Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sábado, 14 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Direitos Humanos

14/04/2018 - 20h18min. Alterada em 14/04 às 20h39min

Marcha no Rio lembra um mês da morte de Marielle

Velas foram acesas neste sábado desde manhã no Rio lembrando um mês da mote de Marielle

Velas foram acesas neste sábado desde manhã no Rio lembrando um mês da mote de Marielle


CARL DE SOUZA/AFP/JC
Manifestantes se concentraram no início da noite deste sábado (14), no largo dos Arcos da Lapa, na região central do Rio. Eles cobraram respostas das autoridades sobre o assassinato da vereadora carioca Marielle Franco (PSOL) e do motorista Anderson Gomes. Marielle e Anderson foram executados há um mês, no Estácio, também na região central. Até este sábado, a Polícia não encontrou os assassinos e tem mantido as investigações sob rigoroso sigilo.
No protesto desta noite, o maior do dia realizado em memória de Marielle e Anderson, políticos, parentes e manifestantes exigiram, com cartazes e palavras de ordem, apuração rigorosa do crime, que por ora permanece sem respostas.
Os participantes seguiriam em marcha até o local onde Marielle foi executada, há 30 dias. O objetivo era fazer o caminho que ela percorreu quando voltava para casa, após participar de um evento com mulheres militantes do movimento negro.
Os assassinatos da vereadora e do motorista foram lembrados desde as primeiras horas da manhã, em várias manifestações. Uma delas ocorreu no Largo do Machado, na zona sul, e teve a participação do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) e do pré-candidato do partido à Presidência, Guilherme Boulous. Uma missa foi celebrada no centro do Rio em memória de Marielle.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia