Comentar

Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.

500 caracteres restantes
Corrigir

Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.

Porto Alegre, terça-feira, 06 de fevereiro de 2018.

Jornal do Comércio

Internacional

COMENTAR | CORRIGIR

Estados Unidos

Notícia da edição impressa de 07/02/2018. Alterada em 06/02 às 21h41min

Presidente Donald Trump se opõe à proposta bipartidária de senadores

Na tentativa de romper o impasse sobre imigração nos EUA, senadores apresentaram uma proposta bipartidária ao Congresso na noite de segunda-feira, porém, sob oposição da Casa Branca. O plano, que ainda precisa de apoios, foi apresentado pelos senadores John McCain, um decano do partido republicano, e Chris Coons, democrata em seu segundo mandato.
A ideia é conferir cidadania aos chamados "dreamers", jovens imigrantes que chegaram aos EUA ainda crianças e estão sob ameaça de deportação, e prevê reforços na segurança da fronteira. No entanto, não cita o muro que o presidente Donald Trump prometeu construir na divisa com o México.
Os congressistas afirmam que a proposta é "um caminho viável", segundo Coons. "É hora de acabar com esse impasse", defendeu McCain. O Congresso está dividido a respeito das leis de imigração. Trump insiste em destinar US$ 25 bilhões em recursos para o muro. Ele também quer restringir a permanência de familiares de imigrantes no que chama de "cadeia imigratória".
 
COMENTAR | CORRIGIR
Comentários
Seja o primeiro a comentar esta notícia