Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 16 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Balanços

Notícia da edição impressa de 16/05/2018. Alterada em 16/05 às 00h27min

Lucro atribuído aos acionistas do Carrefour cresce 74% 

Rede de supermercados está investindo em vendas pelas internet

Rede de supermercados está investindo em vendas pelas internet


/VANDERLEI ALMEIDA/AFP/JC
O lucro líquido atribuído aos acionistas controladores do Carrefour Brasil cresceu 73,9%, para R$ 280 milhões, no primeiro trimestre de 2018. O resultado consolidado foi de R$ 332 milhões, 66,8% maior que no mesmo período do ano passado. A administração da rede supermercadista destaca que o dado é fruto do crescimento do Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) e "de um nível significativamente menor e sustentável das despesas financeiras. O Ebitda ajustado consolidado ficou em R$ 843 milhões no trimestre, alta de 16,3%, e com margem Ebitda ajustada de 7,1%, 0,66 ponto percentual maior.
O CEO do Grupo Carrefour Brasil, Noël Prioux, destacou em comunicado que acompanha as demonstrações financeiras "ganhos de produtividade e rígido controle de custos" que ajudaram a registrar o aumento do lucro líquido. Também comentou sobre a expansão do Atacadão, com quatro novas lojas no período, e o contínuo crescimento do e-commerce, que impulsionaram o crescimento de 6% nas vendas brutas, chegando a R$ 13 bilhões, "apesar da persistente deflação de alimentos".
A receita líquida cresceu 5,6% no mesmo comparativo, para R$ 12,544 bilhões de janeiro a março. As despesas financeiras líquidas tiveram uma redução de 60,7%, para R$ 83 milhões no primeiro trimestre de 2018.
O Carrefour Brasil apresentou metas para o desenvolvimento de suas vendas por internet e prevê que o marketplace alcance 20% do total vendido no e-commerce da companhia ainda este ano. Hoje, esse modelo de negócios, no qual outros vendedores pagam uma comissão para negociar produtos no site da companhia, representa 11% do total comercializado.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia