Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, domingo, 06 de maio de 2018.

Jornal do Comércio

Empresas & Negócios

COMENTAR | CORRIGIR

Leitura

Notícia da edição impressa de 07/05/2018. Alterada em 04/05 às 19h22min

ESPORTE

Tornou-se comum, nos últimos anos, a presença de conhecidos técnicos e ex-atletas das mais diversas modalidades esportivas realizando palestras em eventos corporativos ou acadêmicos. O fenômeno se explica pelas características que nas quadras e no campo se tornam essenciais, como disciplina, persistência, responsabilidade, liderança, imaginação e diversas outras tão importantes quanto. O livro Das quadras para a vida: lições do esporte nas relações pessoais e profissionais reúne as lições que as modalidades esportivas podem ensinar ao mundo do empreendedorismo e das relações de comércio.
A ideia de transformar as experiências dos autores em escrita, possibilitando o compartilhamento dos ensinamentos que obtiveram no esporte aplicadas a suas relações pessoais e profissionais, é muito oportuna e oferece inúmeras possibilidades de aprendizado para qualquer pessoa interessada em se aperfeiçoar e dar um upgrade na vida.
Através de uma leitura dinâmica e repleta de bons exemplos, a obra percorre as grandes lideranças do esporte para dimensionar o quanto podemos aprender com esses nomes. Entre eles, Carlos Alberto Parreira, Bernardinho, Hortência, Magic Paulo, Luiz Felipe Scolari e Oscar Schmidt são nomes de peso do esporte no Brasil.
Das quadras para a vida: lições do esporte nas relações pessoais e profissionais; Luiz Alberto Machado e Guga Machado; Trevisan Editora; 192 páginas; R$ 54,90

ECONOMIA

Como os bancos registram lucros bilionários em plena recessão e desemprego? Neste livro, Ladislau Dowbor investiga como a riqueza do mundo - minérios, petróleo, trabalho, alimentos -, produzida pelo trabalho, é capturada pelos bancos e seus intermediários financeiros. Com uma vasta pesquisa, Dowbor revela os mecanismos usados pelas corporações financeiras, com estruturas que muito se assemelham a governos, para exercer o poder político diretamente e influenciar as principais decisões dos poderes públicos.
O resultado não poderia ser diferente: esterilizam a riqueza produzida pela sociedade para multiplicá-la somente em seu próprio benefício, por meio de investimentos financeiros que não criam novas tecnologias nem geram novos empregos. Dowbor demonstra por que o mercado considera positiva qualquer atividade que gere lucro - ainda que trave a economia e produza prejuízos sociais e ambientais - para enviar seus recursos, a salvo de impostos, a paraísos fiscais.
O livro destrincha como a financeirização dilacera as economias no Brasil e mundo afora ao forçar os governos eleitos a cumprir agendas refutadas pelas urnas. Sobretudo quando desviam grande parte do orçamento público para o pagamento de juros da dívida, engordando ainda mais as forças do capital financeiro em detrimento de políticas públicas de saúde, educação, previdência.
A era do capital improdutivo: nova arquitetura do poder; Ladislau Dowbor; Outras Palavras, em parceria com a editora Autonomia Literária; 320 páginas; R$ 31,60

SECTARISMO

O mundo atravessa uma fase de profundo antagonismo, provocado por posições extremistas e radicais que não toleram a diversidade de opinião, buscando antes o conflito que a compreensão e o entendimento, uma postura que se torna particularmente perigosa quando conduz ao sectarismo político ou ao fundamentalismo religioso. Em "Alma & política", o escritor e rabino Nilton Bonder faz uma reflexão inovadora e profunda sobre o lugar da política e do partidarismo na evolução humana.
Recorrendo aos ensinamentos judaicos, Bonder detecta dois tipos de padrões no aparato de compreensão humana - o intransigente e o leniente. Segundo o autor, esses dois modelos básicos deram origem aos embates entre liberal e conservador, esquerda e direita, democrata e republicano - resumidamente as duas linhas preponderantes de pensamento político -, estabelecendo tendências pessoais que afetam nossa opinião e julgamento sobre os fatos.
Nesse milenar esforço por civilidade e evolução, nossas inclinações respondem pelas distorções que, muitas vezes, fazemos do que é real e, ao mesmo tempo, oferecem pistas de como encontrar equilíbrio e retificar nosso partidarismo. "Alma & política" é justamente um livro para identificar seu "tipo de alma" e o regime que lhe é cabido para desinclinar-se. Uma "dieta do tipo de alma", apontando regimes para as parcialidades do pensamento e de seu sectarismo na busca por isenção, justiça e retidão.
Alma & política: Um regime para seu partidarismo; Nilton Bonder; Editora Rocco; 192 páginas; R$ 19,90
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia