Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 11 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

Alterada em 11/04 às 12h17min

Manifestantes bloqueiam estradas no Estado contra prisão de Lula

Em Piratini, no Sul do Estado, um grupo queimou pneus na pista

Em Piratini, no Sul do Estado, um grupo queimou pneus na pista


MST/Divulgação/JC
Manifestantes ligados ao Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) bloquearam nesta quarta-feira (11) ao menos três pontos de rodovias federais no Rio Grande do Sul. Eles protestaram contra a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, no último sábado. Os locais foram liberados por volta do meio-dia, mas a previsão é de que os atos sejam retomados à tarde.
De acordo com a Polícia Rodoviária Federal, dois pontos foram bloqueados na região norte do Estado, na divisa com Santa Catarina. Em Marcelino Ramos, cerca de 150 pessoas fecharam o km 1 da BR-153. Em Barracão, outros cem manifestantes bloquearam o km 7 da BR-470.
Em Piratini, na região Sul, um trecho da BR-293 também foi bloqueado no início da manhã. Os manifestantes queimaram pneus no km 62 da rodovia.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia