Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quinta-feira, 12 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Economia

COMENTAR | CORRIGIR

Combustíveis

Alterada em 12/04 às 16h43min

Gasolina atinge maior valor em refinarias desde que reajustes passaram a ser diários

Nesta quinta, Petrobras anunciou aumento de 0,8% no preço do combustível

Nesta quinta, Petrobras anunciou aumento de 0,8% no preço do combustível


MARCO QUINTANA/JC
Folhapress
Os preços da gasolina e do diesel nas refinarias da Petrobras atingiram o maior valor desde que os reajustes passaram a ser diários, em julho de 2017. A alta acompanha elevação das cotações do petróleo no mercado internacional.
Nesta quinta-feira (12), a Petrobras anunciou aumento de 0,8% no preço da gasolina, que passará a ser vendida por suas refinarias a R$ 1,6968 por litro a partir desta sexta (13). O diesel será elevado em 2%, para R$ 1,9549 por litro. Nos dois casos, é o quarto aumento seguido, acompanhando a alta da cotação internacional do petróleo, que reage ao risco de ação militar dos Estados Unidos na Síria.
Na quarta (11), o barril negociado em Londres fechou em US$ 72,06, 1,42% a mais do que no dia anterior. Durante o pregão, chegou a superar os US$ 73 por barril pela primeira vez desde novembro de 2014.
No início de julho, a direção da Petrobras autorizou a área técnica da companhia a realizar ajustes diários nos preços, com o objetivo de melhorar as condições de competição com combustíveis importados por terceiros.
Desde a última semana de junho, o preço da gasolina subiu 26% nas refinarias, considerando o reajuste que entra em vigor nesta sexta. A alta acumulada do diesel é de 30%. Nas bombas, a gasolina custava na semana passada R$ 4,217 por litro, 20% a mais do que no final de junho. O litro do diesel era vendido na semana passada a R$ 3,396, alta de 12%.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia