Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 08 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Política

COMENTAR | CORRIGIR

protestos

Alterada em 08/04 às 19h12min

OAB pede 'punição exemplar' a ataques ao prédio de Cármen e a jornalistas

A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) declarou neste domingo (8) que está "preocupada com a proliferação de gestos de violência e de desrespeito à Justiça".
Em nota subscrita pelo presidente do Conselho Federal da Ordem, Claudio Lamachia, a entidade destaca que "os ataques contra o prédio residencial da presidente do STF e contra os edifícios do sistema de Justiça devem ser coibidos e punidos exemplarmente, de acordo com a lei".
Na semana passada, manifestantes picharam de vermelho a fachada do prédio onde reside, em Belo Horizonte, a ministra Cármen Lúcia, presidente do Supremo Tribunal Federal, e edifícios da Justiça no Rio.
"A OAB clama por rigor e agilidade na apuração dos casos de agressões às pessoas e de vandalismo registrados nos últimos dias", diz o texto de Lamachia. "Eles apenas agravam os problemas pelos quais o país passa."
"A solução para a crise institucional, política, moral e econômica está no fortalecimento da democracia."
Leia a íntegra da manifestação da OAB, assinada pelo presidente Claudio Lamachia:
"Preocupa a Ordem dos Advogados do Brasil a proliferação de gestos de violência e de desrespeito à Justiça. Eles são, também, um ataque à democracia.Os ataques contra o prédio residencial da presidente do STF e contra os edifícios do sistema de Justiça devem ser coibidos e punidos exemplarmente, de acordo com a lei.
A OAB, representante de uma das partes essenciais à realização da Justica, clama por rigor e agilidade na apuração dos casos de agressões às pessoas e de vandalismo registrados nos últimos dias. Eles apenas agravam os problemas pelos quais o país passa.
A solução para a crise institucional, política, moral e econômica está no fortalecimento da democracia. Repudiamos todo e qualquer ato de violência. O Brasil precisa de mais encontro e menos confronto. Por isso, também repudiamos e exigimos apuração e punição às agressões contra jornalistas, que exercem atividade essencial para a sociedade."
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia