CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Dupont Spiller inova com inteligência artificial para o meio Jurídico



Entrevista com Alessandro Spiller no escritório da Dupont Spiller de Porto Alegre para o Marcas. Na foto: Alessandro Spille
CRÉDITO: /LUIZA PRADO/JC
Presente em Porto Alegre, São Paulo, Caxias do Sul e Bento Gonçalves, a Dupont Spiller Advogados não se considera um escritório de advocacia, e sim uma "empresa prestadora de serviços jurídicos", conforme aponta o diretor executivo Alessandro Spiller, 45 anos. Focada no atendimento para empresas nas mais diversas esferas que necessitam de apoio legal, seja tributária, trabalhista, societária, de propriedade intelectual, consumidor, contratos, planejamento sucessório, Direito internacional, entre outras, a Dupont Spiller agora aposta em uma ferramenta de inteligência artificial própria, que está sendo desenvolvida desde fevereiro.
"Estamos elaborando um piloto para a área tributária. A ideia é, com o tempo, absorver as outras áreas", comenta Alessandro. A ferramenta deverá ser um banco de dados jurídicos, e o investimento se deve à busca de leis de forma a agilizar e ter assertividade na entrega de informações para os clientes.
"A entrega rápida é um diferencial, tem que ter, são muitas leis. Isso vai permitir que os colaboradores usem o tempo que perdem em fazer pesquisas legislativas em estudo e qualificação", emenda ele. 
Segundo o advogado e gestor, as pequenas empresas precisam estar ligadas nas questões formais do negócio para não entrar em "frias" desnecessárias no futuro. "Normalmente, as empresas começam a olhar mais para este lado quando crescem e se estruturam. Mas é preciso ter cuidados básicos para áreas simples, como o contrato social", exemplifica. 
LUIZA PRADO/JC
Publicado em 26/03/2018.