Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 07/02/2018. Alterada em 06/02 às 22h56min

Luta contra a fraude na publicidade digital

Juan Cruz Ortigoza
Estamos em um momento crucial da indústria publicitária, em que é necessário adotar medidas que garantam maior transparência e permitam que o processo do whitelist seja o mais simples possível. É por isso que precisamos falar sobre ads.txt, arquivo de texto que tem como objetivo fazer com que a mídia programática seja mais transparente. Mas o que é ads.txt e como ele afetará o futuro dessa mídia?
O ads.txt (Authorized Digital Sellers ou Vendedores Digitais Autorizados) foi introduzido pela Interactive Advertising Bureau (IAB) no ano passado e consiste em um arquivo de texto que lista todas as empresas autorizadas para a comercialização dos seus inventários, desde vendedores diretos (sellers) a revendedores autorizados (resellers).
Para os publishers, o processo de integração é relativamente simples: eles precisam adicionar o arquivo ads.txt aos seus domínios e criar uma lista de vendedores e revendedores autorizados. A partir do momento em que esse arquivo fica disponível, as empresas listadas serão as únicas autorizadas a comercializar o inventário daquele publisher.
Além disso, o ads.txt ajuda a combater um dos tipos de fraudes publicitárias mais comuns, o spoofing. Essa prática acontece quando uma rede anuncia o inventário de URLs específicas (geralmente de publishers premium), mas que, na verdade, são só uma combinação de sites falsos e/ou de baixa qualidade.
Depois do bloqueio imposto por diferentes Supply-Side Platforms (SSPs) às vendas não autorizadas e do impacto positivo nos lucros, muitos publishers começaram a adotar esse arquivo de texto.
Bloqueando vendas não autorizadas e aumentando os lucros, o ads.txt é um bom primeiro passo para aumentar a transparência na indústria publicitária e beneficiar todos os atores desse ecossistema, sejam publishers, anunciantes ou consumidores finais.
Media Buyer da Logan Argentina
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia