Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, quarta-feira, 07 de março de 2018.

Jornal do Comércio

Cultura

COMENTAR | CORRIGIR

ACONTECE

Notícia da edição impressa de 08/03/2018. Alterada em 07/03 às 18h02min

Com atrações gratuitas, Sesc Mulher inicia nesta quinta-feira

Lilian Maus abre mostra Fissuras da paisagem

Lilian Maus abre mostra Fissuras da paisagem


/LILIAN MAUS /DIVULGAÇÃO/JC
Com intensa programação cultural, a 6ª edição do Sesc Mulher começa nesta quinta-feira (8). Entre as atividades gratuitas, está a exposição coletiva Fissuras da paisagem: enredos de quatro mulheres, que fica em cartaz até dia 9 de abril. Com curadoria de Daniela Kern, a mostra tem obras de Lilian Maus, Natália Leite, Durvalina Celestino e Claudina Pereira (in memoriam) expostas no Café Sesc Centro (Alberto Bins, 665). 
Fissuras da paisagem é um diálogo visual entre quatro mulheres fortes, uma conversa que envolve cores, formas, linhas e métodos de se criar mundos quando se está internado, desde muito cedo, em um mundo outro, o Hospital Psiquiátrico São Pedro. A visitação ocorre de segunda a sexta-feira, das 8h às 20h, e aos fins de semana, 1h antes de cada apresentação do teatro, e também no Espaço Multicultural Livros sobre Trilhos (estação Mercado da Trensurb), das 8h às 24h.
Às 12h desta quinta-feira, ocorre a intervenção artística Mulher - Mosaico Sonoro - Corporal, com o BatuKatu Grupo Artístico. A performance é gratuita e acontece na Praça Dom Sebastião (entre o Colégio Marista Rosário e o Hospital da Criança Santo Antônio).
Mesclando tecnologia e música corporal, a apresentação compõe um mosaico sonoro com fragmentos de canções e poemas escritos, exclusivamente, por mulheres; e executado com sons essencialmente orgânicos, ou seja, com voz falada, cantada, percussão corporal e vocal. A intervenção busca reverenciar mulheres compositoras, poetisas e rappers, por isso se divide em três momentos. O espetáculo parte de um arranjo autoral com trechos de canções e ritmos marcantes, passando por um instante mais intimista com sequências de improvisações cênico-musicais; e, por fim, se encerra com canções que homenageiam as mulheres e evocam o poder, a graça e o sagrado feminino.
O grande destaque do Sesc Mulher é o show Soledade, de Cida Moreira, no Theatro São Pedro, no dia 15 de março. Outra atração da programação é a peça do Coletivo Mulheragem, que acontece amanhã e sábado, às 20h, no Teatro Sesc Centro.
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia