Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 17 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

operação lava jato

17/05/2018 - 14h04min. Alterada em 17/05 às 16h02min

Tribunal nega recurso decisivo a Dirceu, que agora pode ser preso

Dirceu pode ser preso imediatamente

Dirceu pode ser preso imediatamente


JOÃO MATTOS/ARQUIVO/JC
O Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) rejeitou, por unanimidade,nesta quinta-feira (17), um recurso decisivo do ex-ministro José Dirceu contra a condenação em segunda instância no âmbito da Operação Lava Jato.
Com a decisão, Dirceu pode ser preso imediatamente. A corte negou ainda os embargos de declaração do ex-dirigente da Engevix Gerson Almada e do empresário Fernando Moura.
"A 4ª Seção, por unanimidade, negou o provimento aos embargos de declaração em embargos infringentes, determinando a imediata comunicação ao juízo de origem para a execução provisória das penas de José Dirceu, de Gerson de Mello Almada, e de Fernando Antônio Guimarães Hourneaux de Moura", informou o Tribunal da Lava Jato.
O advogado de Dirceu, Roberto Podval, disse que "essa é só mais uma etapa" e que "o processo não acabou".
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia