Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 15 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

mercado financeiro

Notícia da edição impressa de 16/04/2018. Alterada em 15/04 às 21h12min

Dólar volta a subir e Bolsa cai 1,30%

O dólar à vista voltou a fechar em alta na sexta-feira, mantendo-se na casa dos R$ 3,40. Encerrou o dia cotado a R$ 3,4263, com valorização de 0,49%, na maior cotação desde 2 de dezembro de 2016. Na primeira semana após a prisão do ex-presidente Lula, acumulou alta de 1,88%. 
O Ibovespa passou a sexta-feira em baixa, encerrando o pregão com perdas de 1,30%, aos 84.334 pontos. Na semana, a desvalorização foi de 0,57%. No entanto, em 2018, os ganhos ainda superam 10%.
Entre as blue chips, as ações do setor bancário, que têm peso significativo no Ibovespa, tiveram forte recuo, em parte, sendo influenciadas pelas perdas de seus pares em Wall Street, como JPMorgan (-2,71%), Citigroup (-1,55%) e Goldman Sachs (-1,41%). Por aqui, Banco do Brasil ON perdeu 3,36% e foi seguido por Itaú Unibanco PN (-2,32%), Bradesco (-2,19%) e as units do Santander (-1,52%).
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia