Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, sexta-feira, 13 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

tevê

Notícia da edição impressa de 13/04/2018. Alterada em 13/04 às 18h43min

Ficção científica em alta

Perdidos no espaço é baseado na série da década de 1960

Perdidos no espaço é baseado na série da década de 1960


NETFLIX/DIVULGAÇÃO/JC
  • Na sexta-feira, estreia a nova série da Netflix, Perdidos no espaço. No elenco, Toby Stephens (de 007 - Um novo dia para morrer), como John Robinson, e Molly Parker (House of cards), como Maureen Robinson - a ambientação da série acontece 30 anos no futuro, e é baseada no conhecido seriado dos anos 1960. Com a colonização do espaço virando realidade, a família Robinson é uma das escolhidas para criar uma nova vida em um mundo melhor. Molly e John são pais de três filhos: a confiante e geniosa Judy, interpretada por Taylor Russel (Falling Skies); a inteligente e exemplar Penny, vivida por Mina Sundwall (Amor por Direito); e Max Jenkins (Sense8) é o curioso e sensível Will Robinson, o vulnerável caçula que forma um laço inexplicável com um ser alienígena robótico. Há outros personagens: Parker Posey interpreta a doutora Smith, mestre manipuladora com jogadas misteriosas ; e Ignacio Serrichio é o malandro Don West, empreiteiro qualificado que não pretendia juntar-se à colônia, nem aterrissar em um planeta perdido.
  • Faltando pouco menos de duas semanas para o lançamento de Vingadores: Guerra Infinita, a TNT exibe, às 16h28min de sexta-feira, Capitão América 2: O soldado invernal, segundo longa do personagem Steve Rogers no universo cinematográfico da Marvel. Ambientado dois anos após os eventos catastróficos em Nova Iorque, o herói vive em Washington e trabalha para a agência de espionagem S.H.I.E.L.D. enquanto tenta se ajustar ao mundo moderno. Ao lado de Natasha Romanoff e Nick Fury, ele precisa enfrentar o Soldado Invernal, figura presente de seu passado.
  • Filmes brasileiros que ganham projeção internacional são algo não muito comum de acontecer. Cidade de Deus, do diretor Fernando Meirelles, conseguiu ultrapassar essa barreira. Com quatro indicações ao Oscar, incluindo o de melhor diretor, o longa, ambientado na comunidade carioca, é baseado em fatos reais ocorridos na década de 1970, quando o crime assolava a região. Com uma disputa de território entre milícias iminente, o jovem Buscapé tenta arranjar uma oportunidade de vida diferente em meio a tudo que acontece. Exibição do Megapix, às 20h10min de sexta-feira.
  • Seguindo a linha da série Once upon a timeDickensian reúne diferentes personagens do romancista Charles Dickens em uma única narrativa. A exibição de seu primeiro episódio acontece no canal Arte 1, no sábado, a partir das 21h30min. A trama se inicia logo em seguida ao assassinato de Jacob Marley, nas vésperas do natal, sendo investigado pelo inspetor Bucket.
  • Vai ao ar no domingo, às 15h, o programa Cidade partida, no Canal Brasil. José Júnior, Elisa Lucinda e Luis Erlanger recebem convidados para debater temas considerados polêmicos por parte da sociedade. O intuito da atração é incentivar o debate desses tópicos e proporcionar uma conversa respeitosa entre posições dissidentes. O episódio trata da questão de se o Brasil deve permitir ou não a pena de morte.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia