Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

Operação Lava Jato

Alterada em 11/04 às 16h31min

Em resposta ao PT, vereador de Porto Alegre acrescenta 'Lava Jato' no nome parlamentar

Felipe Camozzato, do partido Novo, agora é registrado no painel da Câmara como 'Felipe Lava Jato'

Felipe Camozzato, do partido Novo, agora é registrado no painel da Câmara como 'Felipe Lava Jato'


Luiza Dorneles/CMPA/DIVULGAÇÃO/JC
Paulo Egídio
Em reação à iniciativa de deputados federais e senadores do PT, que encaminharam pedidos para que a alcunha "Lula" seja adicionada ao seu nome parlamentar, o vereador de Porto Alegre Felipe Camozzato (Novo) resolveu “responder” incluindo a expressão “Lava Jato” à sua denominação na Câmara Municipal.
Agora registrado no painel da casa como “Felipe Lava Jato”, Camozzato deve ficar apenas por um dia com o novo nome, que é apenas simbólico e pode ser modificado rapidamente com uma solicitação em plenário. “Provavelmente hoje ou amanhã já retorne (à antiga denominação)”, disse.
O vereador assume a atitude como uma resposta ao PT e diz que sua ideia é homenagear a operação que investiga desvios de recursos na Petrobras. Segundo Camozzato, a Lava Jato se tornou “uma instituição dos brasileiros que merece respeito”.
A motivação do legislador porto-alegrense partiu da ação dos parlamentares petistas em Brasília, que faz parte da campanha 'Eu sou Lula', em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula cumpre, desde o último sábado (7), pena de prisão de 12 anos e 1 mês em Curitiba (PR) por corrupção passiva e lavagem de dinheiro, após ter sido condenado em um processo no âmbito da operação Lava Jato.
Outro que tentou responder aos petistas, o vereador de São Paulo Fernando Holiday (DEM) trocou o nome para Fernando "Moro" Holiday, em referência ao juiz federal Sérgio Moro, responsável pela condenação de Lula em primeira instância.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia