Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Contas Públicas

Notícia da edição impressa de 13/04/2018. Alterada em 12/04 às 21h11min

Rio Grande do Sul registrou rombo de R$ 1,6 bilhão no ano passado

O governador José Ivo Sartori recebeu, nesta quinta-feira, o Balanço Geral de 2017 onde está consolidada a execução orçamentária ao longo do ano passado. Com um déficit de R$ 1,6 bilhão e ainda refletindo os efeitos da recessão econômica do País, o balanço mostra que houve um crescimento da despesa na ordem de R$ 5 bilhões nominais na comparação com 2015, chegando a R$ 62,4 bilhões no período. O déficit de R$ 1,6 bilhão no fechamento do ano ficou quase R$ 1 bilhão menor do que era previsto na lei orçamentária.
Mesmo que num ritmo inferior ao comportamento dos gastos, a receita orçamentária igualmente cresceu em 2017, alcançando R$ 60,8 bilhões. Na comparação com 2016, o aumento é na ordem de R$ 3,5 bilhões nominais. "Este resultado foi puxado, em especial, pelo aumento real da receita dos nossos tributos, especialmente o ICMS que com crescimento real de quase 4%. Já as transferências da União se mantiveram no mesmo patamar de um ano para o outro", diz o secretário da Fazenda, Luiz Antônio Bins.
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia