estes, mesmo porque, em breve estarei fazendo parte desses que são considerados um entrave pelo governo. DEUS mandou ao BRASIL o santo PAPA, para abrir a mente e o coração destes governantes, mais também dos Ministros do STF para que vote o quanto mais rápido, para que acabe a angustia da espera.


Jose Roberto granziol -
25/07/2013 - 16h48
Temos que unir forcas para forcar ação rápida sobre o assunto.Afinal as contribuições sao maiores que os salários.


Erivelto Jose Santos Ferreira -
25/07/2013 - 18h12
Como aposentado e trabalhador pós aposentadoria, aguardo , o julgamento da DESAPOSENTAÇÃO. Só lamento que os Sindicatos dos Aposentados não façam COBRANÇA sistemática ao STF sobre o assunto.Aliás, ao meu ver, TODOS os Sindicatos de TRABALHADORES da ativa deveriam se PRONUNCIAR a nosso favor e também LUTAR solidariamente, tendo em vista que os que HOJE estão na ativa, serão os aposentados de AMANHÃ Lembrem-se de um DITADO antigo : "QUANDO VIRES A BARBA DO TEU VIZINHO ARDER, COLOQUES A TUA DE MOLHO"!Não havendo mudanças, certamente quem , hoje, está na ativa, sofrerá o que ´nós estamos sofrendo: ENROLAÇÃO, DISCRIMINAÇÃO, DESCASO, DESINTERESSE, DESETENÇÃO, TRATAMENTO DESIGUAL, ETC, ETC, ETC. Erivelto Ferreira, em 25/07/2013


Erivelto Jose Santos Ferreira -
25/07/2013 - 18h12
Como aposentado e trabalhador pós aposentadoria, aguardo , o julgamento da DESAPOSENTAÇÃO. Só lamento que os Sindicatos dos Aposentados não façam COBRANÇA sistemática ao STF sobre o assunto.Aliás, ao meu ver, TODOS os Sindicatos de TRABALHADORES da ativa deveriam se PRONUNCIAR a nosso favor e também LUTAR solidariamente, tendo em vista que os que HOJE estão na ativa, serão os aposentados de AMANHÃ Lembrem-se de um DITADO antigo : "QUANDO VIRES A BARBA DO TEU VIZINHO ARDER, COLOQUES A TUA DE MOLHO"!Não havendo mudanças, certamente quem , hoje, está na ativa, sofrerá o que ´nós estamos sofrendo: ENROLAÇÃO, DISCRIMINAÇÃO, DESCASO, DESINTERESSE, DESETENÇÃO, TRATAMENTO DESIGUAL, ETC, ETC, ETC. Erivelto Ferreira, em 25/07/2013


edmundo -
26/07/2013 - 17h41
quantos aposentados morrem diariamente, aguardando em vão a decisão do stf.Até quando o STF vai empurar pela barriga?Será que o julgamento do mensalão é mais importante.Tivemos o nosso dinheiro confiscado compulsoriamente, para que os mensaleiros pudessem se deliciarem.


DORIVAL ANTONIO DE OLIVEIRA -
26/07/2013 - 19h19
nunca ministros mais ridículos que fazem parte do STF, todos compromissados com o governo do PT. Acho muito difícil que neste governo votem a desaposentação, já tenho idade avançada e por certo não vou lograr exito disso.


NADIA BAUS -
30/07/2013 - 12h10
A decisão está nas mãos de quem não se enquadra nessa situação, sendo assim pimenta nos olhos dos outros é colírio para eles. em todos os sentidos.


ALZIRA BARONI DE OLIVEIRA -
30/07/2013 - 13h16
Entra ministro e sai ministro e tudo fica na mesma. ao ministro Dias Tofolli, pediu vistas e não devolve o processo, e nos ficamos iludidos que isso vá pra frente.Isso não se faz com esses aposentados que já recolheram mais do que suficiente para a previdencia. Vamos aguardar só isso nos resta.


ALZIRA BARONI DE OLIVEIRA -
30/07/2013 - 13h16
Entra ministro e sai ministro e tudo fica na mesma. ao ministro Dias Tofolli, pediu vistas e não devolve o processo, e nos ficamos iludidos que isso vá pra frente.Isso não se faz com esses aposentados que já recolheram mais do que suficiente para a previdencia. Vamos aguardar só isso nos resta.


Mario Luiz dos Santos -
31/07/2013 - 16h08
QUEM PAGA PAGA POR ALGUMA COISA ESPERANDO RETORNO DO QUE FOI PAGO,POR ISSO A DESAPOSENTAÇÃO É MAIS QUE JUSTO.SE EXISTE JUSTIÇA NESSE PAÍS PODEMOS CONSIDERAR ESSA CAUSA GANHA,SENÃO,VAMOS NOS UNIR E IR PARA FRENTE DO PLANALTO ATÉ QUE A JUSTIÇA~SEJA FEITA.


Paulo Roberto Fernandes -
01/08/2013 - 16h52
Infelizmente, só farão alguma coisa em prol dos aposentados se houver pressão. Com manifestação à frente do STF.


joildo ribeiro -
02/08/2013 - 06h05
é vergonhoso um pais com tantas leis mas, na realidade não se faz, compri a leis mas, a esperanã na pode morrer aposentei em 2009 estou na fé creio tambem nosso presidente joaquim barbosa um homem integro pessoa que tambem sofreu a injustiça neste pais tem poder junto aos seus colegas resolver esta questao o proprio senado aprovou 49 bilhóes para ser pago


MARIA ENEIDA TOMBEZI -
02/08/2013 - 21h19
Gente estou na mesma situação. Aposentei por tempo integral e trabalhei mais 8 anos contribuindo para o INSS. Hoje o que recebo mal dá para pagar a assistência médica. Não dá mais para aguentar. Realmente acredito que temos que parar de falacias e unir quem pode, em Brasilia na frente do STF em vigília permanente até que tenhamos uma solução. Vamos lá. Aguardo manifesto estou disposta a tudo. Caso Contrário não haverá solução em nosso favor.


Aparecido Lopes da Silva -
03/08/2013 - 10h30
Trabalhei 46 com carteira assinada, sempre contribuindo pelo teto, em 1997 a empresa que trabalhava fechou, eu, com 53 anos, não arrumava mais emprego meus filhos pequenos na escola, somei os anos trabalhado nas carteiras profissionais deu exatamente 30 anos aposentei proporcional, depois prestei concurso em uma estatal e trabalhei mais 15 anos, parei dia 31.12.2012 por não aguentar mais devido a uma doença cronica que adquiri nestes anos, agora o INSS não reconhece esses anos trabalhado, e tenho que sobreviver doente sem recurso para tratamento porque os 46 anos trabalhados não são reconhecidos, isso é uma robalheira sem sentido, se quero rever tenho que entrar na justiça e gastar o que não tenho com advogados, sendo que o INSS teria que reconher automaticamente, vejo que neste pais quem trabalha não tem valor, percebo que gente que trabalhou bem menos que eu que contribuiu com menos da metade que eu o INSS aposentou melhor. Agora o STF fica enrrolando para que o tempo passe e esses trabalhadores morra, porque a maioria já tem idades avançada e só esperam pelo fim.


Rubens Antonio Pinto -
03/08/2013 - 11h58
Estou aposentado desde 1993 e continuo trabalhando.Meu processo de desaposentação esta "Sobrestado" na Justiça. Não vejo a hora de ser decidido,


Osni Budal -
03/08/2013 - 12h27
Minhas contribuições a previdência Social, em setembro completará 54 anos estou aposentado desde set. 93, são m ais 20 anos de contribuição após a concessão do beneficio, espero que um dia seja feito justiça, e vir a receber o que mereço. Nos últimos 50 anos de contribuição sempre foi pelo teto, inclusive até 1.988 era sobre 20 salários minimo, teto da epoca. Não falo o valor que recebo por ser vergonhoso, não chega a 3 salarios minimo. Continuo recolhendo pois me mantenho no emprego, próximo de completar meio século, agora com 70 anos de idade.


LAZARO DE SA MARTINS FILHO -
03/08/2013 - 14h26
Suponho, que os sministros do STF estãoperando que maioria morra para ficar mai barato p/o INSS!!!


Leonildo Casas -
05/08/2013 - 00h16
Colocar em pauta a votação da desaposentação é apenas uma questão de vontade dos ministros do STF, todavia, como os aposentados que reivindicam seus direitos não são políticos, visto que eles já se protegem, garantindo polpudas aposentadorias, no exercício da função parlamentar, tem ainda a prerrogativa de terem suas ações julgadas em tempo recorde, quando lhes favorecem e muito, muito retardadas quando não lhes são favoráveis, visto que, todos os políticos são iguais perante a lei, já os pobres mortais, quando conseguem algum êxito na justiça, ou já morreram ou não tem mais saúde para usufruir dos benefícios. Assim, considerando que a câmara dos deputados e o congresso já possuem um projeto para aprovação da desaposentação, não seria interessante utilizarmos os canais de comunicação com esses personagens para nos apoiar publicamente e agilizar o julgamento e aprovação? Creio que basta nos unirmos e iniciarmos um trabalho pelos canais sociais da internet e conclamarmos, não apenas os aposentados mas toda a sociedade, afinal essa decisão trará benefícios a todos os trabalhadores no futuro. Uma declaração pública dos deputados que apoiam a nossa causa poderá ser fundamental, o que acham?


Nelson -
05/08/2013 - 12h18
neste pais ainda esistem alguns parlamentares honestos pois acredito que a desaposentação irá ser aprovada pois quando eles tem que provar os direitos para os previlégios deles os mesmos aprovam


aristides gomes araujo -
05/08/2013 - 20h17
esta faltando pressão das instituição sindical e da população de aposentados junto ao STF e ao senado federal para saírem decima do muro e votarem logo estas medidas.estas pessoas que ai estão nuca se esqueçam que aposentado também votam.


Marcia Almendro -
05/08/2013 - 21h31
Sr. Leônidas, concordo com o Sr., vamos nos unir e fazer um grande trabalho nas redes sociais, para que os Srs. ministros do STF, vote a favor da desaposentação.


AFONSO CELSO IRENO -
06/08/2013 - 17h43
Acredito que a justiça vai se sensibilizar com a nossa classe, que vem sendo prejudicada a anos, pois se não houver uma política de reajuste mais justa, daqui a alguns anos todos os aposentados estarão recebendo um salário mínimo. Ainda acredito na força e na voz desta nova geração que esta sim mudará o rumos Brasil.


Fernndo Augusto da Silva -
06/08/2013 - 18h18
O aposentado precisa retornar a trabalhar para manter sua renda familiar e a desaposentação é o minimo que classe trabalhadora deveria ter o direito depois de de tantos anos vendo sua renda somente diminuir.


ronaldo madeira lopez -
07/08/2013 - 13h52
As eleições são ano que vem,a população brasileira já passou da hora de dar uma resposta a estes politicos corruptos, fora PSDB, PMDB E PT, CANCER NACIONAL, OS APOSENTADOS QUE CONSTRUIRAM ESTE PAIS SÃO TRATADOS COMO CRIMINOSOS, SÓ PORQUE ENVELHECERAM, DESAPOSENTAÇÃO JÁ.


Ronan -
07/08/2013 - 22h03
nada mais justo que seja aprovada a desaposentação


Ronan -
07/08/2013 - 22h05
nada mais justo que seja aprovada a desaposentação


Valter DAngelo -
08/08/2013 - 10h44
Temos que mostrar a nossa força ao Judiciário e ao Legislativo. Somente indo para as ruas isso será possível. As associações de aposentados devem liderar esse movimento o quanto antes, aproveitando o momento atual pelo qual o Brasil está passando. O terrorismo praticado pelo INSS, no que se refere aos valores a serem disponibilizados para atender às reividicações dos aposentados, precisa ser desmascarado pois é um elemento de pressão sobre juízes, deputados e senadores. Nossa reivindicação é mais do que justa. Precisamos mostrar que apesar de "velhinhos" ainda mantemos nosso espírito jovem e contestador.


ALEXANDRE MONTENEGRO DA SILVA -
08/08/2013 - 21h38
Espero estar vivo para poder receber o que desconto para o INSS como funcionário e o INSS paga a minha aposentadoria com o dinheiro que sou descontado não é piada não é serio


Sergio Carlos Alves -
09/08/2013 - 10h33
Estou em São Paulo. Precisamos de algum lider para organizar ida ás ruas para os aposentados .Será que os jovens podem fazer isso por nós?


Luiz Lucas -
09/08/2013 - 12h08
Por que o inss não quer acatar a desaposentação,estou trabalhando 08 anos depois que me aposentei. pergunto,por que o inss recebe todo mes meu desconto.


Luiz Lucas -
09/08/2013 - 12h09
Por que o inss não quer acatar a desaposentação,estou trabalhando 08 anos depois que me aposentei. pergunto,por que o inss recebe todo mes meu desconto.


jose juarez rodrigues da silva -
09/08/2013 - 17h17
precisamos mesmo de uma liderança que inclua esse assunto nas manifestações de ruas e nas próximas eleições temos que excluir essa cambada de corruptos do PT e colocar gente nova ,sangue novo pois a opsição também não vai adiantar.


Marilei de Fátima Giatti Anversa -
09/08/2013 - 20h55
Manifestações NAS RUA JÁ, visando a DESAPOSENTAÇÃO esse direito é nosso.


Oduvaldo Andrade -
10/08/2013 - 13h08
Amigos: fico vendo todos reclamarem e com toda razão também sou um aposentado mau da para eu pagar as contas do mês quando recebo. Mas oque me deixa mas indignado é que quando o Sr F.H.C falou na época quem se aposenta com 40 anos de idade era vagabundo e ninguém fez nada,ai quando um time de futebol perde um campeonato vejo esses homens chorando,quebrado tudo porque seu time não foi campeão,e na hora de brigar pelo seus direitos cade esse homens???. Infelizmente esse nosso país é de pessoas covardes se contentam com um prato de arroz e feijão e um ovo esta tudo certo. Oque precisamos nesse pais é trocar todos esses governantes mudar tudo,fazer eles também contribuir ao inss 35 anos de contribuição como nós e baixar os salários deles que é uma vergonha de tanto que ganham para não fazer nada por nós. Por isso que falo desde de que eu era pequeno escutava olha o Brasil ainda vai melhorar,acorda povo esse pais não vai mudar nunca porque esse povo é fraco não luta por seus ideais. Tem aquela frase CADA POVO TEM O GOVERNO QUE MERCECE


luiz da silva -
10/08/2013 - 18h45
Nossa salvação esta nas mãos do STF, liderados pelo CASTRO ALVES negro. O Min. Barbosa, que como o Poeta citado, tinha vergonha de ser brasileiro. "CHORA BRASIL E CHORA TANTO E QUE O PENDÃO SE LAVE EM TEU PRANTO". Acredito que a LIBERTAÇÃO DOS ESCRAVOS DO INSS, não tardará.


Jorge Carvalho -
13/08/2013 - 21h59
Pelo estatuto do idoso, tenho direito a opinião e poder expressá-la. Embora leigo, faço um questionamento sobre a afirmação "o STF é o guardião da Constituição". Como prevaricar no serviço público é crime, então questiono: a) Artigo 194-parágrafo único (trata da irredutibilidade dos benefícios previdenciários. É PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL. b)Artigo 214-parágrafo 4º (trata da manutenção do poder aquisitivo dos benefícios previdenciários). É PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL. 3) Estes dois artigos mencionados acima, cria fulcros na lei 8213-artigo 41, alínea A. ENGLOBA ESTES ARTIGOS COMO PROTEÇÃO CONSTITUCIONAL. 4)O Estatuto do Idoso é lei e bem claro ao que permeia seu direito em relação à Previdência. Se o "guardião" da constituição ignora o que acima está exposto, que outro poder deverá à luz da verdade e da justiça, equilibrar a balança, colocar a venda nos olhos da estátua e trazer esses artigos e seus parágrafos a ser constitucionalmente cumpridos? Houve alguma reforma secreta na constituição, para que essas proteções constitucionais ficassem na obscuridade no poder das togas?


Aguinaldo Amaral da Silva -
15/08/2013 - 13h46
Faço parte destes brasileiros que muito contribuiu para ter uma aposentadoria digna, no entanto, tive que continuar trabalhando para continuar a viver. Espero que Deus ilumime a decisao do Sr, Joaquim Barbosa assim como dos seus colegas do STF aprovar a DESAPOSENTADORIA, sem a devolução dos valores recebido.


Aguinaldo Amaral da Silva -
15/08/2013 - 13h49
Faço parte destes brasileiros que muito contribuiu para ter uma aposentadoria digna, no entanto, tive que continuar trabalhando para continuar a viver. Espero que Deus ilumime a decisao do Sr, Joaquim Barbosa assim como dos seus colegas do STF aprovar a DESAPOSENTADORIA, sem a devolução dos valores recebido.


carlos alberto da costa lima -
15/08/2013 - 17h35
acho interessante se tentar uma pressão pelo julgamento nas redes sociais !É absurdo ficarmos vivendo à míngua com tais migalhas do INSS enquanto o STF se ocupa dos recursos dos bandidos do mensalão que já deviam estar na cadeia !


Ademar Novak -
15/08/2013 - 18h19
Senhores, acho uma vergonha o que os governantes fazem com os aposentados da iniciativa privada. Não sei porque os funcionários públicos são diferentes perante a previdência Social. Enquanto 20% dos funcionários públicos posentados ganham 75% do valos gasto pela previdencia Social os da iniciativa privada ganham mizeros 15%. Devemos nos inir em todo o Brasil e reinvindicar nossos direitos. Sou aposentado por tempo de contribuição desde 1997 e continuo trabalhando e contribuíndo mensalmente para a Previdência Social, sem ter direito a nada. Vamos lutar pela desaposentação e uma situação mais confortável para os aposentados.


Luiz -
15/08/2013 - 19h19
Você continuar trabalhando contribuindo pra o INSS, e não ter direito a Nada! Que país é este? Jogadores de futebol é dada uma aposentadoria pelo teto, e mais um gratificação de CR$ 100.000,00, sem ter contribuído com nada. Será que o Pelé, Rivelino, Clodoaldo, Jairzinho, Gerson, Carlos Alberto, Tostão, Paulo César ou melhor todos eles com se sentem recebendo esse dinheiro? Nossos políticos gostam de fazer média com dinheiro do povo ("os velhinhos pagam as contas"). Verdade Presidente LULA?


paulo da silva -
16/08/2013 - 10h28
lula e dilma, ganharam as eleiçoes com o discurso que acabariam com o fator previdenciário, tudo enganação, lula vetou em 2010, e dilma não quer ouvir nem falar


paulo da silva -
16/08/2013 - 10h32
lula e dilma, ganharam as eleiçoes com o discurso que acabariam com o fator previdenciário, tudo enganação, lula vetou em 2010, e dilma não quer ouvir nem falar


Antonio carlos de souza -
16/08/2013 - 12h29
Sou mais um, nesta longa fila! Acho que deveríamos reclamar para o Papa. Quem sabe daria uma força, já que os governantes em geral, não estão nem aí pois ganham o que querem. Aumentam o quanto querem. Têm a cada mandato uma aposentadoria assegurada! Que se dane, nós, os aposentados, pedintes...Temos que abrir os olhos e pensar numa maneira de mudar tudo isso! Uma vergonha se comparado a outros Países!


Angela -
16/08/2013 - 15h18
Veja bem: 1º - Sou aposentada desde 2010 e continuo trabalhando na mesma empresa, deixei passar três anos para requerer aposentadoria. Com a desaposentação posso contar com estes três anos que não foram contados para cálculo? 2º - Aposentada, o INSS não me dá direito a licença no caso de doença ou qualquer outra necessidade. Pergunto, para que contribuo? E as minhas contribuições mensais que pago, para que me servirão futuramente? Para quem vai? 3º- De que maneira posso reaver esses valores, quando parar de trabalhar definitivamente ? Obs. Poderão me mandar as respostas por meu e-mail, por favor? Ou onde devo consultar para obter as respostas. Posso continuar me comunicando com vocês? Atenciosamente, Angela


cicero coelho de lemos -
16/08/2013 - 16h38
Sou aposentado desde o ano de 2007, com 53 anos de idade e 35 anos, 10 meses e 16 dias, fiquei com apenas 65% dos meus vencimentos, hoje meus rendimentos não chegam a 3 salários mínimos, pelo que estou analisando em breve estarei ganhando apenas 1 salário mínimo, pois o aumento que é dado ao salário mpino sempre é maior que o aumento dos aposentados, pegunto aos senhores políticos isso é Justo? por isso é necessário a DESAPOSENTAÇÃO JÁ, continuo trabalhando comtribuimdo para que? para onde vão nossas contribuições? servem para que? a Desaposentação é a maneira justa e lógica para melhorar nossas aposentadorias.


benedito vieira sobrinho -
17/08/2013 - 11h16
tra balhei 12 anos apos ter me aposentado ,entrei c/ pedidoo atraves d um advogado como ja era esperado o inss negou o pedido o inrresponsavel do tal advgado perdeu o praso p/recorrer, qd tentou novamente o inss ainda me puniu porq estava-mos forçando uma coisa q ,o mesmo je tinha rejeitado.E AGORA O Q DEVO FASER?POR FAVOR ME AJUDE ACHAR UMA SOLUÇÃO PQ SÃO 12 ANOS DE CONTIBUIÇÃO!!!!


Ubiratã de Mattos Ronzani -
19/08/2013 - 12h59
Solicitamos aos juízes do STF, por misericórdia, abrir um parêntese em suas pautas e julgar ugententemente a desaposentação, já que o mensalão toma tanto tempo dos meretíssimos. Enquanto isto nós aposentados do INSS vamos morrendo a míngua, com nosso vergonhoso benefício que mais se parece a uma esmola. Os agradecimentos gerais dos miseraveis aposentados do INSS.


Sergio Carlos Alves -
19/08/2013 - 17h13
Sras e Srs, Acho que não adianta muito reclamar sem nos movimentarmos. Estou em São Paulo, e para os Paulistanos aposentados sugiro que façamos uma primeira manifestação dia 07 de setembro que é sabado eé feriado e nos reunirmos na Av Paulista em frente ao Masp cada um com uma mensagem em cartolina sobre a desaposentação.!!! vocês concordam ?


valdir antonio agnese -
20/08/2013 - 08h33
Trabalhei mais de 40 anos ininterrupdamente, aposentei na proporcional em 1994, devido medo doque o FHC estava fazendo com os aposentados(chegou a chamar os mesmos de vagabundos),continuei trabalhando e contribuindo por mais 13 anos. A desvalorização do salário com o tempo tornou o valor cada vez menos... Após uns dez anos contribuindo, enviei carta diretamente ao ministerio da previdencia solicitando que me devolvesse oque havia contribuido, me responderam que éra impossível. Desaposentação já.


orlando de toni -
21/08/2013 - 11h53
O STF E O MENSALÃO. E NÓS OS IDOSOS, COM PERRICULUM IN MORA, ESTATUTOS E TUDO MAIS, POR NADA. QUANTO MAIS TEMPO PARA RESOLVER A NOSSA DESAPOENTAÇÃO, TANTO MAIOR A REVOLTA. A CADA DIA, MENOS VOTOS PARA O ATUAL GOVERNO. MESMO ASSIM, TOMARAM NOSSO DINHEIRO, E RELUTAM PARA FICAR COM ELE. MUITOS PAGARAM O INSS SOBRE 10 ATÉ 20 SALÁRIOS M., E HOJE RECEBEM UMA MERECA. ONDE ESTÁ O PRINCÍPIO DO DIREITO ADQUIRIDO?? MAS QUE DIREITO, QUE NADA. QUEREM NOS SEPULTAR. PARECE-ME QUE NÃO POSSUEM FAMÍLIA, NEM PAIS.


orlando de toni -
21/08/2013 - 11h57
O STF E O MENSALÃO. E NÓS OS IDOSOS, COM PERRICULUM IN MORA, ESTATUTOS E TUDO MAIS, POR NADA. QUANTO MAIS TEMPO PARA RESOLVER A NOSSA DESAPOENTAÇÃO, TANTO MAIOR A REVOLTA. A CADA DIA, MENOS VOTOS PARA O ATUAL GOVERNO. MESMO ASSIM, TOMARAM NOSSO DINHEIRO, E RELUTAM PARA FICAR COM ELE. MUITOS PAGARAM O INSS SOBRE 10 ATÉ 20 SALÁRIOS M., E HOJE RECEBEM UMA MERECA. ONDE ESTÁ O PRINCÍPIO DO DIREITO ADQUIRIDO?? MAS QUE DIREITO, QUE NADA. QUEREM NOS SEPULTAR. PARECE-ME QUE NÃO POSSUEM FAMÍLIA, NEM PAIS.


Davi M. -
21/08/2013 - 18h43
Sergio Carlos Alves - 19/08/2013 - 17h13 Sras e Srs, Acho que não adianta muito reclamar sem nos movimentarmos. Estou em São Paulo, e para os Paulistanos aposentados sugiro que façamos uma primeira manifestação dia 07 de setembro que é sabado eé feriado e nos reunirmos na Av Paulista em frente ao Masp cada um com uma mensagem em cartolina sobre a desaposentação.!!! vocês concordam ? VAMOS PEDIR A VOTAÇÃO RE661256 REPERCUSSÃO GERAL-DESAPOSENTAÇÃO


Carlos Alberto da Costa Lima -
26/08/2013 - 15h05
Concordo com o Sr. Sérgio Castro Alves. Temos de nos movimentar, senão o julgamento do RE 661256 não sai da mão do Min. Luis Roberto Barroso até o fim do ano ! Se eu morasse em São Paulo, certamente iria ao MASP em 07 de setembro ! É tempo de uma manifestação objetiva ! Como estou em Vitória ES, tentarei mobilização semelhante pelas redes sociais para a mesma data ! LEVANTEM, APOSENTADOS !


Luiz Roberto Moraes -
27/08/2013 - 09h51
Aposentei com 30 anos de contribuição em 2000, devido a incerteza que o INSS passava na epoca, e veio o Fator Previdenciario que acabou com os aposentados que começaram a trabalhar ainda de menor de idade como foi o meu caso, agora já tenho mais 13 anos de contribuição paga, ou acertam o meu beneficiou ou me devolvem o dinheiro pago,um absurdo você pagar por algo que você não terá retorno, na saúde nunca usei o INSS, sempre paguei convenio médico e pago até hoje. Vamos a Rua bando corruptos


José B.Bittencourt -
27/08/2013 - 12h04
Até quando ficaremos à merce da boa vontade de alguns ministros do Supremo?


claudio -
28/08/2013 - 21h23
Pelo amor de Deus, Dilma. Não vê que está sendo hipócrita? Já que está tentando limpar o passado sujo do Brasil, porque continua a aceitar este desfalque nos trabalhadores aposentados? _Este passado sujo deixado pelo Fernando Henrique e que está sendo compactuado pelo governo atual. Não vê que nós ajudamos voce e o Lula a conquistar a presidencia com os nossos votos?... Assim, da próxima vez voces não terão mais chance.Alem do mais, onde está a igualdade no sistema de aposentadoria?


Miguel Angelo de Carvalho -
29/08/2013 - 11h05
Também sou aposentado desde julho de 1995, e contribui por mais 15 anos sobre o teto máximo.Creio que temos que nos mobilizar, para uma passeata até o Supremo Tribunal Federal, para pressionar o Ministro Joaquim Barbosa, para ordenar o Ministro Dias Tofoli para liberar o RE o qual ele pediu vista a tres anos , e está guardado no seu gabinete por pedido do Governo Federal ( LUla ;Dilma ) Já que o mesmo foi indicado pelo Lula. Um sujeito que nunca foi Juiz , era simplesmente um advogadozinhoa da


Paulo Norberto Migliavacca -
29/08/2013 - 11h57
STF, sai da moita e faz justiça. Seaposentadoria já!!!!


José M Rodrigues -
03/09/2013 - 22h16
Esperamos que nossos magistrados decidam pelo voto favorável à desaposentação, uma vez que na hora de avaliar, "se eles trocarem de lado", duvido que gostariam de sentir na pele as insjustiças a que nós aposentados fomos submetidos.


Andreia -
04/09/2013 - 15h20
Vamos pra rua aposentados requerer nossos direitos da desaposentação. Acorda Brasil é só assim que funciona.


ANTONIO GONÇALVES -
05/09/2013 - 10h56
Como é bom ganhar muito bem e ir deixando de lado o que poderia beneficiar muitos aposentados. Claro, mensalão dá mais ibope, então os aposentados que esperem para ganhar, ou morram esperando. Por favor senhor ministro relator do supremo,Luís Roberto Barroso, coloque a desaposentadoria na pauta antes que todos morram.


elza maia -
06/09/2013 - 09h29
trabalhei 16 anos após aposentar contava com o pecúlio,foi tirado. e ai tem que ter desaposentaçao .acorda Brasi!!!


Fernando -
06/09/2013 - 11h30
Creio que mágoa por não ter ganho algo não deve gerar raiva de outros que tem direito. Cada um sabe onde aperta o sapato, por favor se não é desta praia...


Marçal Claudio -
08/09/2013 - 16h10
Leio sempre que o inss nao tem dinheiro para pagar a desaposentaçao mas cade o dinheiro que e descontado dodos os meses que trabalhamos kd outra coiza quantas pessoas que nunca contribuiu con o inss estao aposentados porque e como nos pagamos por isso nao e verdade O PAIS DE POLICOS VERGONHOSO


Laercio Pires Cardoso -
10/09/2013 - 11h53
A desaposentação está parada, mas afinal o processo esta com STF, ou Senado Federal ?


Paulo Norberto Migliavacca -
11/09/2013 - 09h04
STF saia da moita e faça justiça já!!!!


antonio jairo -
11/09/2013 - 18h55
caso a desaposentação não venha a ter a devida aprovação ,somos 27 milhões de aposentados no brasil portanto vamos dar a resposta nas eleições de 2014 ,com fora Dilma e todos os aliados do PT.


jairo -
11/09/2013 - 19h00
caso a desaposentação não venha a ter a devida aprovação ,somos 27 milhões de aposentados no brasil portanto vamos dar a resposta nas eleições de 2014 ,com fora Dilma e todos os aliados do PT.


Marcos Crivellari -
12/09/2013 - 09h41
Srs Ministroa do STF, votem já a desaposentação, enquanto ainda estamos vivos, Dilma a eleição esta proxima, daremos a resposta que voce merece.


SILVANA PASTORA OLIVEIRA -
16/09/2013 - 22h23
Vamos para a rua fazer nossa manifestação concordo com tudo temos direito a uma vida melhor por favor entrem em contato pelo meu i-mail


Carlos Roberto Silva -
18/09/2013 - 11h20
Se o governo tem no fator previdenciário o direito de alterar a regra de minha aposentadoria é justo que eu retorne ao trabalho com remuneração mais digna e peça minha desaposentação para depois requerê-la sem a mesma incidência do fator previdenciário.


José Cassiano de Moura Neto -
18/09/2013 - 18h07
Meu Deus cade nossa contribuição e a contribuição do empregar para pagarem nossa desaposentadoria, senhores ministros do STF tenham piedade dos pobres aposentados, porque um iluminado de um Ministro votou a favor dos aposentados e em seguida outro inistro pediu revista do processo e até hj não devolveu para seguir a votação este ministro deve ser aposentado pelo INSS e ganha muito. Eu e minha contribuimos com um total de R$32 mil a 12 anos, dando um total de R$384 mil e VAI QUEBRAR O INSS?


Jose do Carmo dos Anjos -
19/09/2013 - 12h43
Estou no aguardo da decisão do stf mais não ponho muita fé não! Pois trabalhei 12 anos contribuindo para previdencia,se ela tivesse conciencia, não seria necessário entrar com já corrigia esta situacao e devolvia o que é nosso direito tudo que depende do governo é dificil So por deus tenho uma ação a esse respeito já está com tres anos e nada como sempre pobre e o idoso não vai ganhar nada não.


José Eduardo Castilho -
19/09/2013 - 15h34
Já completei 5 anos de serviço após a minha aposentadoria conquistada após longos e suados 36 anos contribuição. Devido à mudança de regras durante o jogo (O que é absolutamente ilegal), hoje não consigo sobreviver sem uma renda adicional pois, em função dessa mudança, boa parte do meu benefício foi levada pelo tal "Fator previdenciário". Assim como muitos brasileiros aguardo essa possibilidade para pelo menos poder morrer em paz. Continuar contribuindo sem contrapartida é o fim da picada.


Carlos Lima -
20/09/2013 - 07h15
Muito bem, ministro Celso, abriu uma porta para os condenados do mensalão com profundo respaldo jurídico ! Vamos ver se o mesmo conteúdo jurídico (e moral) farão todos os senhores Ministros reconhecerem este direito legítimo à desaposentação ! A propósito, Sr. Luiz Roberto Barroso (relator do RE da desaposentação): a Constituição existe para que o direito de 12 (condenados) não seja atropelado pelo de milhões (de trabalhadores) ??? Não entendi : ou o Sr ou a Constituição precisa de emendas.


Antonio Carlos Pacheco -
21/09/2013 - 11h34
Tantas coisas mais importantes para o bem do povo tais como a desaposentação e o Stf julgandoneste assunto que vai virar pizza o mensalão. Julgar depois que as pessoas morrerem não vai ajudar em nada. Senhores ministros sejam mais sensatos e trabalhem em bem do povo.


valdir maichak -
21/09/2013 - 21h55
Se não aprovada a desaposentação, não vamos votar no PT.


VANDERLEI G MONTENEGRO -
23/09/2013 - 12h51
DESAPOSENTADORIA SO DEPENDE DOS DEPULTADOS FEDERAIS. VOCE APOSENTADO TEM Q SABER EM QUEM VOCE VOTA. CASO CONTRARIO TÁ LASCADO


Jânio Guedes Otoni -
23/09/2013 - 15h24
Depois da revisão do julgamento do mensalão, o que podemos esperar do julgamento da desa-posentação, o Sr. José Genuino pro-valvemente conse-guira aposentar c/ um salarinho de mais ou menos R$30.000,00 com quanto será que contribuiu, c/nada? e o tal fator previ-denciario? para ele não existe? E aquele outro Deputado FEDERAL, o cara algemado, pleiteando os miseros vencimentos de um deputado? o cara ira fazer projetos de leis atraz das grades? o cara votou contra a desaposentação? e os Srs.Minis?


José Garibaldi de Carvalho -
23/09/2013 - 18h58
Está na hora do STF olhar por nós. Me aposentei em 1996 e continuo já a 17 anos contribuindo sempre sobre o teto máximo. É uma grana preta que o INSS se apropiou indevidamente. Vamos lá senhores juizes. Não nos devolvam pizzas, Por favor.


Moacir Ferreira -
24/09/2013 - 10h54
Srs. Ministros, porque da demora? Falta de tempo? O STJ já aprovou. Srs. Ministros olhai por nós. Grato


CAAB -
25/09/2013 - 09h47
INSS, INSS, INSS, BRASIL, BRASIL, BRASIL E AI ONDE ESTAMOS CHEGA DE TANTA SACANANGEM, POLITICOS VERGONHA NA CARA, VEREADORES, PREFEITOS, DEPUTADOS, SENADORES E PRESIDENTE QUE PAIS É ESSE, CHEGA DE FALCATRUA, PALHAÇADA, SACANAGEM, ENGANAR O POVO,O BRASIL É UM PAÍS RICO MAS NOSSOS POLITICOS SÃO LADRÕES NA CARA DO POVO.


jose do carmo dos anjos -
25/09/2013 - 16h05
O governo só fica relutando para não pagar o nosso direito quem aposentou e continuou a contribuir eu não sei porque ele não quer pagar o que nos deve dinheiro tem muito tá ate sobrando para enventar o fome zero como o mundo viu omtem dia 24/09/13 o mundo viu otamanho do rombo na tal fome zero que os governo do pt criou pra pagar nosso direito não tem dinheiro mais para mensalão tem.né


RUBENS JANES -
25/09/2013 - 16h09
Quando me aposentei 1997 faltou menos de 1/2 SM para o teto. Hoje passado 16 anos recebo pouco mais de 3 SM. isto quer dizer que já perdi mais de 60% do que deveria receber. Continúo trabalhando e recolhendo. Mês que vem completarei 49 anos de recolhimento e o salário cada vez menor. Pior, recolhi este mês o valor de R$ 361,00, então de R$ 2.581,00 - R$ 361,00 = R$ 2.220,00 -:- p/ 678,00 = 3,2 SM. Será justo? Não tenho muita esperança de melhora; comprova que o governo é contra o aposentado.


hilda -
26/09/2013 - 11h34
nao tem indignaçao pior do que vc ser honesto por 40 anos de contribuiçao ai se aposenta com 700 reais e esses politicos so fazendo leis e benefeficios para eles presidente deila se somos 500 mil preste atençao nas proximas eleiçoes que atras dos apoesenatdos tem um monte de eleitores se vc for esperta vai penar para liberar a desaposentaçao espero que vc seja no minimo gente


PAULO BARBOSA -
26/09/2013 - 12h59
Tudo depende do STF,e o governo mandou engavetar. Ano que vem teremos eleições. Vamos fazer campanha contra a Dilma que quer se reeleger. Os aumentos de políticos são votados na calada da noite.


José Roberto -
27/09/2013 - 22h17
É muito fácil negar direitos aos aposentados qdo. se tem parlamentares com aposentadoria fácil e elevada com com poucos anos de mandato, com mensaleiros recebendo aposentadoria de exilados políticos e etc etc etc


benedito vieira sobrinho -
28/09/2013 - 10h34
como devo fazer p/ entrar c/ novo pedido de desaposentçao se meu advogado perdeu o prazo p/reorrer do primero pedido?Pois trabalhei 12 anos apos ter me aposentado ,hoje estou c/ 65 anos.Grato


benedito vieira sobrinho -
28/09/2013 - 10h35
como devo fazer p/ entrar c/ novo pedido de desaposentçao se meu advogado perdeu o prazo p/reorrer do primero pedido?Pois trabalhei 12 anos apos ter me aposentado ,hoje estou c/ 65 anos.Grato


Miguel Orosco -
30/09/2013 - 11h36
Apos aposentado trabalhei 18 anos contribuindo para o INSS. Minha duvida é aguardar a decisão do STF ou ja ingressar com Mandado de Segurança? Se alguem puder me orientar fico grato.


Jorge Luiz -
03/10/2013 - 10h45
Atencao aos atuais trabalhadores e, consequentemente, futuros aposentados. Esta e' uma materia que interessa, e muito, `a todos. Interessante ficarem atentos.


João Menezes Santos -
07/10/2013 - 11h22
E lamentável não temos dinheiro nem para compramos os remédios que precisamos para continuarmos sobrevivendo enquanto esta corja de LADRÕES,CORRUPITOS, GIGOLÔ DO DINHEIRO PÚBLICO, VIVEM A DESFALCAR O DINHEIRO QUE CONTINUAMOS A PAGAR SEM TERMOS DIREITO NEM O MAIS ELEMENTAR QUE É A NOSSA SAÚDE JÁ DEBILITADA APÓS LONGOS ANOS DE TRABALHO. O PIOR É A IMPUNIDADE DESTA GENTE. NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES VAMOS DAR O TROCO A ESSES BANDIDOS. PSEUDOS REPRESENTANTES DO POVO.


ORLANDO -
07/10/2013 - 17h18
FALAM EM VIOLENCIA CONTRA O IDOSO. NÃO EXISTE MAIOR VIOLENCIA, SENÃO A MOROSIDADE DA JUSTIÇA!MUITOS JÁ MORRERAM POR FALTA DE RECURSOS. OS PROCESSOS ESTÃO TRAMITANDO A MAIS DE 10 ANOS. O BRASIL TOMOU O DINHEIRO DELES, NÃO DEVOLVEU NEM UMA BANANA. O INSS APROPRIOU-SE DO POUCO QUE ESSE VELHO BATALHADOR TINHA. FICOU SEM COMIDA E TAMBÉM SEM REMÉDIOS. MORRREU!! ISSO NÃO É UMA VIOLÊNCIA SEM MEDIDAS? ESTÁ MUITO ALÉM DA VIOLENCIA DOMÉSTICA. LÁ NA CASA TEM GENTE CANSADA, NO STF TEM MINISTRO ACOMODADO.


givaldo -
08/10/2013 - 16h15
SENHORES MINISTROS DO SUPREMO TRIB.FEDERAL, FAÇAM URGENTEMENTE ALGUMA COISA EM FAVOR DOS APOSENTADOS, QUE CONTINUARAM TRABALHANDO, LIBERAM ESSA PAUTA DAS GAVETAS ETC.. E QUE DEFIRAM ANTES DO FINAL DESSE ANO DE 2013, DANDO PRIORIDADE AO ASSUNTO [ DESAPOSENTAÇÃO ] QUE JÁ ESTÁ APROVADO PELO SUPERIOR TRIB.JUSTIÇA [STJ]É O TEMA DO MOMENTO..OS APOSENTADOS, NÃO PODEM FICAREM ESPERANDO MUITO, A IDADE CHEGA MUITO RÁPIDO...AGRADEÇO PELA ATENÇÃO...ABRAM SEUS CORAÇÕES..QUE DEUS ILUMINE VOSSAS CABEÇAS.......


pedro -
10/10/2013 - 23h11
trabalhei por 35 anos em um so lugar me aposentei com 75%, estou a 4 anos trabalhando, gostaria que saisse logo a desaposentação , pois quero receber os 100% que é meu direito


LOURINALDO -
13/10/2013 - 09h39
STF.faça com os miseraves aposentados, do inss uma forma justa para que eles posam bancar as aposentadorias e mordomias milionarias que e as dos ministros e juizes dese Brasil.


ERONILDES VARJÃO DE SANTANA -
15/10/2013 - 11h47
Aposentei em 1997, estou com 63 anos se Dilma vetar a desaposentadoria, todos aposentados vamos anular o voto para Presidente Governador, Prefeito, Senador, Deputado e Veriador.


a ju zanuzzo -
15/10/2013 - 13h43
CUIDADO PARA NÃO HAVER INJUSTIÇA (Explico): - Desaposentação é BOM para quem ?não está muito velho ou doente?...!!! - Para quem está com 70 anos (ou mais), contribuiu + de 15 anos depois de aposentado, ?DEVE RECEBER O QUE PAGOU, JÁ?...!!! Assim proponho 2 Modos de receber o que contribuiu a mais (Opção do Aposentado): 1. Desaposentação, ou 2. Receber o que contribui a mais, JÁ; - No entanto é preciso pressionar o STF. Vem aí eleições e esquecem do RESTO...!!! - Vem aí o RECESSO e + 2 meses de FOLGA (Dez e Jan). - Como agiram rápido no ?mensalão?, né...? - Política interessa MAIS do que 500 mil VELHINHOS, ?Gagás?...!!! - Melhor mesmo é: ?Entrar na Justiça JÁ?...!!! Saúde paz...!!!


Israel Francisco -
17/10/2013 - 15h46
Comecei a trabalhar aos 15 anos de idade por isso aos 48 anos já tive direito a me aposentar.Fui obrigado pois inventaram uma tal de terceirização nas empresas e o resultado foi eu ficar desempregado e a única alternativa que eu tinha para fazer frente as minhas despesas era a aposentadoria.Quase tive um enfarte qundo soube do valor do meu beneficio.Pois sempre contribui com o teto mas inventaram o fator previdenciário e o meu beneficio ficou 30% a menos do teto. Isto não é roubo é um assalto.


ZENILDO S. ANDRADE -
18/10/2013 - 12h23
Existe tanto desperdício de dinheiro publico , tanto desvio que por se só, pagaria ao todos os aposentados s/ que o Governo precisasse desembolsar um centavo. E só bloquear os bens destes desonestos.


ary campello -
19/10/2013 - 11h14
Enquanto os processos contra o INSS forem tratados com cunho politico, ou seja, pendendo sempre para o lado do governo, os aposentados serao subjugados toda a vida. Ha que se encontrar pelo menos um ministro no STF, que acolha a justa recompensa a quem trabalhou por 35 anos, se aposentou, mas sua renda o obriga a trabalhar mais para poder sobreviver e, pior ainda, continuar contribuindo para o INSS sem ter a devida assistencia previdenciaria. Issoe um deserviço a populaçao, que clama por justiça


O rlando Bogre -
19/10/2013 - 11h35
Estou na mesma situação de muitos aposentados, continuo contribuindo com máximo desde 1998, pergunto a troco de que? precisamos nos unir já e reivindicarv os nossos direitos.


CARLOS -
28/10/2013 - 10h42
eu tenho formação em matematica , e francamente eu não consigo entender como uma pessoa que esta contribuindo possa gerar prejuizo para a inss.eu gostaria de saber como este guru fez estes calculos matematiacamente estes numeros que geram prejuizao são impossiveis em qualquer equação que voce propor,se ela existe manda esse guru ou genio dessa proposição colocar estes numeros em pauta,ai nos veremos se esta teoria esta certa. como disse o senador paulo pain em seu magistral discurso é maldade.


Humberto -
30/10/2013 - 12h27
Para o STF nota (10), para o governo (O)


NELSON SALTORATO -
31/10/2013 - 13h28
TENHO VERGONHA DE SER BRASILEIRO,ESTOU APOSENTADO TRABALHANDO E PAGANDO INSS SEM VANTAGEM NENHUMA ESSE DINHEIRO VAI PARA TRATAR DE BANDIDOS NA CADEIA E POLITICOS BANDIDOS E CORRUPTOS DO PAIS, TEMOS QUE DESTRUIR BRASILIA SE CASO NÃO APROVAR A DESAPOSENTAÇÃO,POIS CASO APROVAR TERA MAIS VAGAS DE TRABALHO PARA NOSSO FILHOS.


EDINA AP.DA SILVA -
31/10/2013 - 14h58
Depois que me aposentei, trabalho mais 21 anos na mesma empresa, sem baixa na carteira,ganho pouquíssimo,preciso urgente da aprovação da desaposentação, para que pelo ao menos de para comprar os medicamentos, estou com 70 anos,não posso parar de trabalhar.


EDINA AP.DA SILVA -
31/10/2013 - 14h58
Depois que me aposentei, trabalho mais 21 anos na mesma empresa, sem baixa na carteira,ganho pouquíssimo,preciso urgente da aprovação da desaposentação, para que pelo ao menos de para comprar os medicamentos, estou com 70 anos,não posso parar de trabalhar.


Maarcia Ferreira -
01/11/2013 - 11h05
Está demrando muito para ser aprovada a desaposentação isso sim.


DORIVAL ANTONIO DE OLIVEIRA -
02/11/2013 - 12h30
ACHO QUE O STF NÃO VAI JULGAR ISSO ENQUANTO O PT FOR GOVERNO. A DILMA TEM MUITA FORÇA NO STF, INCLUSIVE SOBRE O MINISTRO JOAQUIM BARBOSA. VAMOS AGUARDAR, É O QUE NOS RESTA, O PROBLEMA É QUE JA TENHO 70 ANOS.


Antonio -
05/11/2013 - 13h20
Que tal se cada um de nós e mais as pessoas que conhecemos e são aposentados na espera da desaposentação começa-se a mandar mensagens para a ouvidoria do supremo pedindo respeito e julgamento já?


HILDA -
05/11/2013 - 16h54
boa tarde exelentissimo senhor ministro luis roberto, por favor tenha pena de nós e libera a desaposentaçao que precisamos mto e é com dignidade somos batalhadores o sr quem sabe olhe por nós pk tbem somos um gde nº de eleitores grta hilda


HILDA -
05/11/2013 - 17h06
boa tarde exelentissimo senhor ministro luis roberto, por favor tenha pena de nós e libera a desaposentaçao que precisamos mto e é com dignidade somos batalhadores o sr quem sabe olhe por nós pk tbem somos um gde nº de eleitores grta hilda


Mariana Terezinha Baierle -
05/11/2013 - 18h38
Enquanto os processos contra o INSS forem tratados com cunho politico, ou seja, pendendo sempre para o lado do governo, os aposentados serão subjulgados toda a vida. Ha que se encontrar pelo menos um ministro no STF, que acolha a justa recompensa a quem trabalhou por 41 anos, se aposentou, mas sua renda o obriga a trabalhar mais para poder sobreviver e, pior ainda, continuar contribuindo para o INSS sem ter a devida assistencia previdenciaria. Isso é uma injustiça com os idosos.Tenho 65 anos.


Renato Nunes Rangel -
05/11/2013 - 22h09
Quando o governo militar concedeu uma renda minima aos trabalhadores que não haviam recolhido, achei muito justo e humanitário. Quando me aposentei como professor universitário, descobri que aquela bondade havia sido feita com o meu dinheiro, pois, para mantê-la, teve que criar fatores restritivos à minha aposentadoria.Certo período contribuí com o proporcional a 20 salários mínimos. Quando me aposentei caí no chamado "buraco negro". Contribuí mais 16 anos, pelo teto e a final o que dirá STF


Renato Nunes Rangel -
05/11/2013 - 22h23
Senhores Ministros do STF, vamos desengavetar a desaposentação, saiam de cima do muro, não esperem que eu morra para dizer sim ou não.Afinal, tanta injustiça já foi feita. Caí no "buraco negro", paguei algum tempo proporcional a 20 salários, recolhi mais 16 anos, sempre pelo teto, e aqui estou de pires na mão. Que vergonha!


Regina -
06/11/2013 - 19h57
Achei ótima a ideia do Antônio. Vamos mandar mensagem a ouvidoria pedindo o julgamento da desaposentacao. Me aposentei proporcionalmente,isto significa q eu recebo uma ninharia q não cobre nem os custos do convenio e remédios.Trabalho há 22 anos após a aposentadoria. É revoltante...


nelson lazzari -
08/11/2013 - 20h46
Ja estou aposentado a 16 anos e continuo contribuindo,tenho algum direito ou contribuia não adianta nada.


Laercio Pires Cardoso -
09/11/2013 - 07h57
A sugestão do Antonio é o que venho fazendo atualmente enviando mensagens para a ouvidoria e os magistrados cobrando uma atitude com urgencia. Entendo que o projeto legítimo precisa vir tornar realidade, ou então a justiça realmente não existe.Ouvi rumores que agora em novembro o projeto entrará em votação.


Osvaldo Simão de Souza -
10/11/2013 - 19h03
Precisamos muito desta desaposentação, pois o nosso plano de saude ¨SUS¨é uma M....


Alexandre Ferreira -
11/11/2013 - 16h03
O Grande Enganador do PT. Enquanto o senador Paulo Pain pousa de defensor dos aposentados fazendo o jogo de cena para PT (o seu partido), muitos dos aposentados ficam acreditando neste engordo do governo. Para o senador Paulo Pain do PT falta dignidade e deixar de ser hipócrita, observem que ele consegue os votos dos aposentados para as eleições e nada de real valor ele fez por nós. REPITO, É TUDO JOGO DE CENA DO GOVERNO! Ele é um vendedor de sonhos do próprio governo federal. Alexandre Ferre


Rubens Janes -
13/11/2013 - 14h48
Já não tenho nenhuma esperança de que seja feita justiça. O que podemos esperar de um partido que se dizia ético e que lutava pelos trabalhadores e aposentados? Hoje só nos resta esperar o dia em que recebermos apenas 1 salário mínimo. Sabemos que todos os petistas e partidos que lhes dão apoio querem o País divido entre duas castas; os dos bilionários e dos farrapados. Podem ter certeza de que estaremos no segundo item, Infelizmente!


ANTONIO -
18/11/2013 - 09h22
Mandei mensagem para o supremo com algumas reclamações. Eles(deve ser o estagiário)foram muito gentis na resposta, mas, na realidade, não responderam nada do que perguntei. Vou continuar tentando, pode ser que eles tenham dignidade e resolvam assumir que se estão ou não a serviço do PT.


roberto antonio da motta -
22/11/2013 - 08h25
Creio que com a relatoria do ministro Barroso, nossas possibilidades aumentaram muito, pois o referido ministro vem da área onde sobrevive o povo de trabalhadores esquecidos pelo poder público. Que o ministro e seus pares e assessores estejam benignamente inspirados para decidirem a nosso favor, pela desaposentação, com urgência. Aguardemos esperançosos.


Alexandre Ferreira -
23/11/2013 - 07h01
Aposentados 22/11/2013 14:44:9 » Por Livia Rospantini STJ julga decadência na desaposentação na próxima quarta-feira Na próxima quarta-feira, 27, será julgada no Superior Tribunal de Justiça - STJ, REsp 1348301, a aplicação da decadência na desaposentação, que, se aprovada, limita o direito de desaposentação em no máximo dez anos após a aposentadoria. O assessor jurídico da COBAP, Gabriel Dornelles, explica que a desaposentação não é revisão de aposentadoria, mas uma nova concessão de benefício. ?O segurado pode trabalhar mais que dez anos após a aposentadoria. Não faz sentido garantir a desaposentação somente para o que trabalhou até dez anos e não garantir para aquele que trabalhou 15, 20 anos após aposentado e verteu ainda mais contribuições aos cofres do INSS?. A COBAP estará presente no julgamento da decadência na desaposentação e fará sustentação oral, através de sua assessoria jurídica OBSERVAÇÃO: Senhores enviem os seus argumentos para o site do STJ (abaixo), pois é muito importante se fazer ouvir, afinal é de nosso interesse. https://ww2.stj.jus.br/out/in/ouvidoria/ Alexandre Ferreira.


Alexandre Ferreira -
26/11/2013 - 09h09
O Enganador - Senador Paim do PT e o seu sistema morcego. Quem acredita que um membro do PT vai de encontro aos interesses do atual Governo Federal que também é do PT? Sinceramente é o mesmo que acreditar no Papai Noel. Amigos, o Senador Paim do PT faz jogo de cena e posa de defensor dos aposentados, assim consegue votos para as suas reeleições e mostra uma falsa impressão que tem gente boa no PT e que defende os ?coitados? dos aposentados. É uma questão de inteligência, o que foi que o Senador Paim conseguiu de concreto para os aposentados? Nada, apenas apresentou projetos que foram barrados pelos os seus próprios COMPANHEIROS do PT e os seus aliados do Governo Federal (Dilma). Por favor, acordem! A turma do PT e os seus COMPANHEIROS aliados nada fazem pelos aposentados, a verdade é que o Senador Paim utiliza no sistema morcego, que é morder e soprar e assim vai conseguindo os seus objetivos que são os mesmos do Governo da Dilma do PT. Creiam que se assim continuar em breve todos vocês vão ganhar um salário mínimo e os salários deles cada vez melhor, excelentes benefícios e o pior é que somos nós contribuintes que pagamos tudo, penso que entre eles somos conhecidos como ?OS BABACAS?. A hora é de pressionar somos mais de oito milhões de aposentados mais amigos, familiares e pessoas prestes a se aposentarem, lembrar que o terror de político é a sua falta de popularidade e só assim vamos ter sucesso nos processos da desaposentação, queda do fator previdenciário e percentual de reajuste das aposentadorias iguais a do salário mínimo. Não se deixem mais enganar por pessoas que não têm o mínimo respeito, empatia e sensibilidade por nós aposentados, vamos fazer uma grande corrente e mostrar a nossa força. Quem emprega e desemprega os maus políticos somos nós através do nosso precioso voto, valorize esta poderosa arma. Afinal, é uma questão de justiça dos que pagam os seus salários e que nada fazem por nós, fora PT juntos com os seus COMPANHEIROS aliados! Atenciosamente, Alexandre Ferreira.


Alexandre Ferreira -
28/11/2013 - 08h41
A desaposentação, o fator previdenciário e o aumento real dos benefícios dos aposentados depende de cada um de nós. Solicito conhecerem a matéria do site ( http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u82610.shtml), conforme o Ministro Marco Aurélio a eleição não é nula com 50+1 dos votos cancelados e/ou nulos. Toda eleição só considera os votos válidos para eleição dos candidatos, sendo assim, o grande beneficiado é o partido do governo e os seus COMPANHEIROS aliados. Por que o governo não mostra nenhuma preocupação com os votos nulos e cancelados? Simplesmente porque estes eleitores não votariam nunca na situação ou estão revoltados com todo o sistema. Assim fica a última pergunta, qual a melhor forma para mudar este cenário? Votar certo e ter a preocupação de mudar todas estas pessoas que sempre são os mesmos em todas as eleiçoes, a única realidade é que eles fazem revezamento de cargos e partidos e muito jogo de cena para enganar os eleitores mal informados. O Voto é uma arma poderosa e só assim é possível mostrar toda nossa revolta com esta bandidagem que sempre estão no poder e só trabalham/despacham em causa própria. Por favor, sejam inteligentes! Alexandre Ferreira


Alexandre Ferreira -
12/12/2013 - 07h29
A desaposentação, o fator previdenciário e o aumento real dos benefícios dos aposentados depende de cada um de nós. Vamos a luta! Solicito conhecerem a matéria do site ( http://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u82610.shtml), conforme o Ministro Marco Aurélio a eleição não é nula com 50%+1% dos votos cancelados e/ou nulos. Toda eleição só considera os votos válidos para eleição dos candidatos, sendo assim, o grande beneficiado é o partido do governo e os seus COMPANHEIROS aliados. Por que o governo não mostra nenhuma preocupação com os votos nulos e cancelados? Simplesmente porque estes eleitores nunca votariam na situação ou estão revoltados com todo o sistema. Assim fica a última pergunta, qual a melhor forma para mudar este cenário? Votar certo e ter a preocupação de mudar todas estas pessoas que sempre são os mesmos em todas as eleições, a única realidade é que eles fazem revezamento de cargos políticos e partidos e muito jogo de cena para enganar os eleitores mal informados (OS BABACAS). O Voto é uma arma poderosa e só assim é possível mostrar toda nossa revolta/insatisfação com esta bandidagem que sempre estão no poder e só trabalham/despacham em causa própria. É bom sempre lembrar (anotem para não esquecerem nunca) dos partidos aliados do PT e que são contra nós aposentados: PT - PMDB - PSC - PCdo B - PDT - PSB - PR - PTC - PTN e PRB. Volto a repetir que nós aposentados juntos com os nossos familiares, amigos e a poderosa arma da internet, podemos reverter esta situação. É uma questão de honra e porque não dizer de sobrevivência e quem vota em branco ou nulo, são considerados os BABACAS da nação, pois reclamam, xingam e nada fazem para mudar este cenário, SEJAM INTELIGENTES! A hora é de mudança! Alexandre Ferreira


Salvador Teodoro -
06/01/2014 - 19h29
Tenho tristeza por ser brasileiro e ver essa vergonhosa classe política, que se aposentam com mínimo tempo trabalhado, e salários autissimos, enquanto a base da pirãmide que sustenta esse gigante faminto fica a mercê.


josé deusdedith limeira gomes -
17/01/2014 - 16h15
a desaposentação seria para nós ter pelo menos o direito de poder comprar os medicamentos que tanto vamos precsar no decorrer da nossa velhice não é mesmo? peço ao governo que tenha um pouco de dignidade e compaixão de todos n´s. muito obrigado.


joao correia -
29/01/2014 - 16h28
senhores ministros do stf se nao aprovaren a desaposentacao que mande o inss devolver o que eles descontaran do meu pagamento depois que aposentei facan justica aos aposentados deste pais o psdb com o safado do fernando henrique cardoso acabou com esta devolucao acabando com o peculio e agora a dilma do pt esta no mesmo caminho do fhc toda familia tem um aposentado vamos combinar com os nossos parentes para nao votaren PT PSDB


PAULO ROBERTO DA SILVA LIMA -
07/02/2014 - 22h49
Eu paguei durante 33 anos, e continuo pagando à 10 anos e contribuindo com os valores que não tenho direito, acho isso um covardia com todos os aposentados que continuam a trabalhar. Não deveríamos descontar mais nada.Se continuo a trabalhar e poque a minha aposentadoria não da para me sustentar e sobreviver. Precisamos protestar e com determinação


zacarias eugenio da silva. -
22/02/2014 - 22h19
stf estar muinto devaga.


benedito vieira sobrinho -
05/03/2014 - 10h14
desaposentação;caros politicos representate do povo ,nossos empregados !porque vcs so v os seus interece ,de forma vergonhosa,rouba a verba do inss nacara dura ,e depois vem c com dizendo q ñ pode melhorar o salario dos aposentados ,ate parece q o povo não sabe o direito q tem achando todos c cara bobo?NOS AGUARDE?????????


Roberto C. Araujo -
06/03/2014 - 12h26
Alem da desaposentação, acho também necessário a exclusão do desconto do imposto de renda do salário beneficio. quem foi que disse que beneficio é renda? Serão cobrados impostos até abusivos até quando nesse país?


valter conde lopes -
12/03/2014 - 00h04
"O governo é o sócio do aposentado em seus parcos proventos" com correções dos benefícios aquém da realidade econômica, virando alvo de chacota pela falta de transparência e retidão em seus atos. Agora, o mínimo que os aposentados esperam do STF, e logo, é aprovar a desaposentação com o fim de corrigir essa injustiça com quem sempre trabalhou em pról deste País. O Governo Federal que diz fazer " tudo pelo social " deveria ter vergonha na cara por não admitir que deve, e muito a todo aposentado.


Miguel Pereira da Silva -
26/03/2014 - 23h13
Realmente há uma demora incrivel neste julgamento que já deveria ter sido julgado ha muito tempo, porém, temos que ter paciencia e torcer para que os magistrados do supremo tenham sensibilidade pois são sabedores de que ja contribuimos ao INSS além do tempo necessário e por isso sabem que temos direito a uma readequação dos valores que hoje recebemos em termos de proventos. Concordo também com o Sr.Roberto C.Araujo que o quie recebemos como beneficio não é renda e não deveriamos pagar IR


terezadziedzic -
27/03/2014 - 19h21
agradeço a este pela oportunidade, gostei docomentario sobre os politicos do sistema morcego, por favor aos que ainda tem alguma credibilidade, não acreditem nos morcegos, eles dizem que não tem dinheiro para poder sugar mais ainda, roubar e ganhar altos cargos, taxar os brasileiros honestos de burros, e rir da cara dos trabalhadores e futuras vítimas dos sugadores. socorro alguem nos salve destes morcegos.


katerine -
30/03/2014 - 22h39
tenho 63 anos, 37 anos de trabalho, já estou aposentada, a 21 anos pago pelo teto, só que não recebo o teto, recebo mil reais a menos, tudo por causa do fator e da média dos 80% maiores salarios. Continuo trabalhando porque se parar, minha qualidade de vida cai muito.Aguardo a decisão do STF. ganhei


Claudio Canuto -
31/03/2014 - 16h37
pedi a aposentadoria com 32,8 anos, pois tive receio em 2009 que fossem mexer novamente na lei e como sempre prejudicar o trabalhador, perdí 20% do valor da média dos salários de contribuição, 30% por se aposentar mais cêdo e mais 23% para o fator previdenciário, novamente fui penalizado por me aposentar mais cedo. pORTANTO HOJE HÁ DUAS PENALIZAÇÕES A LEI ANTERIOR 70% E MAIS 23% PELO FATOR PREVIDENCIÁRIOS. ISTO SIM É QUE É UMA VERGONHA!!!!!!!


paulo roberto de giussio -
01/04/2014 - 08h16
Hoje é 1º de abril. Recebi a informação de que a desaposentação ou pecúlio foram aprovados. Fiquei muito feliz, até chorei de emoção. Mas quanta decepção, Este é o País dos PeTralhas e 1º de abril é uma data que eles comemoram muito. Mas cuidado a mentira tem perna (e vida) curta.


Elza Reis Maia -
03/04/2014 - 06h29
Aposentei em 1992,e trabalhei ate 2008.Não pude receber o pecúlio na época foi tirado.Quando vamos receber essa desaposentação? Ou me de o pecúlio


PAULO CEZAR -
04/04/2014 - 10h37
Srs. Ministros do STF, nos aposentados e miseraveis para os parlamentares, clamamos ao Dr. JOAQUIM BARBOSA que nos ajude com a aprovação da DESAPOSENTAÇÃO, pois nos estamos morrendo de fome, depois de tantos anos Contribuido para o INSS e agora depois de velhos somos tratados como nada, mais tenham certeza de uma coisa A JUSTIÇA DE DEUS NÃO FALHA. Pois DEUS é JUSTO.


Laercio Pires Cardoso -
04/04/2014 - 15h53
É difícil de aceitar, mas o STF, trata a desaposentação com desdem, este projeto já se arrasta na justiça a muito tempo ora o STF sinaliza que vai votar, ora abandona, como se o aposentado que vive as minguas pode, e tem tempo para esperar. Muito triste esperar decisão de uma causa justa e óbvia, pois se contribuiu para isso, vamos STF mostre sua cara.


luiz carlos de souza -
10/04/2014 - 20h52
É ISSO AÍ MINHA GENTE APOSENTADA, É HORA DE MOSTRAR-MOS A ESSES POLÍTICOS QUE APOSENTADO TEM NETO, FILHO, SOBRINHO ETC.ETC. E A MAIOR PARTE DESSES, DEPENDEM DE UM APOSENTADO PARA AJUDAR-LHES NOS ESTUDOS. JÁ VIU A SOMO DE TUDO ISSO QUANTOS VOTOS VÃO RENDER?? VAMOS DAR UM BASTA NESSA SITUAÇÃO MISERÁVEL QUE O INSS ESTÁ NOS PROPORCIONANDO. CUIDADO EM SENHORES POLÍTICOS, SÃO MILHÕES DE VOTOS. JÁ AVALIARAM ISSO????? A POLÍTICA ESTÁ BATENDO EM NOSSAS PORTAS, É HORA DE DARMOS A RESPOSTA.


claudio -
16/04/2014 - 11h26
Covardes!!!


Wanderley Comachio -
17/04/2014 - 12h11
Desaposentação,Dona Dilma este filão dos aposentados merece respeito, se a Sra. ajudar na desaposentação estará reeleita, senão quem vai se beneficiar deste filão são seus opositores Aécio Neves(PSDB) ou Eduardo Campos (PSB), ex-governador de Pernambuco. Veja com carinho nosso pedido, que lhe levará a reeleição.


juarez orsi -
20/04/2014 - 21h18
Que país é este ? Cazuza tinha razão.Todos mamam...menos os que tem direito, que trabalharam para ter este direito. O Presidente Lula se referiu numa ocasião...aos picaretas, sim porque eles só votam por interesses próprios.Quando temos um Presidente Nacional dos Aposentados, atrelado à políticos que o manipulam como uma marionete. Usam-no para ameaçar ao governo de protestos dos mais de 30 mihões de votos. Procurem noticias no google sobre Paulinho da Força Sindical e aquele ex ministro do PDT


luiz -
02/05/2014 - 09h47
Gostaria de saber quando vão julgar este assunto. Já passou da hora.


ELIAS TIÓFILO PEREIRA -
03/05/2014 - 17h14
Infelizmente em nosso País, precisamos "brigar" pelos nossos direitos...


kiyoshi kawano -
06/05/2014 - 00h01
Esse processo de desaposentação, nem é preciso ir ao julgamento é questão de isonomia; estamos pagando algo e, algo deve ser devolvido; a recíproca tem que ser verdadeira, somente isso já diz tudo. O INSS diz não ter dinheiro p/pagar mas me informem, p/onde está indo esse dinheiro que nós estamos pagando; não obstante isso, por sermos produtivos, termos saúde, disposição p/ trabalhar, estamos dando lucro a nação, não precisando usar o SUS, que nessa faixa etária é mais usado. Só falta ok., S.T.F


vilmar r. arruda martins -
06/05/2014 - 16h30
Será que tem alguem que vai ler e procurar compreender nossas solicitações, não acredito, porque somos como se fossemos o resto ninguem vai dar a devida importancia, mas, deveriam porque fomos e seremos o esteio desta nação, portanto é justo que julgue com justiça e reconhecimento do que fizemos em prol deste pais ao longo de nossos vidas, pois que façam o que deve ser feito por nos aposentados só pedimos justiça e reconhecimento.que permitam a desaposentação e que nos de um reajute altura.


vilmar r. arruda martins -
06/05/2014 - 17h27
Será que tem alguem que vai ler e procurar compreender nossas solicitações, não acredito, porque somos como se fossemos o resto ninguem vai dar a devida importancia, mas, deveriam porque fomos e seremos o esteio desta nação, portanto é justo que julgue com justiça e reconhecimento do que fizemos em prol deste pais ao longo de nossos vidas, pois que façam o que deve ser feito por nos aposentados só pedimos justiça e reconhecimento.que permitam a desaposentação e que nos de um reajute altura.


aparecida de fatima vatre pimenta -
08/05/2014 - 10h54
entrei com uma ação para receber meus direitos da desaposentação em 2008, sera que vou chegar a receber? meu deus quanta demora pra um julgamento em que temos razões suficientes pra tal... quando será? tenho 38 anos de contribuição e quero minha aposentadoria integral.


José Benedito -
09/05/2014 - 15h46
Irmãos aposentados! Estamos no mesmo barco e podemos remar para o lado que quisermos! Muita consciência na hora da votação. Vamos votar no candidatos que defenderem a nossa causa. Desaposentação já! Srs. Ministros do STF:até quando vamos esperar?


Maria Conceição -
13/05/2014 - 02h07
Pois é, cade o tal Paulinho da Força, sindicatos, nossos "queridos senadores" para fazerem pressão no STF para julgamento da desaposentação, é uma vergonha ainda não ter sido julgada. Os aposentados/trabalhadores deste país não merecem tal tratamento, já contribuíram muito, trabalhando na construção do país. Presidenta DILMA, preste atenção, os aposentados irão dizer NÃO, a vossa excelência na próxima eleição.


Renato Borchardt -
13/05/2014 - 11h35
Srs. Ministros do STF, vamos sair do armário, os aposentados merecem a desaposentação sim, está na hora de dar o sim aos aposentados, que país é esse, os aposentados que continuam em ativa contribuem e não tem retorno nenhum, isso é justo? Espero e oro pot vocês ministros para que Deus toca os corações de vocês.


Renato Borchardt -
13/05/2014 - 11h39
INSS não reconhece o direito à renúncia do benefício, mas estão cobrando cada mês dos aposentados, cadê a justiça brasileira me Deus.....


Erivelto Jose Santos Ferreira -
14/05/2014 - 22h27
Continua no mesmo a situação dos aposentados aguardando o julgamento da DESAPOSENTAÇÃO. Sempre aparece assunto que entra em pauta do STF enquanto o nosso vai ficando. ´Todavia acredito num julgamento JUSTO dos senhores Ministros desse Tribunal. Estamos num ano eleitoral e, como sempre acontece os "urubus" políticos já começaram a aparecer na televisão, nos jornais e outras mídias. Muitos se arvorando de defensores do povo, Que lástima. Que mentira. Passaram quatro anos "escondidos" em suas sala


isnard da silva pereira -
15/05/2014 - 08h54
O dinheiro que eles tinham para pagar uma coisa honesta o PT desviou para pagar quantias vultosos para os seus anistiados em alguns casos presos só por um dia.


LUIZ GUIDORIZZI -
25/05/2014 - 22h05
APOSENTEI EM 1995, CONTRIBUI MAIS 15 ANOS SEM INTERRUPÇÃO SEMPRE ACIMA DO TETO DO INSS, INGRESSEI COM A DESAPOSENTAÇÃO, MAS PARA MINHA DECEPÇÃO O JUIZADO ESPECIAL FEDERAL DA 3ª RESIÃO (SP)SUSPENDEU O PRECESSO ALEGANDO "SOBRESTAMENTO DE LEGISLAÇÃO" OU SEJA AGUARDAR DECISÃO DO STF, ORA ASSIM É FÁCIL DECIDIR, PERGUNTO: E OS DEMAIS QUE OBTIVERAM SUCESSO? FAZER O QUE NESTE PAÍS NÃO?


Mariana Terezinha Baierle -
28/05/2014 - 19h09
O STF deve tratar com prioridade,idoso não tem tempo para esperar,o condenados do mensalão podem esperar na cadeia.Desde 2012 o STF só perde tempo com os corruptos! E nós nosso dinheiro? Como fica?


Maria Conceição -
30/05/2014 - 19h38
Agora sim, iremos sofrer ainda mais, a nossa esperança era o Ministro Joaquim Barbosa. O restante que ficou no STF não estão nem aí para os aposentados.


EPGHIGGI -
04/06/2014 - 21h41
Senhores Ministros, A legião de aposentados que necessitam continuar trabalhando após a aposentadoria e que são legalmente obrigados a continuar contribuindo com a Previdencia Social, aguarda um posicionamento dessa mais alta corte de nosso pais, querendo apenas que a justiça seja feita (=mais contribuições = mais beneficios correspondentes).


ROBERTO ANTONIO DA MOTTA -
21/06/2014 - 03h08
Este Ano (2014), esse governo deu os seguintes reajustes: Reajuste para Aposentados= 5,7% ( A cada ano a defasagem é maior, o aposentado vai ganhando menos); Reajuste para Trabalhador da Ativa= 7,5% Reajuste para Bolsa Família= 10% (Só para garantir o voto de quem não tem compromisso com o trabalho). Logo, por que beneficiar, com o direito da desaposentação, a quem trabalhou e contribuiu?


ORLANDO -
30/06/2014 - 16h53
Enquanto vemos arrogância na postura a no olhar dos ministros, como se fossem os donos absolutos do pedaço, pouco poderemos esperar nas decisões favoráveis a quem ainda trabalha. Comunismo é dar ao vagabundo aquilo que o trabalhador produz. A Brasil está assim. Bolsa família, para vadio, auxilio reclusão, para família de bandido, e assim vai. Velho trabalhador e contribuinte, nem uma banana. Viva o Brasil!!!


Ronaldo Lago de Souza Barros -
02/07/2014 - 13h34
STF ficou de julgar A desaponsentção no 1º simestre já estamos no2º ou esta esperando que os velhinho morram não poder comprar seus remedidos ou morrer de fome


Jose Marcelino de Souza -
02/07/2014 - 21h18
Espero que faça justiça com todos os aposentados,e ainda que acabe com esse fator previdenciário.


TEREZA DZIEDZIC -
03/07/2014 - 14h14
se voce tem ramificações familiares, constituído por avos e ou aposentados na familia,em nome destes entes queridos, mostre sua repugnação e indignação contra a exploração do governo contra eles nas urnas este ano, pois amanha voce tambem será mais um.


Lucilio Mesquita Sobrinho -
03/07/2014 - 16h11
Srs. Ministros tenha bastante sensibilidade e julguem com imparcialidade o direito do aposentado em reaver uma aposentadoria mais digna,porquanto nos trabalhadores lutamos anos e anos em busca de uma vida mais digna.Doutores Ministros que são os guardiões da corte maxima do poder judiciário tenha compaixão destes aposentados que continuam trabalhando para ter uma renda maior em seus gastos com medicamentos, alimentação,etc. Rogo a vocês Doutores Ministros do STF para julgar com imparciliadade.


ARLINDO ANTONIO BERTOLO -
03/07/2014 - 19h58
Porque tanta enrolação. Que haja de imediato julgamento favorável, mais do que justo de que continua trabalhando e contribuindo.


NLSON SANTOS -
06/07/2014 - 20h49
ESTA PENDENCIA SOMENTE SERA JULGADA, QUANDO APARECER ALGUM MINISTRO MACHO, POIS UNS QUE AI ESTÃO ESTÃO VENDIDOS PARA O GOVERNO. E SÃO UNS POIA ME MER......


SERGIO MASSANETTO -
11/07/2014 - 21h58
O meu processo de desaposentação está desde janeiro/2010...sendo enrolado pelo TRF...isto é um descaso com o trabalhador que contribui 41 anos de INSS e ainda está contribuindo, porque não posso para até que acertem !!!


Luiz Gonzaga Escobar de Melo -
14/07/2014 - 22h05
Aposentei-me em 1995 com 76% do teto.Hoje estou com 55% somente.Trabalhei e contribuí até 2010 pelo teto,na aviação num total de 34 anos.Tenho direito na "Aposentadoria Especial" integral ou a desaposentação e a integralidade pelo teto de aposentadoria do INSS.Estou na justiça desde março de 2011 aguardando esse julgamento ansiosamente Srs.Ministros.Está faltando coragem para enfrentar o Governo???


ilda -
21/07/2014 - 21h42
Companheiros aposentados vamos dar a resposta correta a Dilma na eleicao convocando nossos filhos netos sobrinhos ealertando-os dos perigos desse governo atual das injusticas com os aposentados de hoje e tb os futuros que serao eles nossos familiares.sejamos rapidos nessa alerta pois precisamos derrotar essa mulher que esta impedindo nossa desaposentacao.Abraco


elci celso cardoso -
24/07/2014 - 12h01
O que o aposentado esta pedindo nada mais é o direito de receber uma nova aposentadoria com base de ter continuado a pagar e não ter o direito de receber nada por este pagamento , uma vez da continuidade de seu trabalho, senhores façam a justiça para quem contribuiu com a nação durante 35 anos e pede justiça para a concessão de nova aposentadoria com base em seus recolhimentos anotados em carteira.


AFONSO S BELEM -
24/07/2014 - 21h49
Como bem disse Ubiratã de Mattos Ronzani, mesmo contribuindo tanto esse governo não reconhece isso. Um governo sem qualquer apreço pelo seu povo que tanto fez para esse PAÍS. Se podassem os seus próprios salários, tão exorbitante com relação dos aposentados do INSS eles entenderiam o que estamos passando. É lamentável pertencer a esse governo tão sem alma que não tem explicação.


Luiz Antonio Vieira -
30/07/2014 - 12h11
Os aposentados necessitam urgentemente desse reconhecimento, para podermos ter um final de vida mais ou menos pois trabalhamos a vida inteira cumprindo nossas obrigações social corretamente para podermos ter um pouco de liberdade e prazer de viver, mas com o que ganhamos nao está dando nem para os remédios e a alimentação saldável muito menos para aproveitarmos mais a vida


ARLETE HOFFMANN -
01/08/2014 - 00h27
Indigna será a postura do STF senão agilizar a questão da Desaposentação, pela aplicação do princípio da contra partida a questão já deveria estar passificada.


JOSE LUILDO GALVAO -
03/08/2014 - 09h02
pergunto aos srs. juises pq tanta demora pra julgar a desaposentaçao /enguanto isso o nosso pt continua fasendo falcatrua e os nossos juizes nao julga o processo de desaposentaçaona minha opiniao isto e uma vergonha ja q os aposentados do RGPS ESTAR A VER NAVIOS DESPROTEGIDOS DA JUSTIÇA Q TEM A OBRIGAÇAO DE ZELAR POR NOS APOSENTADOS DO INSS QUANDO SO SRS, VAO FASER JUSTIÇA JA Q ESTAMOS APOSENTADOS E VOLTAMOS A TRABALHAR E DESCONTAMOS PRA O INSS POR FAVOR FAÇAO ALGO POR QUEM NAO TEM VOZ.


benedito vieira sobrinho -
05/08/2014 - 15h08
gostaria muito q os comentarios ou melhor os clamores dos aposentados chegasse aos donos dos porcos, pq nada adianta esperniar q congrecistas sendo ñ estão ñ ai ,so leslijam em causa propia!!!!!LAMENTAVEL,MASSSS AS URNAS VÃO DAR A RESPOSTA!!!


Ronan miguel dos santos -
07/08/2014 - 11h19
Vamos Lá gente vamos Resolver de uma vez essa desaposentação vamos deixar os aposentado curtir um pouco mais a vida com um pouco de dignidade e conseguir sustentar sua familia.


Sergio Carlos Alves -
07/08/2014 - 14h53
Porque meu comentario de 04.08.2014 foi excluido .Este jornaltem preconceitoem relaçãoa outros meios de comunicação ?ou é pura sensura?


ARI SUAVI -
08/08/2014 - 15h30
NAO CONSIGO ENTENDER PORQUE TANTA INJUSTIÇA COM O NOSSOS TRABALHADORES QUE TANTO LUTARAM PELO PROGRESSO DO NOSSO PAIS, E SER MENOS RECONHECIDO DO QUE OS BANDIDOS QUE NUNCA CONTRIBUIRAM PARA O PAIS. SO ESPERO QUE OS NOSSOS GOVERNANTES RECONHECEM OS NOSSOS ESFORÇOS, E NOS DEEM SO OQUE O QUE E NOSSOS POR DIREITO.


venico -
11/08/2014 - 13h31
Pessoal,principalmete aposentados e alias todos chegarão neste estagio daqui alguns anos. Temos eleição em outubro, gente, não vatamos se nosso caso de desaposentação continuar engavetado. Não votem para ninguém. Fiquem com Deus


Ronan miguel dos santos -
11/08/2014 - 14h36
senhores Governadores vamos ajudar os aposentado a ter uma vida digna para sobreviver vamos Resolver Logo essa situação dasaposentação sim.


Edison Xavier de Albuquerque -
13/08/2014 - 08h19
Os representantes do povo, os parlamentares só criam legislação em causa propria, o trabalhador precisa votar em quem da vor ao tarbalho para sustento da família, a democracia deste país precisa ser justa com o direito do trabalhador que paga mais impósto do que deveria, estou contribuindo mesmo aposentado a quase 15 anos a mais de quatro com processo aguardando justiça e reconhecimento antes da morte chegar, temos que acreditar enquanto viver, chega de injustiça.


Ronan miguel dos santos -
13/08/2014 - 15h25
até que fim marcaram audiência para dia 14/08/2014 quinta-feira vamos acreditar que o STF vai ser Favoravél a desaposentação sim.


benedito vieira sobrinho -
15/08/2014 - 09h07
Decepção e indgnação qd tudo parecia q seria feita a votação a favor dos aposentados, eis q surge a pratica q venha a nos e aus otros nada e tudo foi por lama abaixo isto pq nem agua estamos tendo e ~mais uma vez ou nenhuma vz sera votado os direitos dos aposentados!Lutamos tanto p/criar cobra p nos picar e olha q s~sao as mais perigosas,estamos sentindo como lixo!!!!!!!!!


Ronan miguel dos santos -
15/08/2014 - 13h49
Pessoal não vamos desanimar ás eleição estão chegando e Nós e Nossos Familiares vão Votar Vamos dar o Troco...


DORIVAL ANTONIO DE OLIVEIRA -
15/08/2014 - 18h08
duvido que esses bandidos votem a desaposentação, nem daqui a dez anos eles farão isso.Precisamos tirar os petralhas do governo o mais rapido possivel.


tolentino esteves da silva filho -
15/08/2014 - 23h14
Srs. ministros que tenhamos direito ou não votem urgente a desaposentação pois ja estamos cansados de esperar pelo decisão.


JOSE VICENTE DA SILVA -
16/08/2014 - 09h59
Os ministros do STF devem ler o livro de Gustavo Cerbasi "Adeus, aposentadoria", eles vão ficar apavorados , com o relato e vão ter ali a confirmação da necessidade de aprovar a desaposentação.


josé carlos carneiro de souza -
17/08/2014 - 15h20
Ficou velho , é bom que morra ! Isto é o que pensam os políticos que só fazem alguma coisa em benefício próprio e de seus babadores de ovo ! Se o Brasil tivesse políticos honestos a aposentadoria , do INSS , seria corrigida honestamente e ganharíamos melhor ! Tanto os dirigentes do INSS ( QUE SE APOSENTAM COM SALÁRIO INTEGRAL ) como os políticos ( QUE ENRIQUECEM EM SEUS MANDATOS )tem que tomar vergonha na cara e resolver , logo , a DESAPOSENTAÇÃO


benedito vieira sobrinho -
19/08/2014 - 18h00
E quase impossivel dizer algo ,pois este pais ,ñ da p/numerar es desgraças q nos assola ~por exp:os politicos ,são :furacões,tornados.,terremotos,assaltantes a mão armada,peste suina,etc etc etc etc etcs!!!!!!,SALVE SE QUEM PUDER.


dagoberto -
25/08/2014 - 11h22
e uma vergoha trabalhei 48 anos ganho salario mínimo , quem se aposenta por idade tem o salario maior que meu estou doente que não consigo comprar os remédios obrigado por esta oportinidade de falar.


Alexandre Ferreira da Silva -
26/08/2014 - 06h20
Ministros do STF (Carrascos dos aposentados). Por que quando é para soltar bandidos, o julgamento é tão rápido? Por que as causas governamentais, o julgamento é tão rápido? Por que os assuntos relacionados ao congresso, o julgamento é tão rápido? Por que as causas dos diversos setores públicos, o julgamento é tão rápido? Por que vocês não julgam tão rapidamente a causa da Desaposentação? Respostas: 1-Não interessa ao governo federal e logicamente a vocês também não. 2-Não existe a minima preocupação de vocês com um assunto de velhos imprestáveis. 3-Vocês querem mais que os aposentados morram, que é o mesmo posicionamento do governo federal. 4-Vocês deveriam sentir vergonha ao se olharem nos espelhos e de olharem nos olhos os seus familiares, posam de homens corretos e do bem, mas não defendem ou melhor não têm a minima preocupação com a justa causa dos aposentados. Até quando vocês vão fazer pouca causa de nós aposentados? Vocês não têm noção pelo que passamos com esta espera infindável. Pouca vergonha! Alexandre Ferreira

DEIXE SEU COMENTÁRIO CORRIGIR ENVIAR imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Triches, da comissão de Previdência da OAB, espera que iniciativa abra caminho para novas edições
Encontro aborda dificuldades de atuação na área de Direito Previdenciário no Estado
Presidente do IBDP,Jane Berwanger defende que o sistema não traz prejuízos financeiros à Previdência
Desaposentação volta a ser debatida no STF

 EDIÇÃO IMPRESSA

Clique aqui
para ler a edição
do dia e as edições
dos últimos
5 anos do JC.


 
para folhear | modo texto