Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 17 de abril de 2018.

Jornal do Comércio

Colunas

COMENTAR | CORRIGIR
Fernando Albrecht

Começo de Conversa

Notícia da edição impressa de 17/04/2018. Alterada em 16/04 às 21h52min

O desafio do lixo

GUILHERME KOLLING/ESPECIAL/JC
Guilherme Kolling, interino
Lá se vão mais de cinco anos desde que a prefeitura de Porto Alegre instalou contêineres para armazenar lixo orgânico em bairros da região central da cidade. O que era para ser uma comodidade - ter um local próximo e disponível para depositar os resíduos nas 24 horas do dia, nos 7 dias da semana - se tornou um transtorno para quem mora ou trabalha em frente a um desses recipientes.

Da falta de educação

Um dos problemas é a mistura do lixo seco, que tem dias específicos de recolhimento por caminhão. Muitos não esperam a coleta seletiva e depositam os resíduos recicláveis ao lado dos contêineres para lixo orgânico. Isso sem falar em quem se aproveita da calada da noite para descartar itens que não são lixo doméstico, caso dessa privada, despejada numa travessa da rua Demétrio Ribeiro, no Centro Histórico.

À demora na solução

Evidentemente, a falta de colaboração da população é um problema. A triagem feita na rua por alguns catadores - outros não fazem bagunça e até recolhem o material dispersado - também ajuda a espalhar os resíduos no entorno dos contêineres. Mas também falta a discussão de uma solução definitiva para o problema. Se em todos esses anos ainda não funcionou, é preciso pensar uma alternativa. Uma possibilidade é ter também contêiner para lixo reciclável.

Instituto Ling

O Instituto Ling recebe inscrições até 4 de maio para bolsas de mestrado para jovens aprovados em cursos de Administração, Direito e Engenharia em universidades dos Estados Unidos e da Europa. Podem participar brasileiros aceitos em escola internacional com excelência reconhecida pelos rankings especializados e que demonstre necessidade de recursos. Mais informações em www.institutoling.org.br.

Golpe na Capital

Quatro bandidos usando camisetas da Polícia Civil assaltaram um apartamento no bairro Bela Vista na Capital. Ao porteiro mostraram mandados de busca e apreensão. Esse é o não tão novo golpe da turma do mal. A questão é: como diferenciar policiais verdadeiros dos falsos? E como a Polícia Civil poderia melhorar a identidade dos seus agentes?

Com informações

No caso específico, os bandidos estavam evidentemente bem informados sobre o dia a dia do noticiário policial (e político) em todo o Brasil. Uma pessoa comum está ciente, nem que seja por osmose, que busca e apreensão são rotineiras em todo o País. Afinal, todos os dias, o noticiário registra pelo menos um desses procedimentos.

Originalidade

Há males que vêm para o bem. Na palestra que fez no Fórum Gramado de Estudos Turísticos, na semana passada, o gaúcho Luiz da Gama Mór, da Associação de Turismo de Lisboa, falou muito sobre a necessidade de os destinos se preocuparem com a originalidade de seus produtos.

Boom de Portugal

Segundo Mór, o boom de Portugal só aconteceu porque o país se atrasou em descobrir o turismo como atividade econômica, mas, quando se deu conta, permanecia com a sua identidade cultural e histórica, o que encantou ainda mais os visitantes.

Por falar em turismo...

...outra sacada de Mór: "Uma cidade boa para o morador é uma cidade boa para o turista". Como fica o turismo de Porto Alegre?

Ricardo Vidarte


Arquivo Pessoal/Facebook/Divulgação/JC
O jornalista de esportes do SBT no Rio Grande do Sul Ricardo Vidarte morreu ontem, aos 58 anos, após sofrer um infarto enquanto trabalhava preparando o telejornal do dia. Ele sofreu uma parada cardíaca por volta das 9h30min. Foi levado ao Hospital Mãe de Deus, mas não resistiu. Vidarte deixa um filho, Arthur, de 16 anos. O velório ocorre no Cemitério João XXIII, na capela 9, desde ontem à noite. O sepultamento será hoje, às 10h30min, no mesmo local.
 

Mudanças na Global

Daniel e Alexandre Skowronsky, sócios-fundadores da Global, junto com a diretora de atendimento, Leticia Peroni, anunciaram novidades na agência. Daniel assume a função de CEO e Alexandre, o posto de diretor de Estratégia e Novos Negócios.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Sergio 17/04/2018 09h59min
O desafio do lixo - Faltou registrar que quem tem a"sorte" de morar perto de um container de lixo, em dias de calor como foram todos no nosso verão fica difícil respirar.