Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, segunda-feira, 05 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Opinião

COMENTAR | CORRIGIR

Artigo

Notícia da edição impressa de 06/02/2018. Alterada em 05/02 às 21h42min

A importância do Ensino Fundamental

Luiz Antonio Namura Poblacion
Muito tem se falado sobre a reforma do Ensino Médio, que é realmente necessária, conforme demonstram os dados do Censo Escolar da Educação Básica 2017, divulgados pelo MEC. É importante ressaltar, no entanto, que as deficiências encontradas nos anos finais da educação básica são oriundas, muitas vezes, da má-formação dos alunos lá atrás, no Ensino Fundamental. Aí está o cerne do problema.
Uma das causas é a formação precária dos professores. Cerca de 15% dos docentes da educação básica não têm Ensino Superior, segundo mostrou o censo. O mais preocupante é que, no Ensino Fundamental - quando começa o aprendizado das diversas disciplinas em sala de aula -, 3,7% dos professores que estão lecionando não terminaram o Ensino Médio, e 5% deles estudaram só até essa etapa. Existem ainda 6% que estão na faculdade. E mesmo entre os 85,3% formados na universidade, muitos não fazem cursos de atualização, importantíssimos neste mundo cada vez mais globalizado e digital.
As prefeituras, responsáveis pelas escolas públicas de Ensino Fundamental, têm que arregaçar as mangas e oferecer um ensino de maior qualidade, começando por promover cursos de formação e atualização profissional, possibilitando assim que seus professores tenham condições de dar aulas mais criativas e instigantes, incluindo aí a tecnologia, computadores e aplicativos que tornam o aprendizado mais completo, dentro da realidade das crianças e jovens do século XXI. Torna-se urgente modernizar a metodologia de ensino nas escolas, começando pelo Ensino Fundamental.
Presidente da Planneta; engenheiro elétrico pelo ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica); atua na área de educação há mais de 35 anos
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia