Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Telecomunicações

Alterada em 16/05 às 12h10min

Senado dos EUA aprova nomeação de Gina Haspel para diretora da CIA

Haspel seria a primeira mulher na história dos EUA a comandar a agência de espionagem

Haspel seria a primeira mulher na história dos EUA a comandar a agência de espionagem


BRENDAN SMIALOWSKI / AFP/JC
O Comitê de Inteligência do Senado dos EUA recomendou nesta quarta-feira (16) a aprovação da nomeação de Gina Haspel para assumir como próxima diretora da Agência Central de Inteligência (CIA, pela sigla em inglês), abrindo o caminho para sua confirmação no plenário do Senado. Ela registrou vitória na votação do Senado, apesar de seu histórico de envolvimento em tortura no início dos anos 2000. "Gina Haspel é a pessoa mais qualificada que o presidente poderia escolher para liderar a CIA e o candidato mais preparado nos 70 anos de história da agência", afirmou o presidente do Comitê de Inteligência do Senado, Richard Burr. 
Haspel, de 61 anos, seria a primeira mulher na história dos EUA a comandar a agência de espionagem. Líderes republicanos no Senado esperam que ela seja confirmada no cargo ainda esta semana, embora a votação possa ficar para a semana que vem. Haspel conta com o apoio de pelo menos cinco democratas no Senado. Ela foi indicada para substituir Mike Pompeo, que recentemente se tornou Secretário de Estado dos EUA.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia