Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 06 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Geral

COMENTAR | CORRIGIR

Segurança pública

Alterada em 06/04 às 09h23min

Polícia faz operação para prender 50 pessoas em três favelas do Rio

Agência Brasil
Policiais civis cumprem nesta sexta-feira (6) 50 mandados de prisão de suspeitos de envolvimento com a venda de drogas e roubos nas favelas do Fallet, Fogueteiro e Prazeres, na zona norte  do Rio de Janeiro. Os mandados têm como base um inquérito da Delegacia de Santa Teresa (7ª DP), responsável pela região.
Segundo a Polícia Civil, dois grupos da mesma facção controlam as favelas da região. Um deles é responsável pela venda de drogas no Fallet e no Fogueteiro, enquanto o outro controla o comércio de drogas ilícitas no Morro dos Prazeres.
A investigação contou com vídeos gravados em bocas de fumo e fotos publicadas em redes sociais, em que os suspeitos ostentam armas. Entre os alvos estão Paulo Cesar Baptista de Castro, conhecido por Paulinhozinho, apontado como chefe da quadrilha que comanda o Fallet e o Fogueteiro, e Cláudio Augusto dos Santos, o Jiló, suspeito de chefiar a venda de drogas no Prazeres.
Segundo o titular da 7ª DP, delegado Robinson Gomes, além de coibir o tráfico de drogas nas comunidades, a operação tem o objetivo de prender autores de roubo de cargas, de residências, de veículos e de estabelecimentos comerciais. A operação, chamada de Colina, conta com 300 agentes da Polícia Civil e tem o apoio do Batalhão de Ações com Cães (BAC), da Polícia Militar.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia