Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 16 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Esportes

COMENTAR | CORRIGIR

campeonato brasileiro

Alterada em 16/04 às 12h33min

Inter usa vitória consistente como marco e quer explorar confiança no time

Para o time colorado, ganhar do Bahia significou mais e vai ajudar muito dentro e fora de campo

Para o time colorado, ganhar do Bahia significou mais e vai ajudar muito dentro e fora de campo


RICARDO DUARTE/S.C INTERNACIONAL/DIVULGAÇÃO/JC
Folhapress
A estreia com vitória no Campeonato Brasileiro não rendeu apenas três pontos. Para o Internacional, ganhar do Bahia significou mais e vai ajudar muito dentro e fora de campo. Aos olhos do Colorado, o desempenho e o resultado na largada de uma maratona de 38 rodadas injeta confiança. Atesta que existem boas ideias em andamento. E dá fôlego a um time que recebeu duras críticas recentemente. Além de combater o ceticismo por voltar da Série B.
A visão é unânime: o Inter estreou bem. Com boa atuação, partida segura e eficiente. "A gente está muito feliz, fizemos um jogo seguro. Foi uma das melhores partidas no ano. Quase não fui exigido. Esse jogo aqui dá confiança", disse Marcelo Lomba, goleiro do Inter.
O fato de ter encarado um adversário que joga em contra-ataque e não ter sofrido gols também anima o Internacional. O bom desempenho da defesa alegra uma equipe que ainda se vê em construção. E com limitações a superar.
"Quando o jogador sente que as coisas estão fluindo, mesmo com início mais preso, se sente confiante e vai fluindo. Isso aconteceu (contra o Bahia)", comentou Odair Hellmann, treinador do time. "O primeiro passo era importante, até para mostrar que o trabalho é bem feito", pontuou Edenilson.
O princípio usado no micro, com jogadas, é pensado também no macro. Com jogos em si. Ganhar dá confiança. A confiança permite arriscar mais. Dá ânimo. E com mais atitude e vigor, o time pode subir de rendimento.
Esse lado que mistura psicologia não passa batido no Beira-Rio. O Inter ainda entende que o grupo precisa evoluir para não se abater diante de um cenário adverso. Depois de perder para o Grêmio por duas vezes, o grupo de jogadores chegou a trabalhar esse aspecto. Mas se lá atrás o contexto puxou para baixo, agora ele pode auxiliar.
O Internacional volta a jogar na quinta-feira (18), contra o Vitória em Salvador, pela Copa do Brasil. No domingo (22), o time visita o Palmeiras na segunda rodada do Brasileirão.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia