Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 14 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

artigo

Notícia da edição impressa de 15/05/2018. Alterada em 14/05 às 20h31min

A impunidade não reina mais

Wambert Di Lorenzo
O caso de fraude na Carris que levou a Brigada Militar até a Câmara Municipal de Porto Alegre é mais um dos reflexos da situação moral do nosso País. O Brasil é privilegiado com o que se pode considerar uma população de mortos, visto o enorme número de pessoas falecidas cujos nomes são utilizados por falsificadores. Não se pode falar tão somente de uma responsabilidade coletiva, um sistema ou um mecanismo que gera a corrupção. Ela é um ato de pessoas, de indivíduos que fazem uso privado daquilo que é público. Sejam de empresários querendo favores, sejam de agentes públicos querendo enriquecer.
Da mesma forma, a moralidade política não deve ser bandeira. E, quando assim o é, demonstra que a condição moral de um país se deteriorou a tal ponto que o mínimo passa a ser o excepcional.
Infelizmente, vivemos num país onde as páginas de política e de polícia estão cada dia mais se confundindo, de modo que até um ex-presidente já foi preso. E ainda há quem diga que sem provas quando, pelo contrário, há uma extensão de provas. O povo clama de indignação e por mudanças. É o Brasil profundo que surge resgatando os valores que construíram nossa grande e bela nação. E são as sólidas instituições brasileiras que começam a dar o retorno da democracia. Se por um lado a prisão de pessoas ligadas à política demonstra um mal de nossa sociedade, demonstra também que a impunidade não reina mais em nosso País.
Vereador (Pros) de Porto Alegre
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia